Home > Notícias

Nokia + Windows Phone 7 para enfrentar iPhone e Android?

Especulações indicam uma possível parceria entre a Microsoft e a empresa finlandesa para o mercado de smartphones

IDG News Service

04/02/2011 às 11h05

Foto:

O futuro da Nokia tem sido uma das grandes discussões dentro da Indústria de Tecnologia mundial, com inúmeras especulações sobre os futuros passos da companhia finlandesa para tentar impedir a sua queda no mercado de smartphones.

Esta semana, porém, as especulações chegaram ao auge com observadores da indústria comentando sobre uma possível parceria com Microsoft. 

Os boatos chegaram até mesmo a impulsionar em até quatro pontos porcentuais as ações da Nokia durante todos os dias desta semana, após o analista do banco alemão Berenberg Bank, Adnaan Ahmad, escrever uma carta aberta publicada pelo Financial Times sobre a questão.

A carta, direcionada ao CEO da Nokia, Stephen Elop, e ao CEO da Microsoft, Steve Ballmer, declara que o Android, atualmente, ocupa uma posição além do alcance das duas empresas e que será difícil conter o avanço da Samsung.

"Vocês nunca conseguirão superar a Samsung, que deve liderar o crescimento do Android à médio prazo. E mais importante, como alguém vai se diferenciar do Android no longo prazo?", declarou Ahmad. A sugestão dele, por outro lado, é o início de um acordo de exclusividade entre as duas gigantes.

'A maior piada da Indústria de Tecnologia"

O acordo poderia dar à Nokia acesso ao Windows Phone 7, como também acesso ao mercado dos EUA, que tem sido problemático para a empresa finlandesa. 

“Enquanto isso, a Nokia deveria abandonar a plataforma Meego”, aconselha Ahmad. "Esta é a maior piada da indústria de tecnologia e deixará a empresa atrás da Apple e da Google. A Nokia deve focar seu portfólio de alta tecnologia em torno do Windows Phone 7”, comenta o analista. 

Quanto à Microsoft, "dois milhões de unidades vendidas nos primeiros dois meses no mercado não é realmente muito, principalmente, ao consideramos os 500 milhões de dólares gastos em programas de marketing. Mas tendo a Nokia como parceira, a empresa terá acesso a um potencial de 20% a 25% do mercado global e de forma exclusiva", explicou Ahmad, que ainda sugeriu "Microsoft,  você precisa se aproximar de outro grande jogador deste mercado para ser tornar, de fato, relevante".

Nokia e Microsoft seriam 'dois fracassos'? 

Embora nem todos concordem que a sobrevivência da Nokia depende da mudança para um outro sistema operacional já existente - afinal, ela também poderia trabalhar com uma nova plataforma, pelo menos na teoria -, na minha opinião esta seria a rota mais fácil, pelo menos no curto prazo.

O que eu não posso entender, entretanto, é como o Windows Phone 7 poderia ser a escolha certa, devido ao seu desempenho sem brilho do mercado. 

Microsoft e aparelhos móveis não parecem ser uma combinação bem sucedida, então porque então um dos líderes mundiais como Nokia poderia funcionar? Optar pelo Android seria uma escolha melhor agora, acredito.

Também discordo da afirmação de Ahmad de que a Nokia não seria capaz de se diferenciar em as fabricantes que trabalham com a plataforma da Google. Ela pode não ser um líder nos Estados Unidos, mas a Nokia tem uma marca forte ao redor do mundo e seus aparelhos de baixa tecnologia ainda estão fazendo muito sucesso em economias em desenvolvimento.

Na China, por exemplo, a Nokia está realmente em alta, com as vendas subindo 24% apenas no último trimestre, segundo a Forbes. 

Uma irresistível combinação

Acredito que Ahmad está subestimando o grande potencial da Nokia e sua capacidade para se destacar entre inúmeros concorrentes do Android. Pessoalmente, acho que um celular com o sistema da Google com o nome Nokia seria uma combinação muito convincente e poderia estar muito acima de seus concorrentes, mesmo nos Estados Unidos.

Agora, qual caminho a Nokia adotará? Possivelmente, descobriremos isso no dia 11 de fevereiro, quando a empresa pretende divulgar suas estratégias e informação financeiras.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail