Home > Notícias

Noruega pressiona Apple para remover DRM do iTunes

Ombudsman do consumidor vai pedir ao governo que force a Apple a fazer com que suas músicas do iTunes sejam compatíveis com outros aparelhos.

Gregg Keizer/Computerworld

29/09/2008 às 17h44

Foto:

O principal defensor dos direitos do consumidor da Noruega disse nesta segunda (29) que vai pedir ao governo para forçar a Apple a abrir sua loja de músicas para usuários que têm tocadores de música de outras marcas. "É um direito do consumidor transferir e tocar conteúdo digital que ele comprou e baixou da internet para o dispositivo que ele escolheu usar", afirmou Bjorn Erik Thon, ombudsman do consumidor da Noruega. "O iTunes torna isso impossível ou ao menos dificulta o processo, e quebra as leis norueguesas".

Thon vem pressionando a Apple nos últimos dois anos para remover sua tecnologia de proteção de direitos autorais (DRM) de todas as faixas do iTunes. Com isso, a música comprada pode ser usada em dispositivos de concorrentes da Apple. "Estou contente com o progresso da Apple em outros temas, mas não em relação ao DRM, que é o mais importante para os consumidores", afirmou. Ele disse que teve seu último encontro com a Apple em fevereiro, quando a companhia compartilhou com ele algumas metas de interoperabilidade. Desde então, não houve progresso, segundo o ombudsman.

"Vamos pedir uma proibição à prática de tocar música comprada no iTunes apenas no iPod", comentou. Thon espera pressionar a Apple ao enviar o caso a um órgão do governo (Market Council) que pode legislar sobre o tema. O processo pode durar até março ou abril de 2009. Caso concorde com o pedido do ombudsman, o conselho pode multar a Apple se a empresa não seguir a decisão, mas Thon não disse o tamanho da multa que pretende estipular.

Segundo Thon, o caso pode ter impacto em países vizinhos, já que as entidades de defesa do consumidor da Finlândia, França, Alemanha, Holanda e outros países apóiam Thon, que ainda vai pedir apoio à Itália e Suécia.

A Apple tem, lentamente, feito algumas mudanças no iTunes, oferecendo músicas de graça e vendendo alguns arquivos sem DRM. A empresa não respondeu aos pedidos de entrevista.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail