Home > Notícias

O iOS é maior que o Android? Não é bem assim

Pesquisa aponta que sistema móvel da Apple é o campeão em número de aparelhos nos EUA, mas situação muda quando contamos apenas tablets e smartphones.

JR Raphael, da PC World/EUA

20/04/2011 às 11h17

Foto:

Já soube das últimas notícias? Apesar de praticamente todas as análises dos últimos dois anos colocarem o Android como líder no mercado móvel, o iOS, da Apple, é o maior sistema de aparelhos mobile por uma pequena margem.

Pelo menos essa é a história sendo informada pela empresa de pesquisas comScore e repetida em diversas reportagens publicadas desde ontem (19/4). Mas, antes de tirar qualquer conclusão, se segure: a história não é bem o que parece.

Os dados da comScore, para usar um clichê dolorosamente fofo, está olhando para maçãs e laranjas. A análise compara todos os aparelhos iOS – ou seja, iPhones, iPods e iPads – com os smartphones Android e alguns tablets antigos que não usam o sistema Honeycomb, específico para esse tipo de aparelho (os dados cobrem apenas até fevereiro deste ano; o Motorola Xoom, primeiro tablet com esse sistema, foi lançado apenas no final daquele mês).

Não surpreendentemente, a pesquisa descobre que o número total de aparelhos iOS supera o número de aparelhos Android nos EUA. Neste caso, a participação da Apple entre os usuários americanos é de 37,9 milhões, ou 16,2%, enquanto o Android chega a 23,8 milhões de pessoas, ou 10,2%.

O problema da comparação

Esse é o problema: normalmente, quando olhamos para o mercado móvel, vemos uma comparação paralela. Uma plataforma de smartphones contra outra plataforma de smartphones. O sistema de um tablet contra o sistema de outro tablet. É claro que o Android vai ficar pequeno na situação que a comScore criou. E esqueça o iPad: a inclusão apenas do iPod Touch é o que está distorcendo os resultados.

Não acredita? Vamos fazer algumas contas. A comScore não fornece a quantidade exata de usuários iOS por aparelho, mas diz isso:

“A base instalada de iPhone supera levemente a de iPod Touches, sendo que ambas possuem aproximadamente o dobro do número de iPads.”

Vamos dizer então que estamos olhando para aproximadamente 15,5 milhões de iPhones, 15 milhões de iPods e 7,6 milhões de iPads. Isso seguiria a descrição dos dados da ComScore, tirando ou colocando algumas centenas aqui e ali.

Subtraia esses iPods e você fica com um total de 22,9 milhões de aparelhos iOS. Agora compare isso com o número total de aparelhos Android, que é de 23,8 milhões – um número que, lembre-se, inclui apenas telefones/tablets existentes na época do levantamento dos dados – e estará olhando então para uma história bem diferente.

Em outras palavras, essas informações sugerem que o número total de iPhones e iPads nos EUA é na verdade menor que o total de tablets e smartphones com Android – mesmo antes do lançamento dos tablets equipados com o novo sistema Honeycomb.

iphone4390b

Será? Número de aparelhos iOS, como o iPhone, seria maior que o rival Android, segundo a ComScore

O cenário completo

No cenário maior, a Apple ainda pode possuir uma participação maior, mas não tenho certeza se colocar tocadores de MP3 em uma comparação de tablets e smartphones faz muito sentido – ou significa tanto. E quando você tira esses players da jogada, esse cenário muda bastante.

Considere também para onde as coisas estão indo a partir de agora. O Android tem abocanhado fatias do mercado de smartphone de forma consistente ao longo dos meses. E essa tendência vem acontecendo há algum tempo já. As pessoas insistem que um momento revolucionário da Apple vai chegar e mudar essa maré. Mas até o momento nenhum deles – incluindo o lançamento do iPhone 4 e então sua chegada à operadora Verizon (antes o aparelho era exclusivo da AT&T) – teve impacto significativo nesse cenário.

No mundo dos tablets, a Apple tem claramente uma vantagem na “largada”. Mas um exército de aparelhos com Android está sendo formado. O G-Slate chega às lojas dos EUA nesta semana. A nova linha dos superfinos Galaxy Tabs, da Samsung, também está a caminho. E mais e mais opções bem equipadas chegarão nos próximos meses. O iPad não vai se debater de nenhuma maneira, mas nos próximos anos terá uma forte – e ampla – concorrência.

Como gosto de apontar em qualquer comparação de participação de mercado, não estamos falando de lucros aqui, mas sim de adoção geral de aparelhos. E independentemente de qual plataforma você prefira, o fato de as empresas estarem “brigando” pelo mercado é na verdade uma ótima notícia. O sucesso do Android força a Apple a melhor seu jogo e agressivamente colocar novos recursos em seus produtos. Já o sucesso da Apple obriga os vários fabricantes do sistema da Google a surgirem com maneiras inovadoras para diferenciar seus aparelhos e criar novos tipos de valores para os consumidores.

É sempre bom lembrar: nessa corrida pelo domínio móvel, quem sempre ganha é o usuário.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail