Home > Notícias

Novos chips Intel para portáteis trazem desempenho de desktop “pra viagem”

Segundo empresa, processadores da família Haswell trarão o maior salto na autonomia de bateria em sua história. Desempenho gráfico também é destaque.

Michael Brown, PCWorld EUA

03/06/2013 às 11h14

Foto:

A Intel está lançando a quarta-geração de processadores da família Core, e está claro que o principal foco são os chips para dispositivos móveis. A empresa divulgou informações sobre dez deles, e a família (de codinome Haswell) enfatiza desempenho, eficiência no consumo de energia e desempenho gráfico integrado. Precisamente porque o “PC Desktop” tradicional está morrendo, e o futuro da Intel está atrelado à mobilidade.

Pense nisso: os gamers e profissionais que trabalham com criação de conteúdo audiovisual são praticamente os únicos consumidores que ainda compram PCs “torre” hoje em dia. Mas mesmo os desktops “All in One” (onde todas as peças são montadas atrás da tela) são feitos com componentes projetados para dispositivos móveis, e empresas como a Alienware, Origin e Cyberpower tem tido sucesso na produção de portáteis para gamers. Portanto a Intel está focando a maior parte de seus esforços em processadores para portáteis. São chips rápidos e que não esquentam muito, para que não seja necessário o uso de ventiladores que consomem energia (e tornam as máquinas maiores e mais barulhentas).

As séries H e M são os mais poderosos processadores para dispositivos móveis na família Haswell. Também serão os com maior consumo de energia, e necessitam de uma “southbridge” em um chip separado na placa.

O Core i7-4950HQ (2.4 GHz) e o Core i7-4850HQ (2.3 GHz) são processadores quad-core com suporte a Hyperthreading e trazem a nova GPU Iris Pro, da qual a Intel se orgulha bastante, integrada. Ambos tem um TDP de 47 Watts. Já o Core i7-4930MX (3.0 GHz) tem um TDP de 57 Watts, enquanto o Core i7-4900MQ (2.7 GHz) e o Core i7-4800MQ (2.7 GHz) tem TDP de 47 Watts cada. Todos os três chips da série M também são modelos quad-core com suporte a Hyperthreading.

A Intel também me forneceu detalhes sobre outros oito processadores na série M (segundo a Intel haverá um total de 13 modelos em 2013) e mais três na série H. Mas olhando os planos da empresa, ainda há um processador na série H a ser revelado. E considerando que é nesta série que a GPU mais poderosa da Intel reside, podemos especular que a empresa tem um processador da série “Extreme Edition” para dispositivos móveis escondido na manga.

Os chips das séries U e Y são sistemas em um Chip (SoC - System on a Chip) de baixo consumo projetados para uso em Ultrabooks. O Core i7-4650U (1.7 GHz) e o Core i7-4350U (1.4 GHz) são processadores dual-core com hyperthreading e uma GPU Intel HD Graphics integrada, e ambos tem TDP de apenas 15 Watts. Os chips da série Y são os modelos com menor consumo, projetados para uso em tablets e notebooks com telas destacáveis, com um SDP (System Design Power) que pode chegar a apenas 6 Watts.

A Intel se gaba de que o Haswell trará o maior salto na autonomia de bateria em toda sua história. Enquanto um processador Core i7-3667U de terceira geração, com TDP de 20 Watts (17 para a CPU, 3 para a Southbridge) consegue seis horas de reprodução de vídeo em HD, de acordo com a empresa, um Core i7-4650U de quarta-geração com TDP de 15 Watts pode chegar a 9.1 horas. E enquanto o processador mais antigo pode chegar a 4.5 dias em espera, o novo modelo pode chegar a 10 ou 13 dias.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail