Home > Notícias

Novo vírus de Mac se espalha pela Internet

Volume de ligações para o serviço de suporte da Apple é cinco vezes maior, por conta da ameaça; praga usa Google e exibe sites eróticos

PC World/EUA

19/05/2011 às 17h30

Foto:

Usuários de Mac não precisam se preocupar sobre malwares, certo? Por muitos anos, isso foi verdade, apesar de as razões dessa afirmação terem sido alvo de um contínuo debate entre a Apple e vários pesquisadores em segurança, muitos dos quais prevendo que as brechas de segurança do Mac poderiam crescer, juntamente com a parcela de mercado da companhia em relação aos PCs. 

Um novo fato mostra que já é mesmo preciso estar atento à proteção nos iMacs e MacBooks. No começo do mês foi identificada nova nova praga virtual chamada Mac Defender, que usa ferramentas como o Google para se disseminar, e que exibe sites eróticos. Além disso, as vítimas são instruídas a pagar para que o invasor seja removido. Ed Bott, do blog ZDNet, afirmou esta semana que a ameaça está mesmo assustando os usuários da plataforma.

No primeiro post a respeito do assunto, Bott inclui a transcrição de uma entrevista com um representante de suporte da AppleCare não identificado, que informou que “muitas, muitas pessoas” estão sendo vítimas do ataque. O volume de ligações para o AppleCare é de quatro a cinco vezes maior do que o normal, de acordo com a fonte, e a maioria dos chamados está relacionado ao malware. Mas a Apple orienta seus funcionários a não colaborarem na remoção da ameaça.

Em um segundo post, Bott escreve sobre diversas reclamações de usuários, compiladas por ele, em alguns fóruns de segurança da Apple. “Encontrei mais de 200 tópicos de discussão, e em muitos deles, pessoas que foram enganadas pelo software e que estavam desperadamente tentando remover a ameaça”, escreveu Bott. 

O Mac Defender é um antivírus falso que está direcionado a usuários de Mac, de acordo com o Mac Security Blog da Intego. Como todos os ataques de malware, ele se alastra entre os usuários menos experientes. Primeiro, os criadores do software utilizam truques de "envenenamento" de SEO (otimização de buscas) para fazer com que a ameça chegue ao topo dos resultados dos mecanismos de buscas.

Usuários desavisados que clicam em certos links são enviados para um site nocivo, no qual um JavaScript da página baixa automaticamente o arquivo. Se determinadas opções do navegador estiverem habilitadas - como para abrir arquivos imediatamente após o término do download, por exemplo -, o malware é extraído e o instalador já aparece na tela. Caso o usuário clique em “Continue”, o programa é instalado. 

A Intego lista o Mac Defender como uma ameaça de “baixo risco” - um vírus que existe na rede, mas que ainda não se espalhou em grande escala. Os dados levantados por Bott, no entanto, sugerem que muitos usuários de Mac já caíram nesse golpe.

A melhor solução, por enquanto, é o usuário de Mac instalem um antivírus (de verdade) e que não cliquem nos links ou executem o invasor, obviamente.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail