Home > Notícias

Nokia pode voltar ao mercado de celulares, mas não pela Microsoft

Segundo site especializado, empresa teria permissão para licenciar sua marca para outras fabricantes a partir do fim de 2016.

IDG News Service / EUA

17/11/2014 às 10h33

microsoftlumia535_520.jpg
Foto:

Os smartphones com a marca Nokia, por fim, podem não estar mortos. Mas não serão mais feitos pela Nokia, nem pela Microsoft.

Confuso? Isso faz sentido, já que a compra do negócio de aparelhos da Nokia pela Microsoft por 7 bilhões de dólares foi fechada recentemente. Com a aquisição, veio a marca Nokia – que a Microsoft abandonou recentemente com seu novo aparelho Lumia 535 (veja imagem acima).

Enquanto isso, a Nokia manteve várias divisões de negócios: suas redes corporativas, seu serviço de mapas HERE, e os negócios de licenciamento e tecnologia. E é essa subsidiária de licenciamento que a Nokia planeja explorar, segundo executivos da empresa – as informações são do site especializado NokiaPowerUser.

Apesar de a Microsoft possuir uma licença de 10 anos para usar a marca Nokia – que aparentemente só será utilizada em modelos de aparelhos mais baratos – a Nokia também tem o direito de licenciar o nome Nokia para outras empresas a partir do último trimestre de 2016. Também tem o direito de fazer isso em “outros aparelhos” imediatamente – presumivelmente, aparelhos que não compete diretamente com nada que a Microsoft coloque no mercado. 

Como o NokiaPowerUser aponta, isso significaria que a Nokia ainda poderia fabricar celulares – mas faria isso com fabricantes da China e Taiwan assumindo tudo, desde o design até o fornecimento de componentes e a própria produção dos aparelhos.

Se a Nokia pode mesmo fazer isso, então temos várias perguntas a fazer: por que a Microsoft gastou tanto dinheiro para comprar a empresa? E, para cortar gastos, por que a Nokia não foi atrás desse caminho de fabricantes parceiras antes?

A Nokia tem pelo menos mais um ano antes de precisar tomar essa decisão – presumindo mais um ano ainda, obviamente, para criar e produzir um novo aparelho com a marca. Vale lembrar que qualquer aparelho novo não manteria necessariamente os visuais coloridos dos atuais Windows Phone Lumia – ou mesmo rodar o sistema da Microsoft.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail