Home > Dicas

O que levar em conta quando for escolher um desktop novo

Com tantas configurações possíveis disponíveis no mercado, avalie suas necessidades futuras antes de fechar a compra.

Glenn Fleishman, da PC World/EUA

28/05/2008 às 13h40

escolher_desktop_150.jpg
Foto:

escolher_desktop_150Comprar um desktop pode parecer uma tarefa simples, mas escolher a configuração ideal requer algumas decisões importantes. O que escolher: um drive SATA ou SAS? O PC deve ter leitor de Blu-ray? Quanto de RAM ele deve ter?

Muitos recursos novos são cada vez mais necessários e - felizmente - acessíveis financeiramente, enquanto outros são itens que, com certeza, você pode esperar para tê-los.

Para ajudá-lo a decidir quais opções são indispensáveis e quais podem ser descartadas, nós fizemos uma lista de recursos a serem considerados e que vão ajudar você ou sua empresa a decidir pela configuração do seu próximo computador.

Sistema operacional: vá em frente para depois voltar
Vamos falar a verdade: o Windows Vista sofreu bastante resistência por parte de usuários e de empresas que tiveram sérios problemas em operá-lo de maneira consistente, confiável e rápida, bem como daqueles que simplesmente preferem a interface do XP.

Leia também:
> Comparamos 5 desktops para games; confira
> Positivo é a 10a maior fabricante de PCs do mundo
> Brasil já é o 5o no mundo em venda da PCs
> Desktop eficiente em 12 passos
> Processadores para portáteis: diferença entre Centrino e Pentium
> Conheça os melhores notebooks com banda larga móvel
> Galeria: os portáteis mais leves do mundo

É por isso que você pode optar por um downgrade para o XP na chegada de seu novo computador caso você estranhe um pouco o novo sistema. Você vai na prática, comprar o Vista, mas obter o XP gratuitamente, além de ganhar um disco para fazer upgrade para o Vista assim que você quiser.

Se você comprar o edição Business do Vista, modelos e fabricantes que suportem essa opção não irão cobrar nenhum valor adicional por isso; caso você opte por uma versão mais barata do sistema operacional, você pode ter que pagar taxas extras, ou o downgrade do XP pode não estar disponível. 

++++

escolher_desktop_150A solução da Dell segue essa mesma linha: ao escolher sua edição “bônus” do Vista Business ou superior, você pode optar por ter a instalação do Windows XP e incluir um DVD de upgrade para o Vista. A empresa oferece suporte ao longo do período de garantia do PC tanto para o XP quanto para o Vista. Você pode até fazer o downgrade para o XP se preferir.

Uma vez que a maioria das empresas não assumiu o Vista como sistema-padrão, é pouco provável que você tenha problemas com parceiros e companhias com as quais você trabalha se você escolher ficar com o XP; sistemas operacionais raramente afetam compatibilidade, apenas suporte técnico.

Nossa recomendação: Para seu sistema operacional, compre o Vista Business com o XP pré-instalado para ter o máximo de flexibilidade.

Possibilidade de upgrade
Muito provavelmente você vai querer atualizar qualquer computador que comprar, não importa as especificações do modelo que você escolher. Com discos rígidos no patamar dos terabytes disponíveis hoje por 300 dólares, você vai querer mudar para um destes em pouco tempo, ano que vem, ou turbinar sua RAM de 4GB para 16GB em 2010.

Tenha certeza de que você consegue responder as seguintes perguntas sobre qualquer desktop que você pense em comprar:

•    Qual o máximo de RAM suportado e em quais configurações? (32GB distribuídos em oito slots não é raro)
•    Dá para fazer upgrade do drive óptico depois? (veja o item drive óptico abaixo para saber mais)
•    Quantas baias internas de HD estão inclusas? (se você optar por uma configuração RAID, poderá fazer isso a partir da configuração inicial?)
•    Que opções de segurança podem ser usadas no gabinete? (tampas para portas, travas com chaves, e slots com trava são opções)

Nossa recomendação: Compre seu computador hoje, mas planeje suas necessidades e escolhas de um gabinete e placa-mãe atualizadas em poucos anos.

++++

escolher_desktop_150Drive óptico: faça depois um upgrade para Blu-ray
À medida que os gravadores de DVD se tornam cada vez mais rápidos, vai se tornando mais difícil encontrar diferenças entre os modelos. Você decide, antes de tudo, entre gravador de CD/DVD ou CD/DVD/Blu-ray (você pode comprar um drive que toque discos de vídeo e apenas leia discos de Blu-ray, mas isso não parece ser suficiente).

A última geração de drives Blu-ray consegue queimar 25GB ou 50GB em um único disco. Mas o upgrade é salgado: em geral, de 300 dólares (HP) a 470 dólares (Dell) para instalar um gravador de Blu-ray em vez de um drive rápido que grave CD/DVD.

Discos virgens em Blu-ray são caríssimos: de 10 dólares a 20 dólares cada por mídias de 25GB, e de 35 dólares a 50 dólares por mídias com o dobro de capacidade.

Mas como o Blu-ray foi o vencedor do mercado de vídeos em alta definição, os preços tanto para os tocadores de mesa quanto para os drives de PC ainda vão despencar esse ano, assim como os discos virgens, uma vez que os usuários irão comprá-los em volumes maiores. E a maioria de nós usa HDs para backups maiores de qualquer forma.

Nossa recomendação: Espere até que o Blu-ray se torne um upgrade de 150 dólares a 200 dólares e que uma mídia de 50GB custe 20 dólares. Drives ópticos em desktops são em geral um upgrade simples.

Monitor: tela grande de LDC = placa de vídeo cara
Você pode comprar monitores LCD enormes e formidáveis de diversos fabricantes de PC – por exemplo, de 30 polegadas com resolução de 2560x1600 pixels – e o suporte de vídeo para usar um único exemplar desse brutamontes é normalmente um custo incluso em computadores corporativos.

++++

escolher_desktop_150PCs vão precisar de uma conexão DVI dual-link para uma tela desse tamanho, por causa do número discrepante de pixels envolvidos.

Se você precisa usar dois ou mais monitores – particularmente dois monstros de 30 polegadas – os custos podem aumentar para o upgrade da placa de vídeo.

Normalmente, você pode manusear dois monitores (e pelo menos um deles de 30”) com o cartão já incluso ou com um upgrade bem barato (de 15 dólares por um modelo da Lenovo, por exemplo).

Trabalhar com dois LCDs de 30”, no entanto, significa que as cifras podem começar a aumentar. A Apple embute o preço de dois conectores DVI dual-link em todos os modelos de Mac Pro, o que tende a tornar os preços de suas opções mais altos do que os de concorrentes.

Outras fabricantes oferecem cartões com preço de upgrade a partir de 400 dólares para esse suporte, com valores que ultrapassam fácil os três dígitos para as placas de melhor desempenho.

Nossa recomendação: Se você considera dois ou mais LCDs de 30 polegadas vitais para seu trabalho, você deve simplesmente escolher quanta potência – em relação à placa de vídeo – vai comprar.

Discos rígidos: Sata versus SAS
Tanto drives SATA quanto SAS oferecem alta performance, com taxas de transferência de 3 gigabytes por segundo. Mas os SAS são totalmente duplex, fornecendo essa velocidade em ambas as direções. É por isso que eles têm diferença de centenas de dólares: por ter melhores recursos.

Alguns fabricantes de PCs só oferecem drives SATA para a maioria de seus modelos medianos, o que exige a compra de um computador mais caro para fazer upgrade para armazenamento SAS.

Nossa recomendação: SATA é rápido o suficiente para a maioria dos usos comerciais, mas se você lê e grava quantidades massivas de dados, apenas o padrão SAS vai satisfazer suas necessidades.

++++

escolher_desktop_150Discos rígidos: qual opção de RAID?
Quando o termo RAID foi criado, a expressão “Redundant Array of Inexpensive Disks” (arranjo redundante de discos baratos, em português) era uma suposta visão de futuro.

Agora, com o preço por megabyte de discos absurdamente baixo, RAID é uma opção magnífica para melhorar tanto a velocidade quanto a confiança numa máquina desktop que possua pelo menos duas baias de disco rígido.

O conceito por trás de RAID é o de que você faz duas opções; uma sendo a combinação de redundância, velocidade e confiança; a outra sendo a quantidade total de armazenamento que você precisa ter disponível.

Dependendo da fabricante, os drives que você comprar podem todos ter que ser da mesma capacidade, apesar de isso não ser necessariamente um requisito do RAID.

O RAID 1, por exemplo, faz um espelho de todos os dados, escrevendo as mesmas informações em cada um dos dois discos ao mesmo tempo. Se um deles der algum problema, o outro estará totalmente disponível. Sua capacidade de armazenamento será metade do espaço instalado em drives: dois discos de 500GB resultarão em um total de 500GB.

O RAID 0 espalha os dados, intercalando blocos para extrair mais velocidade da bud do HD – isto é, você pode usar dois discos de 7200 rpm, mas obter efetivamente uma velocidade muito maior. O RAID 0 oferece a capacidade completa de todos os discos: dois drives de 500GB significam 1TB de espaço.

O RAID 5 também grava dados espalhados e lida com correção de erros de informação ao longo de três ou mais discos. Se algum deles der problema, os outros podem reconstruir os detalhes perdidos. Neste caso você perde muito menos espaço de
armazenamento do que fazendo só um “espelho”.

++++

escolher_desktop_150Com o RAID 5 e usando discos de mesma capacidade, você perde apenas o equivalente ao espaço de um único drive de todo o conjunto. Com três HDs de 500GB, por exemplo, você terá 1TB de capacidade; com quatro de 500GB, obterá 1.5TB.

Você pode combinar o RAID 0 e o RAID 1 (chama-se 0+1), o que vai fornecer tanto velocidade quanto backup. No entanto, o RAID 5 é em geral visto como uma alternativa melhor, mesmo que possa ser mais cara. Ele requer pelo menos três discos, mas é capaz de usar muito mais que isso, além de você poder ampliar o conjunto depois.

Se você acha que vai querer um jogo maior de discos de armazenamento ao longo do tempo, precisará se certificar que seu desktop tem baias suficientes.

Os principais fabricantes de desktops normalmente incluem suporte para hardware nos casos de RAID 0, 1 e 0+1, mesmo nas máquinas mais baratas. Mas para suporte incluso para RAID 5, você pode precisar escolher um computador de preço maior; essa opção também requer geralmente um cartão de RAID – que custa entre 650 dólares e 800 dólares.

No entanto, o custo adicional é parcialmente compensado em conjuntos com quatro ou mais discos de grande capacidade, se comparados ao RAID 0+1, pois você derruba o preço dos drives necessários para a mesma quantia total de armazenamento no RAID 5.

Nossa recomendação: Para o melhor aproveitamento, escolher o RAID 0+1 ou o RAID 5 faz sentido, mas o RAID 5 claramente oferece a melhor combinação de velocidade e confiança, ainda que por um valor maior.

Consumo de energia: procure pela Energy Star
Todos nós gostaríamos de diminuir o valor da conta de luz, e computadores qualificados com o Energy Star podem ajudar nisso.

Se você estiver fazendo upgrade de algum computador, e sua máquina nova utiliza mais energia que a antiga, você estará aumentando a sua chamada emissão de carbono; mas um eletrônico que possua as diretrizes da Energy Star pelo menos aumentará o gasto de energia em menor escala do que um equipamento comparável que não participe do programa da Environmental Protection Agency.

Com um laptop – ou uma geladeira – um modelo específico com mais ou menos os mesmos recursos pode ser testado, e seu consumo estimado. Mas quando você consegue turbinar um processador para o dobro da velocidade-padrão do modelo e utilizar quatro HDs em vez de dois, as informações básicas de gasto não ajudam muito para calcular a sua conta de luz.

++++

escolher_desktop_150Além disso, como as regras da Energy Star para desktops e workstations – fixadas em 2007 – requerem uma alimentação eficiente de energia e uma redução inteligente nos modos de standby e de hibernação, você estará fazendo a opção mais correta.

Nossa recomendação: O Energy Star não deveria ser o fator decisivo, mas vale a pena comparar números do seu gasto atual de eletricidade com outros modelos que você esteja pensando em comprar.

Garantia: compare e veja as diferenças
Garantias são bichos complicados, e não é muito recomendável gastar centenas de dólares a mais por um serviço 24 horas quando isso pode ser interpretado de diferentes maneiras por diferentes empresas.

Para um serviço in loco, você vai normalmente ver um um técnico de serviço usando uma identificação da empresa apenas para aquela visita; é que eles trabalham para firmas que contratam o serviço local. Se você tiver um problema que está além das capacidades de reparo da empresa, talvez você fique na mão por um ou dois dias – ou até o próximo fim de semana.

Dê um aolhada nos fóruns oficiais de suporte no site das fabricantes – Apple e Dell parecem apagar poucas – se é que apagam – reclamações que não sejam abusivas ou obscenas. Descubra o que cada opção de garantia significa na prática e informe-se em sua região para ver se a assistência técnica local que costuma aparecer está apta para fazer o serviço.

Nossa recomendação: Quase com certeza você vai querer gastar algumas centenas de dólares para melhorar a garantia, mas pesquise para descobrir qual vale a pena.

Programas pré-instalados
Todos os fabricantes de computador deveriam oferecer a opção de PCs sem pacotes de softwares pré-instalados, que geralmente servem mais para deixar mais lento o desempenho de sua máquina do que para melhorar a experiência com seu computador.

++++

escolher_desktop_150Sim, alguns programas ‘trial’ de antivírus e firewalls podem deixá-lo seguro com toda certeza, mas tudo isso se trata também de uma estratégia de mercado, com dinheiro envolvido – não é algo que leve em conta os seus interesses de usuário.

É surpreendente que desenvolvedores de PC não tenham adotado opções como essa, apesar da potencial perda de receita para concorrentes que fornecem os aplicativos trial.

Recentemente, a Sony passou por um constrangimento público quando, por pouco tempo, ameaçou cobrar pela remoção de todos os programas trial e aplicativos Sony desnecessários em um PC ultraportátil (o pessoal da Sony mudou de idéia, e agora você pode escolher a opção “Fresh Start”).

Nenhuma das principais fabricantes, incluindo a Sony, oferece essa opção para desktops, exceto a Apple, que não instala software de outras empresas e faz apenas uma sugestão de serviço – a assinatura do seu servidor .Mac, durante o processo de setup.

Nossa recomendação: Os desenvolvedores deveriam oferecer a opção de PCs livre de softwares, e remover os bloatwares deveria ser uma de suas primeiras tarefas ao comprar um computador.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail