Nova falha de privacidade afeta usuários do Facebook

Rede social admite que uma API do Facebook Grupos deu acesso indevido a cerca de 100 desenvolvedores de apps

Foto: Shutterstock
https://pcworld.com.br/nova-falha-de-privacidade-afeta-usuarios-do-facebook/
Clique para copiar

O Facebook informou na última terça-feira (05) que cerca de 100 desenvolvedores de aplicativos ainda conseguiam acessar dados como nomes e fotos de usuários da rede social. O acesso se dava por meio de uma interface de programação de apps para grupos do Facebook, informou Konstantinos Papamiltiadis, diretor de plataformas e programas para desenvolvedores.

Após os escândalos envolvendo a Cambridge Analytica em abril de 2018, o Facebook prometeu que iria proibir o acesso de desenvolvedores de apps a alguns dados pessoais de usuários da rede social.

No entanto, essa medida parece não ter sido aplicada com rigor, já que desenvolvedores externos “mantiveram o acesso às informações dos membros dos grupos, como nomes e fotos de perfil em conexão com a atividade do grupo, a partir da API do Groups, por mais tempo do que pretendíamos”, disse Papamiltiadis, em post no blog oficial da rede social.

O número exato de desenvolvedores que tiveram acesso aos dados mencionados não foi claramente justificado por Papamiltiadis. “Estamos procurando cerca de 100 parceiros que podem ter acessado essas informações desde que anunciamos restrições à API do Groups, embora seja provável que o número que realmente tenha acessado essas informações seja menor e diminua com o tempo”.

Além disso, também não foi mencionado quantos usuários do Facebook podem ter tido seus dados expostos pelo problema. De acordo com a CNN (que procurou o Facebook sobre o caso), a rede social se negou a compartilhar uma estimativa numérica da quantidade de usuários possivelmente afetados.

“A nova estrutura sob nosso contrato com a FTC significa mais responsabilidade e transparência na maneira como construímos e mantemos produtos… Enquanto continuamos a trabalhar nesse processo, esperamos encontrar mais exemplos de onde podemos melhorar, seja através de nossos produtos ou alterando a maneira como os dados são acessados”, escreveu Papamiltiadis.

tags

Relacionadas

WhatsApp agora perguntará se o usuário quer ser adicionado a um grupo

Pode ser o fim dos grupos aleatórios entre suas mensagens

Vivo confirma brecha de segurança que expôs dados de 24 milhões de usuários

Segundo a operadora, o problema já foi corrigido

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site