Home > Notícias

O que fazer caso algum eletrônico tenha queimado por conta do apagão

Segundo a Aneel, em casos como este concessionária de energia elétrica é a responsável pelo conserto de equipamentos queimados.

Redação do IDG Now!*

11/11/2009 às 10h19

Foto:

O apagão que atingiu a boa parte do Brasil na noite da terça-feira (10/11) e início da madrugada de hoje,  a partir das 22h, pode ter provocado danos a produtos eletrônicos.  Caso você tenha tido um problema desse tipo, saiba que a responsável pelo ressarcimento é a concessionária de energia elétrica. É o que determina uma resolução publicada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no ínicio do ano.

De acordo com informações da Pro Teste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), o usuário deve informar sobre o seu problema em até 90 dias após a data da ocorrência pelos canais de atendimento oferecidos pela concessionária da região em que mora.

A empresa precisará do nome do titular da fatura da conta de energia e dados sobre o dia e horário da ocorrência. Além disso, o consumidor terá que informar o modelo, marca do equipamento, número de série e ano de fabricação.

Retorno do sistema
O apagão foi decorrente da paralisação da Usina de Itaipu, que deixou de funcionar por conta de problemas (ainda não totamente esclarecidos) na rede de transmissão. Com isso, cercad e 800 cidades em 18 estados ficaram sem energia elétrica, cujo fornecimento também foi interrompido para o Paraguai.

Por meio de comunicado, a hidrelétrica informou que voltou a operar em condições praticamente normais na manhã desta quarta-feira (11/11), a partir das 6h, e que 18 unidades geradoras estão em funcionamento: nove de 60 hertz (Hz) e nove de 50 Hz.

Com 20 unidades geradoras e 14 mil megawatts de potência instalada, a usina binacional de Itaipu fornece 19,3% da energia consumida no Brasil e abastece 87,3% do consumo paraguaio.

As linhas de transmissão de Furnas, que interligam a usina de Itaipu ao Sistema Interligado Nacional (SIN), estão operando normalmente e não foi registrado qualquer dano nos seus circuitos e torres de transmissão, informou Furnas  em seu site.

O mesmo comunicado diz que o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apura as causas do blecaute.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail