Home > Notícias

O novo browser Microsoft Edge é um sucesso, um fracasso, ou ambos?

Dados de empresas de métricas sugerem crescimento de usuários, mas queda no uso, o que pode atrapalhar os planos de receita da Microsoft com o Windows 10

Da Redação

03/09/2015 às 15h04

windows10 logo 520.jpg
Foto:

Uma parcela crescente de usuários do Windows 10 começou navegar através do Edge, no mês passado, de acordo com dados divulgados pela  Net Applications. Mas segundo a StatCounter, o uso do Edge caiu ao longo do mês.

A aparente contradição tem explicação: as duas empresas podem estar corretas, por medirem coisas diferentes.

O Edge é o navegador padrão para o Windows 10, e a sua performance é importante para a consolidação dos objetivos da empresa com o seu novo sistema operacional. 

Segundo a Net Applications, pouco mais de 2% dos internautas usaram o navegador em agosto, um salto significativo a partir de julho. A Microsoft lançou o Windows 10 em 29 de julho.

No entanto, o percentual de usuários do Windows 10 que adotaram o sistema subiu lentamente. Com share de usuário do Windows 10 atingindo 5,2% em agosto, o navegador foi executado por 39% dos seus potenciais utilizadores (2,03% dividido por 5,21%). Acima dos 36% de julho.

Ganho é ganho. Ok.  Mas o fato do Edge ter sido usado por uma minoria dos usuários do Windows 10 em agosto pode estar apontando um problema que deve preocupar a Microsoft.

Se for esse o caso, as métricas da StatCounter vão aumentar a ansiedade em Redmond.

A StatCounter monitora a atividade online por usuários de navegadores específicos. Ao contrário da Net Applications, que mede a quantidade de visitantes únicos nos sites de seus clientes, a StatCounter conta page views. Razão da discrepância nos resultados. 

De acordo com a StatCounter, o uso de Edge atingiu seu ponto máximo em 30 de julho, um dia após o seu lançamento, quando 20,1% dos usuários de Windows 10 utilizaram o navegador. Mas, em seguida, veio caindo lentamente, para 14,5 % nos últimos sete dias de agosto. 

Os números em si não são tão importantes quanto a tendência que apontam, para baixo, mesmo com mais pessoas adotando o Windows 10.

Os relatórios da Net Applications e da StatCounter são intrigantes, por revelarem que o Edge está sendo usado por uma minoria de usuários do Windows 10 e gerando uma fração ainda menor de uso online do sistema operacional, mesmo sendo definido como navegador padrão durante a instalação. A expectativa era de que Edge passasse a ser o navegador de escolha no Windows 10.

É possível interpretar o pequeno aumento na quota do usuários do Edge, apontado pela Net Applications, como uma tendência que vai continuar à medida que o Windows 10 se tornar mainstream. De acordo com essa teoria, os usuários entusiastas, mas bem informados sobre o novo sistema, em geral, estavam mais propensos a mudar rapidamente para o Edge do que a população em geral.

E considerando a StatCounter, esses mesmos usuários podem estar mais inativos online.

Se isso for verdade, a Microsoft irá sofrer financeiramente. A empresa precisa encontrar novas receitas para o Windows 10, uma vez que promove o sistema operacional como um serviço.  

Um dos geradores de receita era para ser o Bing, totalmente integrado ao Edge.

Um uso menor do que o esperado para o Edge significa menos pesquisas no Bing, e um receita menor com os anúncios vinculados com a busca. 

usodoEdge

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail