Home > Notícias

Novo supercomputador da IBM deverá quebrar barreira do petaflop

Se testes derem certo, máquina será duas vezes mais veloz que a atual; marca equivale a 1 quadrilhão de operações por segundo.

Computerworld/EUA

14/05/2008 às 10h00

Foto:

Engenheiros e técnicos da IBM estão montando as peças finais do que esperam que seja logo o supercomputador mais poderoso do mundo, capaz de rodar com processamento duas vezes maior que a máquina mais rápida atualmente.

A versão mais recente do supercomputador Roadrunner é uma máquina híbrida que, segundo seus engenheiros, deverá quebrar a barreira do petaflop de processamento quando testado neste mês.

A barreira do petaflope é, atualmente, um dos principais objetivos perseguidos por fabricantes de supercomputadores como Cray, HP, Sun e Silicon Graphics.

"Quebraremos a barreira", afirmou o chefe de engenharia do projeto Roadrunner da IBM, Don Grice. "A única dúvida pra mim é o dia que isto acontecerá. Não acho que há qualquer razão técnica para que não consigamos".

O novo supercomputador será usado no Laboratório Nacional de Los Alamos do Departamento de Energia dos Estados Unidos para lidar com problemas de segurança nacional, rodar testes anuais de sistemas que simulam armas nucleares, prever em longo prazo mudanças de clima e estudar o universo e genes humanos.

Grice afirmou que a nova máquina precisaria de apenas uma semana para rodar um cálculo que o supercomputador mais rápido de 10 anos atrás precisaria de 20 anos para completar.

Tecnicamente, um petaflop equivale a um quadrilhão de operações por segundo. Atual líder entre os supercomputadores, o BlueGene atinge cerca de 478 teraflops, ou trilhões de operações por minuto.

Caso o Roadrunner quebre a barreira do petaflop neste mês, será a primeira vez na história que o BlueGene não ocupará a liderança do ranking Top500 Supercomputers, elaborado desde novembro de 2004, segundo Jack Dongarra, co-criador do ranking.

"É bem animador já que é bem provável que será o primeiro computador a quebrar a barreira do petaflop. Este é o próximo anel de ouro da computação. Hoje, todos os 500 supercomputadores mais poderosos ainda estão no teraflop", afirma.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail