Home > Notícias

O que esperar dos smartphones em 2012

Aparelhos terão processadores quad-core, telas fantásticas e sistema NFC para pagamentos. Infelizmente, a bateria ainda não vai durar o dia inteiro.

Jared Newman, PCWorld EUA

12/12/2011 às 16h22

Foto:

Desde o nascimento do primeiro smartphone moderno (que alguns consideram ter sido o iPhone, em 2007) que o poder destes computadores de bolso que também fazem e recebem chamadas tem crescido a olhos vistos.

Processadores fracos deram lugar a poderosos modelos dual-core. As câmeras já são tão capazes que as melhores tornam uma câmera doméstica redundante. E a resolução das telas já excede a capacidade da visão humana de distinguir pixels individualmente.

Mas isso não significa que não haverá espaço para os smartphones crescerem em 2012, pelo contrário. Vamos dar uma olhada no que os fabricantes poderão incluir nos modelos do próximo ano.

A chegada dos processadores Quad-Core

2011 foi o ano do dual-core, e em 2012 veremos a chegada dos processadores quad-core aos smartphones. Novos processadores como o Tegra 3, da Nvidia, prometem ser até cinco vezes mais rápidos que o Tegra 2, um modelo dual-core que chegou aos aparelhos no início deste ano. E fabricantes como a Qualcomm estão planejando processadores quad-core com velocidade de até 2.5 GHz e GPUs também quad-core integradas, para jogos com gráficos ainda mais realistas.

tegra3-360px.jpg

Tegra 3: quatro núcleos e altíssimo desempenho

A tecnologia NFC se populariza

A tecnologia NFC (Near Field Communication, ou “Comunicação por Proximidade”) é o que permite que você simplesmente passe seu smartphone sobre um quiosque para pagar uma compra, em vez de usar o cartão de crédito. Para que isso aconteça os fabricantes precisam colocar sensores NFC em seus aparelhos, as operadoras de cartão de crédito precisam se preparar para aceitar estas transações e as lojas precisam instalar quiosques que aceitem esta forma de pagamento. Em 2012 todas as peças deste “quebra-cabeças” começarão a se encaixar.

A Google saiu na frente nesta área com o Google Wallet, embora o serviço no momento esteja limitado a poucas cidades nos EUA e a um único aparelho, o Nexus S. A competição será forte em 2012: algumas operadoras norte-americanas se juntaram para criar um sistema concorrente chamado ISIS, e há rumores de que a Apple planeja incluir a tecnologia NFC em futuros iPhones. A RIM já a inclui no BlackBerry Bold 9900 e BlackBerry Curve 9350/9360/9370.

Não espere ver o NFC matando o cartão de crédito já em 2012, mas com certeza você verá lojas aceitando esta forma de pagamento até o fim do ano.

Telas com resolução HD se tornam o padrão

O Galaxy Nexus e Galaxy Note, da Samsung, e o Rezound da HTC são os primeiros smartphones equipados com telas com resolução HD (720p). Mas em 2012 esta resolução se tornará o padrão nos smartphones topo de linha, e pode até ser que os fabricantes descubram como colocar todos estes pixels em telas menores que a de 4.3 polegadas do Rezound. O resultado serão telas belíssimas, onde será impossível identificar pixels individualmente.

galaxynote-360px.jpg

Galaxy Note: o primeiro no Brasil com uma tela HD

Comando de Voz chegou para ficar

Depois do lançamento do Siri no iPhone 4S, a Google e a Microsoft com certeza estão correndo para aprimorar os sistemas de controle de voz em seus respectivos sistemas operacionais para smartphones. Quanto ao Siri, há uma pequena chance de que a Apple abra o sistema a terceiros em 2012. E é muito provável que seus recursos sejam ampliados antes do fim do próximo ano.

Smartphones melhores custando menos

À medida em que os aparelhos topo de linha vão ficando melhores, os modelos de entrada também são aprimorados. Tanto nas plataformas Android quanto Windows Phone veremos aparelhos sofisticados, com processadores de 1 GHz e câmeras de 5 MP (ou ainda melhores) por preços bastante acessíveis ou até mesmo “grátis” mediante contratação de um plano.

A massificação da Realidade Aumentada

A Realidade Aumentada é outro recurso que já vimos em um ou outro app, mas que segundo Ramon T. Lamas do IDC se tornará um recurso padrão e corriqueiro nos aparelhos do amanhã, em vez de ser limitado a aplicativos específicos como o Google Goggles e o navegador Layar.

Os primeiros passos rumo a isso já estão sendo dados no Bing Visual Search, uma ferramenta integrada ao Windows Phone 7. Se você está viajando ou explorando uma parte desconhecida de sua cidade, basta apontar a câmera para os seus arredores e o app sobrepõe à imagem indicadores apontando para locais históricos ou pontos turísticos nas proximidades.

Nenhuma grande mudança nas baterias

Os smartphones certamente terão melhorias notáveis no poder de processamento, qualidade da tela e velocidade de conexão à internet, mas na autonomia de bateria a melhoria será pequena. As grandes inovações tecnológicas que nos permitirão deixar de nos preocupar com as baterias ainda estão no laboratório, então a melhor chance está na otimização do consumo.

razr_actions-360px.jpg
Motorola RAZR: "Smart Actions" ajudam a economizar bateria

Os processadores Nvidia Tegra 3, por exemplo, tem um quinto núcleo que consome pouca energia e é usado para as tarefas básicas do dia-a-dia, enquanto quatro outros núcleos mais poderosos são reservados para tarefas que exigem alto-desempenho. Já aparelhos como o Motorola RAZR são capazes de desligar recursos que consomem mais energia automaticamente quando eles não são necessários. Ainda assim, por enquanto o ideal de uma bateria que dure 24 horas é um sonho.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail