Home > Dicas

O que fazer em caso de perda ou roubo de seu smartphone ou notebook

Veja como melhorar suas chances de recuperar o que foi extraviado e assegurar que suas informações não desapareçam com eles.

Robert Strohmeyer, da PCWorld/EUA

30/03/2010 às 20h59

perda_gadgets-150.jpg
Foto:

perda_gadgets-150.jpgDiz o ditado popular que não damos o devido valor às coisas que temos, até o momento em que as perdemos. E esse ditado serve bem aos nossos smartphones e notebooks.

Imagine que alguém tenha perdido o smartphone em um aeroporto, local de grande movimentação de pessoas e, sabemos bem, muitas mal intencionadas. Imagine também, dentro do equipamento perdito há uma quantidade enorme de informações importantes.

Sem nenhuma senha para bloquear o uso do equipamento, quem o encontrasse teria acesso aos contatos, dados bancários, todo o histórico de e-mail e, quem sabe, acesso a contas do Facebook e Twitter. De uma hora para outra, toda a vida do nosso personagem está aberta a quem encontre o smartphone, bem como a vida das pessoas que estão em suas redes sociais, como os membros de sua família.

Pense no trabalho que dá cancelar contas online, alterar senhas de cartões e sites, e o aborrecimento e perda de tempo para recuperar tudo novamente.

Agora pare de imaginar e saiba que isso aconteceu com o autor dessa matéria. Felizmente eu estava com sorte. Quando consegui controlar meu desespero e abri meu notebook para me conectar e começar a tarefa chata de cancelar minhas contas nas instituições e sites, um bom samaritano apareceu e me devolveu o aparelho. Disse que viu o smartphone cair de minha pasta. Tudo estava a salvo, mas só porque tive muita sorte.

Portanto, a partir desse dia, prometi que isso não se repetiria novamente. E descrevo aqui algumas dicas, procedimentos, softwares e serviços para aumentar a segurança. São formas de agir que minimizam o risco de perder um gadget importante, maneiras de tentar recuperá-lo ou como não ficar propenso à exposição de dados pessoais e outras informações sensíveis mesmo que não encontre mais o equipamentos.

O que fazer no caso de perda
O melhor momento para se preocupar com a segurança é agora, antes que seu telefone desapareça. Algumas precauções ajudam a recuperar seu telefone e ainda protegem seus dados.

Perder um smartphone envolve três chateações distintas: o valor do próprio aparelho, as informações inseridas nele e a segurança adotada para limitar o acesso aos dados que estão contidos nele.

Para minimizar o impacto coletivo dessas perdas devemos abordar cada uma delas separadamente. Em primeiro lugar, tomar uma medida para reembolsar o valor do seu aparelho, fazendo um seguro. Muitas operadoras de serviços móveis de telefonia oferecem o seguro no momento da compra e há ainda seguradoras especializadas neste tipo de cobertura. O valor de prêmio (aquilo que se paga pelo seguro) não é alto se comparado ao valor do aparelho,

Em segundo lugar, manter um backup dos dados do smartphone em um local seguro e SEMPRE atualizado.

E em terceiro lugar, certificar-se de que ninguém mais conseguirá acessar os dados no caso da perda do telefone.

Bloqueie seu smartphone
Antes de consideramos dicas para não perder o telefone, vamos focar no básico: a definição de uma senha. A maioria dos celulares existentes no mundo, smartphones top de linha ou não, possui algum tipo de proteção.

Mas é fato também que a maioria das pessoas não utiliza a senha porque isso adiciona alguns segundos para começar a usar o telefone. E além disso, não querem mais uma senha para ficar lembrando.

Bom, baseado na história do começo desse texto, é melhor definir uma senha para não ter nossas contas de redes sociais invadidas, nossas senhas descobertas e até mesmo impedir que o endereço de nossa residência caia em mãos erradas.

Para quem tem um celular com sistema Android, por exemplo, é possível usar um sistema por desenho, mais fácil do que decorar números. Isso pode ser conseguido no menu Configuração; Tela e segurança; Bloqueio de segurança; Tipo de bloqueio de segurança; e Por desenho. Claro que você pode usar a boa e velha senha numérica, mas o recurso é bacana. 

 android-senha.jpg

Tela do Android para inserir senha por desenho

Maneiras para recuperar seu smartphone
Normalmente, a perda de um celular é um problema de curto prazo (quando em dúvida, procure no vão do acento do carro ou do sofá, ou mesmo embaixo da poltrona do avião). Mas mesmo que o aparelho tenha sido roubado, ainda será possível recuperá-lo, ao menos o seu valor em dinheiro.

O primeiro passo é fazer um seguro. Com ele, todos os dados do aparelho estão seguros, inclusive o código IMEI, que fica dentro do aparelho. Com esse código em mãos, a operadora consegue bloquear não apenas o chip, mas também todas as funções do celular. Ele fica literalmente inutilizado. E, caso consiga recuperá-lo, é possível ativá-lo novamente.

Se você esqueceu o smartphone em uma mesa de bar, por exemplo, e acha que ele está por perto, existem ferramentas gratuitas e pagas para encontrar o aparelho. Esses aplicativos são projetados para substituir as configurações do telefone de modo que ele sempre toque no máximo volume, em várias situações.

A ação acontece quando o telefone for desligado, ou quando fizerem uma chamada ou qualquer outra ação no aparelho.

Para os usuários do Android, o gratuito Where’s My Droid é uma ótima escolha. Uma frase é cadastrada no aplicativo e, ao perder o telefone, basta pedir a um amigo para enviar a frase por SMS. O telefone ficará tocando no volume máximo por um período de tempo que também foi ajustado pelo usuário.

wheresmydroid.jpg

Where's My Droid: ajuda a encontrar
aparelhos com sistema Android

Quem possui um Blackberry pode usar o Where’s My Phone, disponível a partir da loja Blackberry App World Store. Este programa possui uma versão paga, que é mais completa. Na versão gratuita é possível acionar um alarme via e-mail. A versão paga custa 4 dólares e inclui localização via GPS.

wheresmyphone.jpg

Where's My Phone: para Blackberry

O proprietário de iPhone pode usar um aplicativo de 99 centavos de dólar, chamado Beep My Cell. As funções são semelhantes aos programas para Blackberry e Android, com a adição de que é possível enviar uma mensagem personalizada que será exibida de tempo em tempo para quem encontrou o aparelho.

Há também o aplicativo PhoneFinder With Google Maps, para quem possui smartphone com Windows Mobile. O aplicativo de 1,50 dólar aciona o som do telefone e transmite a localização via GPS para o aparelho que enviou o SMS.

Criar um backup dos dados
Quanto mais tempo o smartphone tem de uso, maior será a quantidade de dados gravada nele. Portanto, faz sentido ter um plano de backup para o aparelho.

A maneira mais fácil de realizar um backup é usando uma conexão por cabo em seu PC. A maioria dos smartphones vêm com utilitários  de sincronização que visam criar um backup completo do conteúdo do telefone.

Graças a esses programas, se você sincronizar seu telefone regularmente, em caso de perda do equipamento, todos os arquivos, contatos, mensagens e fotos que estavam guardados neles também estarão disponíveis em seu computador. Por isso, faça o backup religiosamente.

Infelizmente, nem todos os smartphones possuem um software que incentiva a fazer backups. De todas as plataformas, os que usam Android são os piores porque tendem a ter um comportamento semelhante ao dos computadores.

Embora o Android tenha sido desenvolvido para funcionar perfeitamente na nuvem, baseado em aplicativos como Gmail, Google Calendar e Reader que sincronizam automaticamente seus dados para a web, a maioria dos dados pessoais armazenados no aparelho não serão sincronizados.

Felizmente, há uma série de aplicativos de backup disponíveis para o sistema operacional móvel do Google. Um dos nossos favoritos é o MyBackup Pro que, infelizmente, não é gratuito. Mas por apenas cinco dólares ele sincroniza todos os seus contatos, aplicativos, favoritos, mensagens SMS, fotos e listas de música para um servidor seguro. Se o telefone for perdido ou danificado, é possível transferir todos os dados para outro smartphone com Android.

mybackuppro.jpg

MyBackup Pro: ferramenta para backup completo
e organizado para smartphones com Android

Medidas avançadas de segurança
Um smartphone perdido dentro de casa ou na casa de um amigo e até mesmo no escritório logo será encontrado. Mas se você deixar o seu telefone em um táxi ou qualquer outro local público,  provavelmente você vai precisar de recursos mais avançados de recuperação e proteção dos dados.

Para o bem dos usuários, alguns dos softwares e serviços disponíveis que cobrem as principais plataformas de smartphones. Eles não são gratuitos, mas se os seus dados são importantes para você, vale a pena pagar por eles.

Uma das melhores opções é o WaveSecure. Desenvolvido pela TenCube, o software está disponível para Android, BlackBerry, Symbian S60, e Windows Mobile e é composto por um pacote completo de proteção, principalmente para aqueles usuários propensos a esquecerem smartphones e celulares em locais públicos.

Por 20 dólares ao ano, o WaveSecure permite rastrear a localização do seu telefone, acompanhar o registo de chamadas e detectar se alguém alterou o seu cartão SIM, tudo através de um navegador da web. No caso em que o telefone for perdido ou roubado, você terá rapidamente uma ideia muito clara do local onde ele está e o que está sendo feito com ele. 

wavesecure.jpg

WaveSecure: proteção para a maioria
dos sistemas de smartphones

O WaveSecure inclui recurso backup remoto do conteúdo do aparelho para o servidor e, depois, apagar todos os dados que estão no dispositivo. Assim, mesmo que o aparelho caia nas mãos de um ladrão, nenhuma das informações que estão nele estarão em risco.

Depois de apagar os dados, você tem opções de fornecer os dados de localização à polícia, com a esperança de obter o telefone de volta, ou utilizar o seguro para comprar outro aparelho. E assim basta baixar o backup de seus dados para o novo dispositivo.

A Apple oferece um serviço de monitoramento semelhante, chamado Find My iPhone, e disponível para o smartphone da marca. Porém, o aplicativo só funciona em conjunto com outro serviço da Apple que precisa ser contratado, o MobileMe, e que custa 99 dólares por ano.

Apesar de ser um serviço mais caro, a interface do Find My iPhone é fácil de usar e funciona muito bem. Como WaveSecure, ele permite que você acompanhe o paradeiro do seu celular e envia uma mensagem personalizada para a pessoa que encontrou seu iPhone.

findmyiphone-450.jpg
Find My iPhone: sistema para encontrar o iPhone que foi perdido ou roubado

A ferramenta possibilita apagar o conteúdo do telefone remotamente e bloquear o aparelho com um código (no caso em que você não tenha definido um antes de perder o dispositivo).

Usuários  do Palm Pre podem obter proteção semelhante ao se inscrever no Where Is My Pre. A versão premium deste serviço, que custa dois dólares por mês, permite visualizar a localização do seu telefone em um mapa, enviar mensagens para o dispositivo, modificar as preferências do celular remotamente, e até tirar fotos com a webcam do telefone remotamente para tentar ver a pessoa que está com ele.

Proteja também o laptop contra perda ou roubo
Da mesma forma que perder o smartphone é ruim, perder o notebook pode causar um estrago ainda maior caso este seja um equipamento de uso profissional. Vamos explicar como melhorar suas chances de conseguir o seu laptop de volta se for perdido ou roubado, e compartilhar algumas dicas para proteger seus dados pessoais e de negócios.

Guarde seus bens: um notebook barato pode custar até menos do que um iPhone (1.700 reais já seria mais barato que um iPhone sem plano de dados ou vínculo com uma operadora), mas muitos usuários corporativos e gamers podem ter máquinas que ultrapassam facilmente a cada dos 4 mil reais.

Independentemente de quanto dinheiro você gastou em seu laptop, é aconselhável manter a nota fiscal de compra, tirar uma foto do equipamento e, claro, contratar um seguro - com isso, caso ele seja perdido ou roubado, você estará livre do rombo eu seu bolso.

Backup frequente: Se você não faz backup de seus dados com a frequência que deveria, não se culpe, apenas comece a fazê-lo a partir de agora e defina uma rotina que inclua a realização desta tarefa com a frequencia que seus dados exigem, mas que seja no mínimo uma vez por semana. Usar o próprio backup do Windows ou um utilitário semelhante ajuda muito, pois é algo que se pode agendar e que tira de você a responsabilidade de executar isso manualmente. Fazer um backup completo em drives externos, em intervalos de tempos maiores (mensalmente) também é interessante.

Backup redundante: Além de do hábito de manter um backup do sistema em um drive externo, é sábio fazer backup de seus dados mais importantes para um serviço baseado em nuvem, como o Mozy. Desta forma, se uma catástrofe atinge a sua casa ou seu escritório (onde a cópia de segurança primária está guardada), você ainda terá todas as suas informações guardadas em um local separado e seguro.

Instalar um aplicativo de recuperação e se inscrever em um serviço de monitoramento
É possível tentar recuperar um notebook roubado se você executar um aplicativo de monitoramento e recuperação, como zTrace ou LoJack. Por cerca 60 dólares anuais esses aplicativos ficam escondidos no BIOS do seu portátil e, periodicamente, se conecta à internet e comunica a localização. Se o seu laptop desaparece, basta contatar a empresa para ativar rastreamento. Serviços de recuperação irão responder a um sinal do seu laptop que obt[em sua localizaçãocom base no endereço IP do local em que foi conectado.

No Brasil, tais ferramentas têm uso limitado, mas há pelo menos uma empresa que oferece este tipo de proteção, a NotePolice que comercializa o software Notebook Guardian. Caso o notebook seja roubado, basta o usuário enviar uma cópia do boletim de ocorrência à NotePolice para que ele se torne responsável por obter ordem judicial e checar os dados da pessoa e do endereço onde estiver a máquina roubada. Como nos serviços mencionados anteriormente, a detecção é feita assim que o portátil for conectado à internet e a partir do endereço IP.

O custo do serviço é de 90 reais por ano e abrange todo o território nacional. Caso o equipamento não seja recuperado em até 60 dias, o valor pago pelo cliente é devolvido, segundo a própria empresa.

Quatro hábitos que ajudam a evitar a perda de seus equipamentos
Perder as coisas é algo fácil de acontecer. Mas trazê-las de volta pode ser bem difícil. Aqui estão quatro hábitos simples que podem ajudá-lo a evitar perdas e melhorar suas chances de conseguir seus gadgets de volta.

1 . Mantenha os recibos: Sempre que você pegar um táxi, comer em um restaurante, ou pegar uma xícara de café em local público, peça recibo e guarde por uns dois dias. Dessa forma, quando você sentir a falta de um objeto, será mais fácil lembrar onde foi que você perdeu. Recibos quase sempre trazem informações importantes, como o nome da pessoa que lhe atendeu e essa pessoa pode lembrar de você e de seu item perdido.

2. Etiquete tudo: usar etiquetas adesivas com informações de endereço podem ajudá-lo bastante a recuperar o item perdido. Claro que você deve contar com a sorte também de seu equipamento ter sido encontrado por uma pessoa honesta. E o ideal, até por questões de segurança, é colocar o endereço do seu trabalho, afinal você não quer o ladrão, que já subtratiu seu equipamento, saiba onde é que você mora, não é?

etiqueta.jpg

ilustração: Edwin Fotheringham

3. Organizar ajuda: Se você mantém guardada cada peça no mesmo lugar, você está mais apto a perceber quando algo não está onde deveria estar. Por exemplo, se você coloca o telefone no bolso interno do casaco, você terá uma chance grande de não esquecer o aparelho em um restaurante. Adquira o hábito de saber em quais bolsos você deixa seus itens essenciais, como chave do carro, celular e carteira. Assim é menos provável que deixe algo para trás.

4. Seguro morreu de velho: A tecnologia é cara e hoje pode-se contratar um seguro contra perda, roubo e até danos de praticamente qualquer parafernália tecnológica. Mas reaver 100% do valor do equipamento nem sempre é algo garantido. E como pode levar tempo até você dar conta de que algo está faltando, as dicas a seguir irão ajudar você a agir mais rapidamente na hora de contatar seu corretor e acionar o seguro.

Primeiro, mantenha guardados (e lembre-se onde os colocou!) todos os recibos de seus gadgets que foram segurados. Caso já não estejam lá, anote em cada recibo o número de série dos equipamentos a que se referem.

seguro.jpg

ilustração: Edwin Fotheringham

Para uma indústria que trabalha com imprevistos, as companhias de seguro odeiam surpresas. Então ligue para seu corretor sempre que achar necessário adicionar alguma informação sobre seus itens segurados. Valores pagos, modelos, números de série, até mesmo peso e dimensões podem ajudar na hora de reaver o valor integral do equipamento, caso venha a ser roubado, perdido ou sofrer um dano irreversível.

Por último, lembre-se de fazer o boletim de ocorrência assim que o dispositivo for roubado. Não perca tempo para fazer isso, pois a seguradora pode ficar questionando por semanas e até meses, caso encontre algum argumento para não pagar o seguro. Assim você evita essa dor de cabeça e também não fica semanas sem o seu smartphone ou notebook, que podem ser ferramentas essenciais para seu trabalho.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail