Home > Dicas

O que fazer quando chega a hora de usar armazenamento em rede

Manter os dados na rede permite compartilhá-los com segurança e ainda é possível oferecer acesso remoto pela internet.

Alfred Poor, PC World/EUA

17/06/2009 às 11h06

nas_150.jpg
Foto:

nas_150.jpgFoi-se o tempo em que grandes volumes de dados era problema apenas para grandes empresas.

A informatização passou a fazer parte da realidade de negócios de todos os tamanhos e mesmo as micro e pequenas empresas lidam hoje com um quantidades significativas de dados eletronicamente gerados. Até nas residências, com a proliferação de conteúdos multimídias, em particular filmes, músicas e fotos digitais, tal situação está presente.

Enquanto as informações estavam guardadas em um único computador, bastava ter backup dos seus dados e tudo estava resolvido.

Quando mais e mais máquinas trabalham em rede (e o número de lares com mais de um computador - quem sabe um desktop e um notebook de uso múltiplo – não para de crescer), manter arquivos, documentos e pastas em ordem e permanentemente acessíveis a todos que precisam deles torna-se um problema real.

Felizmente, as redes se tornaram mais fáceis de instalar e usar, seja uma rede sem fio ou mesmo cabeada. Você não precisa mais de servidores dedicados, e muitas empresas descobriram que uma rede local pode valer o investimento para realizar tarefas como compartilhar a conexão da internet em banda larga ou banda larga 3G ou uma impressora. Além de facilitar o compartilhamento de dados.

Leia também: 
>> Guia: Como montar uma rede WiFi
>> Como resolver os problemas mais comuns das pequenas redes
>> Dimensione uma rede sem fio para até 20 PCs
>> Como interligar duas redes distintas
>> Cinco formas de melhorar o sinal da rede sem fio
>> Como lidar com uma rede que tem PCs com sistemas operacionais diferentes

Alternativas viáveis
A forma mais simples de compartilhar dados é permitir os computadores da rede local possam acessar parte do disco rígido uns dos outros. O problema é que, para os dados estarem disponíveis, o computador no qual os dados desejados estão deva estar ligado, e isso nem sempre acontece.

A solução mais viável é adotar um sistema de armazenamento distinto dos PCs clientes da rede de tal sorte que qualquer pessoa com autorização poderá acessar os dados que lá estão armazenados.

Nessa categoria estão as soluções de armazenamento chamadas NAS (do inglês Network Attached Storage), cujo preço é acessível o suficiente até para ser usado em uma rede doméstica que possua grande volume de dados.

Como o nome indica, os dispositivos NAS conectam-se diretamente à rede, por meio de cabo ethernet e ligado a um switch ou roteador, além do cabo de força – caso necessário, avalie comprar um no break somente para ele.

Ao ser ligado, esse tipo de unidade de armazenamento realiza procedimentos de comunicação com a rede com o objetivo de obter um endereço IP. A partir daí ele estará pronto para ser usado.

Configurá-lo é geralmente é fácil e na maior parte das vezes o produto vem acompanhado de um programa assistente para ajudar inclusive em alterações da configuração padrão – como limita o acesso a determinadas pastas.

Eles também costumam oferecer uma interface web (como os roteadores) – assim, basta fornecer o endereço IP do dispositivo no programa navegador para ter acesso à interface de configuração, mediante senha.

Leia também:
>> Que tal colocar um servidor em sua pequena empresa?
>> Monte um servidor de arquivos e um firewall usando um PC velhinho
>> Redes domésticas: ajude os PCs a enxergarem uns aos outros
>> Acesse a rede da empresa pela internet

E na configuração que serão criados os acessos, usuários e grupos de usuários, definidas as rotinas de backup e a habilitação de funcionalidades extras, como a permissão do acesso ao dispositivo a partir da internet, caso o equipamento ofereça o recurso.

NAS no Windows XP
Para um acesso mais fácil você deverá ajustar o dispositivo para reconhecer seu computador como se fosse um disco rígido local.

Para quem tem Windows XP a configuração deve ser feita da seguinte forma:
Abra o Windows Explorer e selecione Ferramentas, Mapear Unidade de Rede. A janela que abrir permitirá que você especifique a letra da unidade que será usada para o novo drive. Você pode usar qualquer letra que ainda não está sendo usada pelo seu sistema.

storage_nas_01.jpg

Nós iremos chamar nossa unidade de Y. Em seguida clique no botão Procurar para encontrar o dispositivo NAS em sua rede. A janela Procurar Pasta que irá abrir permite que você encontre os dispositivos na sua rede do Windows e então os conecte à pasta compartilhada no dispositivo NAS.

storage_nas_02.jpg

Após selecionar a pasta, clique em OK para retornar a janela Mapear Unidade de Rede. Nessa mesma janela, na parte inferior, você verá uma opção nomeada Reconectar-se durante o logon. Marcando essa função, seu computador irá automaticamente se conectar ao dispositivo de armazenamento da rede sempre que for iniciado, para que você não precise realizar esses passos toda vez.

NAS no Windows Vista
A configuração de um dispositivo NAS no ambiente Vista é idêntica à do XP. No painel do Windows Explorer, selecione Computador e então clique na opção Mapear Unidade de Rede localizada no topo da página.

Na janela que irá abrir as opções são as mesmas que as informadas para o Windows XP (veja no tópico anterior). E a função Procurar Pasta também funciona da mesma forma.

Como visto, você não precisa ser nenhum especialista em redes ou configuração de sistemas para usar um dispositivo NAS. E após esses ajustes o dispositivo irá aparecer como um novo disco rígido em seu computador.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail