Home > Notícias

O que esperar dos tablets com Windows RT

Máquinas deverão ser mais finas e leves que os modelos com processadores x86, mas limitações no software podem incomodar consumidores.

Jared Newman, PCWorld EUA

14/08/2012 às 16h51

Foto:

Segundo a Microsoft ao menos quatro fabricantes de PCs planejam lançar hardware, não necessariamente tablets, rodando o Windows RT, uma variante do Windows 8 desenvolvida para máquinas baseadas em processadores ARM.

Em um post no blog Building Windows 8 a Microsoft identificou a ASUS, Dell, Lenovo e Samsung como as primeiras fabricantes de hardware baseado no sistema, além é claro da própria Microsoft com seu tablet Surface. Mais detalhes sobre estes aparelhos serão divulgados próximo à data de lançamento do Windows 8, em 26 de Outubro, mas a empresa diz para esperar mais que apenas tablets equipados com o Windows RT.

“Alguns dos PCs equipados com Windows RT terão teclado e trackpad, seja através de uma “dock” removível ou incorporados ao tradicional formato “concha” de um notebook”, escreveu Mike Angiulo, VP da equipe de ecossistema e planejamento na Microsoft.

Até o momento o Windows RT, projetado para rodar em processadores baseados na arquitetura ARM produzidos pela Nvidia, Texas Instruments e Qualcomm, é mais notável pelo que não pode fazer. Ele não pode rodar software já desenvolvido para a versão “desktop” do Windows (como os programas que você já usa no Windows XP, Vista ou 7), e só é possível instalar programas distribuídos através da Loja do Windows. O Windows RT terá suporte rudimentar ao tradicional ambiente desktop e uma versão do Office 15, mas segundo relatos ela terá menos recursos, comparada à versão “completa” desenvolvida para PCs baseados em processadores x86.

O post da Microsoft destaca alguns dos benefícios dos aparelhos com Windows RT. Por exemplo, eles terão o recurso “Connected Standby”, que permitirá baixem e-mail e atualizações de sistema mesmo quando a máquina está “dormindo”, com mínimo consumo de energia.

microsoft_surface-360px.jpg
Surface: tablet Windows RT da própria Microsoft

A empresa também sugere que a autonomia de bateria nos aparelhos com Windows RT será superior à de aparelhos com Windows 8, estimando cerca de 8 a 13 horas de reprodução de vídeo em HD. Mas como ainda não vimos as especificações para os aparelhos x86, não dá para fazer comparações.

O mesmo vale para a espessura e peso das máquinas. Tablets Windows RT pesarão entre 520 e gramas e 1.2 quilos, com espessura entre 8,3 mm e 1,5 cm, mas mesmo máquinas x86 como o tablet Surface Pro estão dentro desta faixa. Até que tenhamos mais detalhes sobre o hardware é difícil dizer se todos os tablets Windows RT terão melhor autonomia de bateria e serão mais finos e leves que os modelos com Windows 8.

Achei interessante este trecho do post da Microsoft: “o Windows RT não será vendido ou distribuído independentemente de um novo PC, como esperado em um eletrônico de consumo que depende de uma integração única entre hardware e software. Durante a vida útil do PC, o software sofrerá alterações e será melhorado”.

Isso sugere que, ao menos para o Windows RT, a Microsoft irá oferecer atualizações de sistema mais recentes, talvez imitando o ciclo anual de atualizações do iOS, da Apple, e Android, da Google. Isso faz sentido que a Microsoft quiser acompanhar o ritmo das inovações de seus concorrentes, mas levanta dúvidas sobre com que frequência as máquinas baseadas na arquitetura x86 serão atualizadas.

Infelizmente o post da Microsoft não responde à principal pergunta: quanto os tablets com Windows RT irão custar? Deveremos finalmente ter a resposta em um ou dois meses.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail