Home > Notícias

O que a Intel pretende ao adquirir a McAfee?

Fabricante de chips vai incorporar uma empresa de softwares de segurança; veja três previsões sobre o que a negociação trará de novo.

PC World/EUA

19/08/2010 às 15h55

Foto:

Com a frequente discussão a respeito do crescente número de ameaças presentes na Internet, a Intel parece ter se convencido que uma decisão era necessária: ter uma operação forte na área de segurança. E veio a compra da McAfee, empresa especializada em proteção digital de dados.

A nova empresa adquirida deverá funcionar como uma subsidiária da Intel, portanto, os softwares oferecidos pela McAfee, provavelmente, não sofrerão grandes alterações. Mas a primeria  pergunta que surge é: o que essa transação de 7,68 bilhões de dólares pode acrescentar aos negócios da fabricante de chips? Bem, já há algumas teorias.

De olho nas empresas da McAfee
Essa é a teoria menos alentadora. Como o site TechCrunch frisou, a McAfee recentemente comprou a Trust Digital e a TenCube – duas empresas que lidam com segurança em dispositivos móveis. A primeira fornece proteção a smartphones usados no ambiente corporativo, o iPhone inclusive, e a segunda é responsável pelo WaveSecure, software que visa o usuário final e é suportado pelo Android, BlackBerry, Symbian (Nokia) e Windows Mobile.

Software Intel
Não devemos ignorar o Meego, o sistema operacional voltado para smartphones, tablets e netbooks, o qual a Intel, em parceria com a Nokia, desenvolve. A plataforma está quase pronta, mas antes de ser lançada, é preciso estar atento a sua segurança, algo que será mais fácil,  agora que a McAfee pertence ao grupo.

Segurança para uma nova Intel
A hipótese mais realista. Em entrevista à agência Reuters, a vice-presidente de software e serviços da empresa, Renee James, afirma: “temos muitos planos para dispositivos que se conectam a outros aparelhos, de televisores que aceitam novos conteúdos a dispositivos móveis. Quando olhamos para o mercado, percebemos que a segurança é a principal preocupação na hora da compra.”  A chave da questão é que, segundo a executiva, eles acreditam que o próprio hardware pode garantir a segurança das redes.

A Intel já antecipou que lançará algo grande no próximo ano. Dada a incursão da empresa no setor televisivo com a Google TV, e o novo processador para smartphones que está prestes a ser liberado, o Medfield, especula-se que a fabricante de chips está preparando uma solução de segurança que viria atrelada a seu produtos. Seria uma espécie de garantia que o cliente teria ao comprar um dispositivo conectado à Internet da companhia, uma proteção a mais contra as ameaças que o aflige. Veremos...

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail