Home > Notícias

Nvidia apresenta novos processadores Tegra para smartphones e tablets

Com codinomes “Logan” e “Parker”, chips prometem desempenho muito superior e menor consumo de energia em relação aos modelos atuais.

Agam Shah, IDG News Service

21/03/2013 às 14h11

Foto:

Com duas novas gerações da família de processadores Tegra, anunciados nesta terça-feira, a a Nvidia quer dar um empurrão no desempenho dos smartphones e tablets. Os novos processadores, de codinome Logan e Parker, serão sucessores do Tegra 4 anunciado durante a CES 2013 e que deve aparecer em smartphones e tablets neste ano. O anúncio é parte de um novo roadmap (plano para futuros produtos) apresentado pelo CEO da Nvidia, Jen-Hsun Huang, durante uma apresentação no evento GPU Technology Conference em Santa Clara, na Califórnia.

Huang passou algum tempo falando sobre grandes melhorias nos novos chips, mas não informou detalhes como a velocidade de clock. A Nvidia costuma dar aos seus processadores codinomes baseados em heróis dos quadrinhos: Logan é o nome adotado por Wolverine, dos X-Men, e Parker é o sobrenome de Peter Parker, o Homem-Aranha. O Tegra 4 tinha o codinome Wayne (Bruce Wayne, Batman) e o Tegra 3 era conhecido como Kal-El (Super-Homem)

O processador chamado Logan será do tamanho de uma moeda de 10 centavos de dólar e o sucessor do atual Tegra 4, disse Huang. Os primeiros chips provavelmente sairão da linha de produção próximos ao final deste ano, embora Huang tenha indicado que a produção em massa será iniciada em 2014.

A maior melhoria no Logan é a inclusão de uma GPU baseada na arquitetura Kepler, o que resultará em um grande salto em desempenho gráfico nos smartphones tablets. O supercomputador mais rápido do mundo, chamado Titan e localizado no Oak Ridge National Laboratory, operado pelo Departamento de Energia do governo norte-americano, usa processadores Nvidia baseados nesta mesma arquitetura.

O Logan também será o primeiro processador da família Tegra com suporte à tecnologia CUDA, o que permitirá aos programadores escrever aplicativos que tirem proveito do poder de processamento da GPU em conjunto com a CPU para acelerar a execução de tarefas. Logan terá suporte a CUDA 5, um conjunto de ferramentas de programação oferecido pela Nvidia para o desenvolvimento e gerenciamento de tarefas em paralelo.

“Logan tem algo que estávamos morrendo de vontade de apresentar ao mundo por muito tempo”, disse Huang.

O sucessor de Logan será Parker, o primeiro processador Tegra com uma arquitetura de 64-Bit. Ele será baseado na arquitetura ARMv8 e em um projeto interno da Nvidia chamado Project Denver, que foi anunciado há cerca de dois anos. Parker integrará uma futura tecnologia de GPUs da Nvidia chamada Maxwell, que unifica a memória da CPU e da GPU. Com a capacidade da GPU acessar a memória da CPU, e vice-versa, os desenvolvedores podem ter mais facilidade para escrever programas que tirem proveito de ambos, disse Huang.

O chip também usará a tecnologia de “transistores 3D” baseada em um processo chamado pelas fabricantes de semicondutores de FinFET. Ele resulta em melhor desempenho e maior economia de energia, o que pode resultar em smartphones e tablets mais rápidos e com melhor autonomia de bateria.

Huang não forneceu uma data de lançamento para o Parker, mas a ARM disse que chips baseados em sua arquitetura de 64-Bit estarão em aparelhos “por volta de” 2014.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail