Home > Notícias

O que esperar dos tablets em 2012

Mais finos, mais leves, muitos mais poderosos e com novas opções de sistema operacional. Os tablets devem mudar bastante no próximo ano.

Melissa J. Perenson, PCWorld EUA

15/12/2011 às 18h07

Foto:

Como serão os tablets no próximo ano? Esta categoria de aparelhos está saindo da infância e entrando na adolescência, o que significa que podemos esperar grandes mudanças à medida em que o design e os componentes evoluem. Também veremos novidades no campo dos sistemas operacionais, com a chegada do Android 4.0 “Ice Cream Sandwich” e o Windows 8. Como estas mudanças irão se manifestar? Vamos começar pelo design.

Mais finos e leves

No próximo ano você pode esperar que os tablets se tornem ainda mais finos e leves do que são hoje. Na verdade a mudança já começou: entre os modelos com telas de 10 polegadas um peso entre 550 e 590 gramas está se tornando o novo padrão (contra 680 a 725 gramas neste ano) e 7,6 a 10 milímetros é a tendência na espessura (contra 1,27 cm neste ano)

galaxytab_frente-360px.jpg

Tablets finos e leves como o Galaxy Tab 10.1 (8,6 mm, 565 gramas) são a tendência

Estes números tendem a ser ainda menores, especialmente depois que os fabricantes de aparelhos Android conseguirem ver o que a Apple está preparando para o iPad 3, que deve chegar às lojas em algum momento no primeiro trimestre de 2012.

E agora que a ânsia de colocar um primeiro tablet no mercado já passou, os fabricantes provavelmente irão começar a prestar mais atenção nos detalhes - qualidade de imagem, aparência do texto na tela, alto-falantes, portas infravermelhas para uso do tablet como um controle remoto - à medida em que tentam corrigir em 2012 os erros das primeiras tentativas em 2011. Continuaremos a ver uma ampla gama de tamanhos de tela, de 7 a 10.1 polegadas, simplesmente porque os consumidores ainda não demonstraram uma preferência, o que permitiria eliminar os tamanhos intermediários.

Além disso, continuaremos a ver uma redução nos preços, graças em parte a modelos como o Kindle Fire da Amazon - um tablet com tela de 7 polegadas que é vendido por US$ 199, o que estima-se que é pouco abaixo do preço de custo. O CEO da Nvidia espera que os preços de tablets equipados com seu processador Tegra 3 cheguem à casa dos US$ 299 em meados de 2012.

Processadores Quad-Core

A Nvidia lançou a plataforma Tegra 3 em Novembro. Previamente conhecida como “Projeto Kal-El”, ela é composta por um processador ARM Cortex A9 quad-core, mais um quinto núcleo de baixo consumo para tarefas secundárias (como reprodução de música) e uma GPU GeForce de 12 núcleos para gráficos 3D. Com processadores quad-core, os tablets devem se tornar mais poderosos e competir melhor com os atuais notebooks.

O ASUS Eee Pad Transformer Prime foi o primeiro tablet no mercado com um processador Tegra 3. Ele é uma evolução do Eee Pad Transformer lançado neste ano (com um processador Tegra 2 dual-core), e é mais fino e mais leve. A versão equipada com 32 GB de memória intena tem um preço sugerido de US$ 499.

Inicialmente a Nvidia terá um “monopólio” no mercado de processadores quad-core para tablets. A Qualcomm anunciou que os primeiros modelos quad-core de seus processadores Snapdragon só estarão disponível na segunda metade de 2012, com a chegada do Snapdragon S4. A empresa já mencionou o uso de seus chips em tablets com o Windows 8. Enquanto isso a Freescale e a Texas Instruments também já anunciaram que terão processadores quad-core em 2012.

tegra3-360px.jpg
Nvidia Tegra 3: cinco processadores e uma poderosa GPU em um só chip

Esperamos ouvir mais sobre tablets usando processadores quad-core, tanto da Nvidia quanto de outros fabricantes, durante a CES 2012 em janeiro.

Telas com resolução mais alta

Com resolução de 1024 x 768 pixels, a tela do iPad 2 tem densidade de 132 pixels por polegada (ppi ou “pixels per inch”), enquanto concorrentes como o Toshiba Thrive de 7” terão tela com resolução de 1280 x 800 pixels e densidade de 225 ppi. Os pixels extras e densidade maior são importantes, porque ajudam a “suavizar” o texto ocultando os pontos que formam as letras. Quanto maior a densidade, mais "nítida" a imagem parece.

Há rumores persistentes de que a Apple está preparando uma nova tela de altíssima resolução com densidade similar à do iPhone 4S (330 ppi), para uso na próxima versão do iPad.

O sistema operacional é o que importa

Os sistemas operacionais para tablets evoluirão muito em 2012. Já sabemos que o Android 4 (codinome “Ice Cream Sandwich”) será o grande unificador entre os tablets (que atualmente usam o Android 3 “Honeycomb”) e smartphones (que usam o Android 2.3 “Gingerbread”) com o sistema da Google. A ASUS, por exemplo, já prometeu para os usuários do Transformer Prime um upgrade gratuito do sistema de seus tablets, com o Android 4 substituindo a atual versão 3.2.

Mas os reais benefícios e impacto do Ice Cream Sandwich em tablets ainda não são claros, já que no momento não há nenhum tablet com o sistema nas lojas. Além da ASUS, alguns outros fabricantes indicaram que tablets já no mercado serão atualizados, embora os detalhes ainda sejam vagos.

Mas o Android 4 não será a única novidade no mercado de sistemas operacionais para tablets em 2012. A Microsoft está preparando uma grande “festa” para o lançamento de seu Windows 8, e os tablets são uma grande parte dela. 

Atualmente várias empresas oferecem tablets com o Windows 7, incluindo Dell, ExoPC, Fujitsu, Hewlett-Packard, Motion Computing, Samsung e Viewsonic, entre outras. Mas com preços a partir de US$ 650 e chegando até o dobro disso, os fabricantes tipicamente posicionam estas máquinas como ferramentas para o mercado corporativo, onde o Windows reina supremo e clientes costumam depender de software feito “sob medida” projetado especialmente para rodar sobre ele.

Os tablets com Windows continuam a ser um produto de nicho devido a seus preços mais altos, baixa autonomia de bateria e falta de um sistema operacional e aplicativos otimizados para uma tela de toque, mas esta situação deve mudar com o Windows 8.

A interface do novo sistema, que adota o design “Metro” do Windows Phone 7, é otimizada para o uso por toque. E em contraste ao atuais tablets com Windows 7, que usam processadores Atom da Intel, os tablets com Windows 8 poderão usar processadores ARM, que consomem menos energia e geram menos calor.

win8_start-360px.jpg
A interface "Metro" do Windows 8 é similar à usada no Windows Phone 7.5

Quando o assunto é compatibilidade total de dados, aplicativos e periféricos, nada se compara ao que um computador com Windows pode oferecer. Esta é uma vantagem significativa sobre aparelhos com Android e iOS que os aparelhos com o sistema da Microsoft deverão ser capazes de explorar. Tablets com o Windows 8 devem ser capazes de resolver problemas como compatibilidade de arquivos e aplicativos entre dispositivos, já que o usuário será capaz de rodar o mesmo software de seu tablet em qualquer PC compatível com o Windows 8.

Ainda não existe uma data definida para o lançamento do Windows 8, mas ouvimos rumores de que tablets com o sistema poderão chegar já em meados de 2012. No mínimo, tablets com Windows 8 mais baratos e equipados com processadores ARM devem sacudir um pouco o mercado.

Por fim, considerando que o iOS 5.0 foi recém-lançado, não esperamos grandes novidades relacionadas ao sistema operacional iOS durante o lançamento do iPad 3. Elas provavelmente serão reservados para a Worldwide Developers Conference (WWDC) da Apple, um evento para desenvolvedores tradicionalmente realizado em junho. Da mesma forma, quaisquer novidades sobre a próxima versão do Android, de codinome Jelly Bean, provavelmente só serão divulgadas durante a conferência Google I/O em abril.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail