Home > Dicas

Novos recursos do iOS 7 mostram que Apple quer mercado corporativo

Nove recursos incorporados no novo sistema operacional endereçam necessidades de segurança e gerenciamento de BYOD

Ryan Faas, CITEWorld/EUA

04/07/2013 às 6h58

iphonecorporativo.jpg
Foto:

Silenciosamente, a Apple liberou mais algumas informações sobre o iOS 7 e o papel que o novo OS terá na vida dos usuários empresariais e dos profissionais corporativos de TI. Em uma nova página sobre o iOS 7 e negócios em seu site, a Apple lista nove recursos empresariais e corporativos. A maior parte destes recursos foi abordada durante a palestra na WWDC --  tanto recursos descritos de forma explícita quanto itens exibidos em slides durante a palestra -- embora alguns pareçam ser novos recursos que a Apple não havia mencionado ou discutido publicamente.

1 • Gerenciamento do "Abrir com" -- Este é um dos recursos que não foram anteriormente discutidos em público, sendo algo como um divisor de águas.  A maioria dos aplicativos do iOS permite que o usuário abra os arquivos em outros aplicativos -- o exemplo mais comum é selecionar um anexo do e-mail e escolher um aplicativo para visualizar, editar ou salvar tal arquivo ou documento. O gerenciamento do "Abrir com" permite que a TI controle quais aplicativos o usuário vê quando utiliza a opção de compartilhar ou "Abrir com". Isto significa que, mesmo sem uma solução de conteinerização para proteger os dados corporativos, os departamentos de TI podem manter os dados empresariais em aplicativos relacionados à empresa.

Uma faceta interessante deste recurso é que a TI poderá definir as opções do "Abrir com" por aplicativo ou por conta de usuário, o que oferece muita flexibilidade. Isto pode assegurar que qualquer dispositivo provisionado com um aplicativo específico receba uma política global relacionada ao seu conteúdo, e também oferece controle sobre como os anexos do e-mail (e, provavelmente, os anexos do calendário) serão manuseados.

2 • VPN por aplicativo -- Isto permite que a TI faça configurações de VPN muito mais granulares. Já que apenas aplicativos específicos podem obter acesso à rede corporativa, e a capacidade de aqueles aplicativos transferirem arquivos ou dados a outros aplicativos não gerenciados pode ser restringida, esta abordagem realmente aumenta a segurança da rede. Ela também melhora a experiência e privacidade do usuário, já que dados não empresariais não tocam a rede corporativa.

3 • Gerenciamento de licença da App Store -- A Apple disponibilizou agora alguns dos mecanismos de seu novo modelo de licenciamento de aplicativo, que parece se adequar muito bem às necessidades das empresas e empregados com dispositivos BYOD. As empresas podem comprar pacotes de aplicativos e atribuí-los aos usuários. O usuário registra o aplicativo em seu dispositivo, utilizando seu Apple ID pessoal, o qual não é transmitido para sua empresa, e o aplicativo fica disponível em qualquer dispositivo que ele possua ou utilize, assim como acontece quando ele adquire seus próprios aplicativos. Quando o empregado deixa a empresa ou muda de cargo, as licenças para o aplicativo podem ser revogadas e reatribuídas. A Apple também está tornando possível que a TI use as ferramentas MDM para inserir aplicativos diretamente nos dispositivos do usuário.

A Apple também está expandindo o processo de gerenciamento de aplicativos para tratar ebooks de sua iBookstore como aplicativos (um recurso já disponível para escolas), e para que suporte licenças de aplicativos Mac.

4 • Novas opções de configuração MDM -- A Apple está adicionando várias novas capacidades MDM ao iOS, bem como novas opções para consultar dispositivos. A empresa lista a capacidade de configurar aplicativos gerenciados, instalar fontes, configurar opções de acessibilidade, configurar a impressão usando o AirPrint, e criar listas brancas de dispositivos do AirPlay -- predominantemente Apple TVs -- que um usuário pode acessar para exibir conteúdo ou reproduzir áudio. A Apple provavelmente tem guardada uma gama mais ampla de novas capacidades, das quais vamos saber quando estivermos próximos da (ou na) data de lançamento do iOS 7.

5 • Inscrição MDM simplificada -- Este foi um dos recursos observados em um slide na palestra da WWDC e não estava claro, até agora, o que ele poderia ser. A Apple, aparentemente, está permitindo que os usuários se conectem a um servidor MDM a partir do assistente de configuração do iOS, em vez da necessidade de instalar no dispositivo um aplicativo MDM ou um agente. Já que o perfil MDM de um usuário pode conter muitas informações de instalação, parece que usar esta opção poderia configurar completamente um dispositivo para um usuário e pular grande parte do processo de configuração.

Isto é ótimo para os usuários que estão obtendo novos dispositivos, mas também poderia ser bom para o pessoal da TI que precisa preparar um dispositivo antes de atribuí-lo a um usuário. A Apple também diz que a "TI agora pode supervisionar os dispositivos pelo ar, possibilitando controles adicionais para instalações altamente gerenciáveis." Isto implica que a Apple estará estendendo funcionalidades que atualmente requerem ligação exclusiva do utilitário Configurador da Apple aos sistemas MDM.

6 • Single sign on corporativo -- Este é bem autoexplicativo. Quando o usuário inicia aplicativos que acessam a rede ou recursos na nuvem, e que suportam o single sign on, ele é solicitado a autenticar apenas a primeira conexão. Curiosamente, pegaram um recurso que é bastante comum, de fornecedores individuais de gerenciamento móvel, e o centralizaram como um recurso consistente do iOS.

7 • Proteção de dados de aplicativos de terceiros -- Como disse em minha cobertura anterior, a Apple tem disponibilizado capacidades de criptografia para desenvolvedores iOS desde a versão 4, de 2010, embora nem todos os desenvolvedores tenham utilizado tais capacidades para assegurar que seus aplicativos armazenem dados ou arquivos em um formato seguro. Com o iOS 7, a Apple decidiu incorporar um pouco daquela segurança em cada aplicativo. A empresa diz que esta segurança usa uma chave de criptografia gerada pela senha de desbloqueio do usuário, e que os dados de cada aplicativo "estão protegidos com a senha do usuário até o primeiro desbloqueio do dispositivo, após cada reinicialização." Isto implica que, enquanto o dispositivo estiver desbloqueado, qualquer um poderá acessar os dados, a menos que os aplicativos sejam desenvolvidos com recursos de segurança mais rigorosos.

8 • Mail Aprimorado -- Durante a palestra, a Apple demonstrou algumas das melhorias do Mail e a experiência do usuário, mas mais alguns detalhes foram fornecidos. O primeiro é o suporte para adicionar e organizar pastas inteligentes, as quais são, essencialmente, pesquisas persistentes, algo trazido do aplicativo Mail do OS X. A funcionalidade de pesquisa do Mail também foi reelaborada. O usuário pode visualizar anotações em anexos PDF do Mail, sem abrir outro aplicativo. Finalmente, o suporte ao Exchange está recebendo um ajuste útil na forma de suporte à sincronização de anotações.

9 • Servidor de Cache 2 – Examinei brevemente o Servidor de Cache em minha visão sobre os recursos empresariais do Mavericks e do Mavericks Server. Este é um recurso do OS X Server e a atual versão reflete porções da Apple App Store do iOS-- isto é, volume de aplicativos comprados. A versão Mavericks está sendo ampliada para cobrir o conteúdo de todas as vitrines da Apple -- App Stores do iOS e Mac, iBookstore e a iTunes Store. O conteúdo comprado ou licenciado é armazenado em um servidor Mac em uma rede local, o que acelera tanto a instalação inicial quanto as atualizações. Isto também pode permitir que as organizações analisem as atualizações antes de as lançarem.

As novas informações vindas da Apple são ótimas e fornecem bastante contexto, mas ainda há muitas incógnitas. Algumas delas a Apple provavelmente abordará nos próximos meses. Também vale a pena mencionar que a maioria destes recursos é orientada à TI e ilustra o compromisso da Apple com seus clientes corporativos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail