Home > Notícias

Novo Google Fit mostra potencial, mas precisa de mais para dar certo

Novo serviço de fitness da gigante de buscas ainda está muito limitado na forma atual. Chegada de gigantes do segmento com aplicativos terceirizados é essencial.

IDG News Service / EUA

30/10/2014 às 15h47

googlefit_520.jpg
Foto:

O aplicativo para Android do Google Fit finalmente está aqui, mas é a plataforma que realmente importa. É a melhor ferramenta do Google para te convencer a usar o Android Wear como um auxiliar digital de saúde, em vez do rival Apple Watch e seu próprio HealthKit, que está logo ali do lado.

A plataforma fitness de rastreamento lançada para Android também teve um SDK para desenvolvedores de apps fitness revelado nesta semana. O Google Fit é feito para integrar dados de outros serviços, com parceiros incluindo Nike, Adidas, Runkeeper, Withings, e mais. Se você permitir, ele vai compartilhar suas estatísticas com esses aplicativos para ter uma imagem mais completa da sua saúde.

Apesar de monitorar seus passos e atividades usando seu smartphone, ele funciona de forma mais eficiente com o Android Wear, uma vez que você nem sempre (ou ao menos não deveria) segura seu smartphone quando está correndo ou mesmo caminhando em casa.

A plataforma compila essas informações em uma série de gráficos, te dando uma ideia do seu desempenho em ficar fora do sofá. Você também pode dizer ao Google quanto você pesa, como parte de qualquer objetivo pessoal de que está atrás.

A interface e o conjunto de recursos são bem básicos no momento, mas ficam bem no Android Lollipop e contam com um forte tema Material Design. O Google provavelmente não quis pegar muito pesado no conjunto de recursos uma vez que a plataforma ainda é nova. Em vez disso, a empresa preferiu deixar espaço para outros aplicativos adicionarem seus dados. Para o Fit ser realmente útil, uma variedade de outros aplicativos conhecidos precisa ser atualizada para compartilhar seus dados com a plataforma, tornando o Fit o seu aplicativo global para visualização de dados de rastreamento fitness e de saúde.

Por que isso importa

O desafio do Google Fit é conseguir ser aceito pelos desenvolvedores que já possuem plataformas e wearables fitness, como FitBit e Jawbone. Nenhuma empresa se comprometeu com o Google Fit, e ainda não está claro se isso vai mudar no futuro à medida que os smartwatches podem apenas tirar pedaços dos seus negócios. Sozinho, o serviço do Google é bastante limitado, por isso vai precisar melhorar muito ou conseguir mais suporte dos peso pesados que comandam seus dados de saúde.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail