Home > Notícias

O que esperar dos novos MacBooks?

Redação da Macworld faz suas apostas e acredita em poucas mudanças em hardware, mas está curiosa com o "brick" e pede por novo design nos portáteis.

Dan Moren, Macworld/EUA

10/10/2008 às 14h22

Foto:

Todo mundo adora prever o futuro, e, como no campeonato de futebol ou na eleição para prefeito, a comunidade Apple não está imune a essa "doença". Com o anúncio de que a Apple vai lançar novos notebooks em 14 de outubro, que tipo de mudanças podemos esperar na linha de portáteis que leva o nome MacBook?

Recentemente, o segmento de notebooks se tornou uma das áreas de melhor desempenho da Apple, passando à frente dos desktops a cada trimestre nos últimos dois anos - no trimestre mais recente, mais de 50%. E é uma das faces mais visíveis da companhia: laptops que aparecem na TV, cinema e cafés por aí.

Conforme o final do ano se aproxima, não é surpresa que a Apple faça mudanças para aprimorar seus portáteis e incorporar a eles tecnologias mais rápidas e novas. É padrão da Apple, e este ano não será diferente. Então, vamos ver o que esperar para ver na próxima terça, dia 14.

Temos dúvidas se o processador usado no MacBook irá mudar. A linha de notebooks foi atualizada pela última vez em fevereiro deste ano, quando os processadores migraram para a linha Penryn, da Intel, todos Core 2 Duo com 2,1 GHz e 2,4 GHz com 3 MB de cache. O MacBook Pro também ganhou novos chips, com 2,4 GHz, 2,5 GHz e 2,6 GHz, um pequeno aumento em relação a 2007.

Também não esperamos uma nova tecnologia usada nos processadores. Embora a Intel tenha lançado uma nova arquitetura de processadores, a Nehalem, durante o Intel Developer Forum (IDF) deste ano, esses chips não devem surgir em notebooks até 2009. Isso significa que os novos MacBooks devem ter um pequeno aumento de velocidade na arquitetura atual (Penryn) com chips Core 2 Duo. No mesmo IDF, a Intel sinalizou que o MacBook Air pode ter novos discos em estado sólido.

Os laptops no mercado hoje têm velocidades entre 2,0 GHz e 2,8 GHz. Tradicionalmente, os aumentos da Apple nesse item são modestos: espere máquinas entre 2,5 GHz para o MacBook padrão e até 2,8 GHz para o MacBook Pro.

Nas memórias, os notebooks da Apple vêm por padrão com 2 GB de RAM, exceção feita ao MacBook mais barato; esperamos que ele entre no clube dos 2 GB também. Embora os MacBooks Pro possam chegar aos 4 GB padrão, é mais vantajoso para a Apple convencer os usuários a pagar a mais pelos exorbitantes preços de upgrade de RAM, mantendo uma fonte de receita adicional.

Uma boa área que poderia ganhar novidades é a das placas de vídeo, já que as atuais não permitem fazer muita coisa. A Apple gastou algum dinheiro promovendo o iPod touch como um dispositivo para games, mas seus computadores continuam sem mudanças. Embora "venda" a idéia de que seus Macs são bons para games, isso nunca se confirma por completo. Então, apostamos em MacBooks com avanços em suas placas de vídeo.

E ainda existe uma área de "coisas ignoradas" a ser citada, como a questão dos formatos de alta definição. Com o HD-DVD finalmente morto, o Blu-ray foi coroado o disco do futuro (até que seja substituído). E, mesmo sendo membro da Blu-ray Disc Association, a Apple não mostrou muito interesse em trazer o formato aos seus computadores, e provavelmente isso ocorra em um Mac Pro topo de linha, mas a fabricante adora fazer mudanças inesperadas e surpreendentes.

Mas, mudanças internas à parte, a grande questão sobre a atualização dos laptops é sua aparência. Será que os MacBooks terão uma carcaça de alumínio como seus irmãos Pro e Air? Desta vez o teclado terá iluminação traseira nos modelos domésticos? O MacBook Pro finalmente vai adotar o teclado das outras linhas? Apesar da transição para a plataforma Intel e a inserção de alguns recursos divertidos como câmeras iSight e uma ou outra porta nova, os MacBooks tiveram poucas mudanças estéticas desde o lançamento dos iBooks e PowerBooks, datados de 2003.

Claro que a máquina de rumores segue a todo vapor, com o boato mais forte atendendo pelo nome de "brick". Já foi citado em blogs e comentado no Twitter, mas há pouco consenso sobre o que ele é. As teorias vão de um novo produto a um novo processo de fabricação (existe até um suposto vídeo circulando na rede) . E todos estaremos esperando sua revelação no dia 14. Na última conferência de resultados, a empresa disse que iria lançar um novo produto que iria alterar as margens de lucro da Apple nos próximos trimestres fiscais. 

A Apple fez poucas mudanças externas quando mudou de PowerPC para Intel com a idéia de indicar que Macs ainda eram Macs, mas com essa transição mais que completa, não é hora de uma mudança?

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail