Home > Notícias

Nova versão do Chrome leva a interface do Chrome OS ao Windows 8

Navegador também incopora várias mudanças que estavam em testes desde o final de 2013 e corrige 11 falhas de segurança

Gregg Keizer - Computerworld (US)

15/01/2014 às 15h50

Foto:

A Google lançou nesta semana uma nova versão (Chrome 32) do Google Chrome para Windows, que quando executada na “Interface Moderna” do Windows 8 lembra muito o Chrome OS, o sistema operacional utilizado nos Chromebooks como o Acer C710.

Além disso várias mudanças que estavam sendo testadas em versões beta do navegador há alguns meses foram promovidas e se tornaram novos recursos, incluindo o indicador de áudio nas abas, um bloqueador de malware mais agressivo e uma ferramenta que permite aos pais ter mais controle sobre os hábitos dos filhos na web. Além disso, foram corrigidas 11 falhas de segurança.

No Windows 8 e 8.1, quando configurado como o navegador padrão para a interface Metro, o Chrome basicamente reproduz a interface do Chrome OS, completa com a capacidade de abrir múltiplas janelas, rodar apps feitas sob medida para a plataforma como Any.DO e Pocket e uma barra de tarefas própria que é automaticamente populada com ícones paa o YouTube, GMail e outros serviços da Google.

chrome_win8-580px.jpg
A nova interface do Chrome no Windows 8

Já no modo desktop o Chrome 32 adiciona indicadores às abas que mostram quais delas estão reproduzindo áudio, acessando a câmera ou transmitindo conteúdo para uma TV conectada a um Chromecast. O indicador de áudio é um recurso há muito pedido pelos usuários, que não terão mais de procurar às cegas entre dúzias de abas abertas qual delas está tocando um vídeo com o volume máximo.

A Google também aprimorou o detector de malware do Chrome 32 depois de testes feitos desde outubro em uma versão premilinar conhecida como “Canary” e voltada aos usuários mais avançados. O novo bloqueador de malware é mais agressivo que as versões anteriores, detecta mais formas de malware e impede que os usuários ignorem o aviso e continuem a navegar ou baixar um arquivo por sua própria conta.

A Google usa a Safe Browsing API, uma interface de programação que está disponível a outros desenvolvedores de software, combinada a tecnologia chamada Content Agnostic Malware Protection (CAMP, algo como “Proteção contra malware independente de conteúdo”) para determinar se um arquivo é potencialmente perigoso ou legítimo.

Outro recurso que já estava sendo testado é chamado de “Supervised Users” (algo como “Usuários Supervisionados”), originalmente projetado para famílias que compartilham um único Chromebook. Pais podem contas secundárias no Chrome, designá-las a membros de sua família e usar um painel de controle especial para ver por onde cada membro anda, bloquear o acesso a sites específicos e analisar pedidos de acesso a sites restritos.

Além de novos recursos e a usual coletânea de melhorias de desempenho e estabilidade, o Chrome 32 corrigiu 11 vulnerabilidades de segurança, incluindo quatro consideradas de nível alto que resultaram no pagamento de recompensas a seus descobridores, como parte de um programa de segurança da Google. O Chrome 32 também inclui a mais nova versão do Adobe Flash Player, lançada ontem para corrigir duas vulnerabilidades críticas.

A nova versão do Chrome pode ser baixada gratuitamente no site da Google, para Windows, OS X e Linux. Quem já usa o navegador pode simplesmente esperar que o atualizador automático faça o download. Nesse caso a atualização será instalada na próxima vez em que o navegador for reiniciado.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail