Home > Notícias

O Xbox One irá dominar sua sala de estar

Novo console da Microsoft é uma ambiciosa tentativa de controlar não só o mercado de videogames, como também todo o entretenimento doméstico.

Evan Dashevsky, TechHive.com*

22/05/2013 às 18h12

Foto:

Após meses de rumores e especulação, a Microsoft finalmente apresentou o Xbox One, um console que amplia os esforços da empresa para dominar toda a sua sala de estar. O novo sparelho virá equipado com uma versão atualizada do sensor Kinect e estará disponível “no final deste ano”. O preço não foi anunciado.

Os apresentadores no palco consistentemente apontaram o console como uma tecnologia que irá unificar a sala de estar e concentrar todo o seu entretenimento - seja games, música ou filmes - em um só ponto. E com um conjunto de novos recursos impressionantes, o One realmente parece ser capaz de assumir este papel. A Microsoft está bastante ciente de que a televisão ainda é o centro de nossa experiência com entretenimento. E o Xbox One quer ser o guardião dela.

O Xbox dominará sua TV

Comandos de voz serão uma parte importante na interação com o One. Embora possamos assumir que você ainda poderá navegar pela interface usando um gamepad ou o app Smart Glass, Yusef Mehdi, vice presidente sênior de entretenimento interativo na Microsoft, demonstrou como controlar o One usando comandos de voz e gestos, ambos interpretados pelo novo sensor Kinect.

xboxone_console-360px.jpg
Este é o Xbox One

Os usuários podem ativar instantâneamente o console dizendo “Xbox On”. O console será capaz de identificar a voz do usuário, e se lembrar automaticamente das últimas coisas que ele estava fazendo, destacando-as na Dashboard.

Um dos recursos mais impressionantes demonstrados nesta terça-feira foi o “Instant Switching” que permite alternar entre os vários recursos no console quase que instantâneamente. Como nas versões atuais do Xbox e do Kinect, é possível alternar entre tarefas dizendo comandos como “Xbox go to music” e “Xbox go to game”, mas o One pode fazer isso com a mesma facilidade e agilidade com a qual você troca de canal na TV.

Uma das maiores novidades é a inclusão do suporte a TV ao vivo, basta dizer “Xbox Live TV”. O console tem até mesmo um guia que mostra os canais disponíveis e a programação de cada um deles. Os usuários poderão organizar contepudo por “favoritos”, bem como ver quais são os programas ou shows mais populares no momento.

gamesshutter_625.jpg

A integração com a TV é feita através de uma entrada HDMI no console, na qual deve ser conectado seu receptor de TV a cabo ou via satélite. O console controla o receptor através de comandos HDMI (usando o padrão CEC - Consumer Electronics Control) ou, caso o receptor não seja compatível, através de um transmissor infravermelho incluso, que simula os comandos enviados por um controle remoto.

xboxone_gamepad-360px.jpg
O controle é uma evolução do controle do Xbox 360

O Snap Mode é um truque aprendido com o Windows 8, e permite rodar dois apps diferentes ao mesmo tempo, dividindo a tela. Por exemplo, se você estiver assistindo um jogo de basquete na TV, poderá colocar um navegador ao lado da imagem para fazer uma pesquisa sobre os times na web.

O One também terá integração com o Skype e permitirá que os usuários realizem videoconferências usando o Kinect. De fato, o Xbox One irá transformar qualquer TV conectada a ele em uma Smart TV, mais “esperta” que quase qualquer outra TV que já vimos até o momento.

A ficha técnica

O Xbox One será baseado em um processador x86 (mesma arquitetura usada há décadas nos PCs) de oito núcleos e 64 Bits, produzido pela AMD e acompanhado por 8 GB de RAM. Também há portas USB 3.0, 500 GB de espaço em disco e Wi-Fi integrado. O novo Kinect vem junto com o console, tem uma câmera Full HD com lente grande angular tem um módulo infravermelho com resolução de 0.25 MP, para fazer imagens mesmo na escuridão absoluta. 

Ele é capaz de registrar até a rotação individual do pulso ou ombro do jogador, e de estimar o impacto de cada movimento sobre a musculatura. Além disso, ele combina técnicas de infravermelho e luz visível para detectar sutis mudanças no tom da pele, o que lhe permite determinar a frequência cardíaca do usuário sem precisar de nenhum acessório extra.

xboxone_kinect-360px.jpg
O novo Kinect tem ainda mais sensores, e pode medir até a frequência cardíaca do usuário

O ecossistema online do novo Xbox será baseado em 300 mil servidores, que segundo a Microsoft tem mais poder de processamento do que existia em todo o mundo em 1999. Membros da rede Xbox Live poderão armazenar “na nuvem” filmes e jogos e gravar momentos de suas partidas, que poderão ser editados e compartilhados com os amigos. O enorme poder de computação na nuvem também irá permitir que os desenvolvedores criem jogos com mundos “vivos” e persistentes, que mudam de acordo com o comportamento de toda uma comunidade de jogadores.

Novos jogos

Em termos de conteúdo disponível para o One, a Microsoft preferiu divulgar poucos detalhes e prometeu mais novidades durante a E3, feira de games que acontece entre 11 e 13 de junho em Los Angeles, nos EUA.

Mas vimos um pouquinho de alguns dos jogos que serão lançados no futuro. Andrew Wilson, da EA Sports, subiu ao palco para anunciar que a empresa irá lançar em breve quatro novos jogos para o One baseados na nova Ignite Engine, que irá “reduzir a barreira entre o real e o virtual”. Os jogadores poderão em breve colocar as mãos em jogos como FIFA 14, Madden 25 (celebrando os 25 anos da série), EA Sport UFC e NBA Live 14.

Phil Spencer, da Microsoft Studios, subiu ao palco para mostrar um trailer de Forza Motorsports 5, que será um dos jogos de lançamento. Ele também anunciou que a divisão tem mais jogos em desenvolvimento agora do que em toda a sua história, com 15 títulos para o One que serão lançados no primeiro ano de vida do console, dos quais oito são completamente inéditos.

xboxone_forza5-360px.jpg
Em Forza Motorsport 5, até as imperfeições dos carros serão modeladas

Já Eric Hirschberg, da Infinity Ward, apresentou o próximo jogo na aclamada série Call of Duty, chamado Call of Duty: Ghosts. A premissa é que um “evento gigantesco” incapacita os EUA e força um bando de soldados das forças especiais a lutar por sua sobrevivência. A produtora contratou Stephen Gaignin, o roteirista dos filmes Traffic e Syriana, para desenvolver o roteiro do jogo.

Ghost tira proveito da arquitetura do Xbox One e de uma nova engine para produzir gráficos impressionantes, muito além do possível em títulos da série no Xbox 360 e PlayStation 3, como Modern Warfare 3.

xboxone_ghosts-360px.jpg
Call of Duty: Ghosts promete gráficos impressionantes. Clique para ampliar.

Outra empresa a anunciar jogos para o Xbox One foi a Ubisoft, que promete trazer Assassin's Creed IV: Black Flag e o novo Watch Dogs, um jogo onde o personagem encara um "hacker" em uma sociedade hiper-vigiada.

Uma característica interessante no Xbox One: os jogos serão distribuídos em discos Blu-Ray, mas eles só serão usados uma vez, para instalar o jogo no HD interno do console. O disco não é necessário para jogar. Isso reduz o tempo de acesso aos dados (e as telas de “loading” entre as fases) e evita problemas com discos sujos ou arranhados.

E meus jogos antigos e usados?

Uma má notícia para os fãs do Xbox 360: de acordo com o site The Verge, o Xbox One não será compatível com os jogos do Xbox 360. É a primeira vez que a Microsoft quebra completamente a compatibilidade com a geração anterior: o Xbox 360 era capaz de rodar vários (mas não todos) dos jogos mais populares do Xbox original, através de um emulador integrado ao sistema e constantemente atualizado.

Vale lembrar que o principal concorrente do Xbox One, o PlayStation 4, também não é compatível com os jogos do PlayStation 3. Já o Wii U, da Nintendo, é capaz de rodar jogos do Wii, mas não do antecessor deste, o Nintendo GameCube.

A situação dos jogos usados também não está clara. Rumores que circularam antes do lançamento do console indicavam que cada jogo seria amarrado a um Xbox Live ID, e não poderia ser usado em outros consoles.

Mas em entrevista à Eurogamer Phil Harrisson, um vice presidente na Microsoft, esclareceu a situação: um jogo que esteja atrelado a uma conta pode ser jogado em qualquer console, desde que o gamer faça login na conta correspondente. Ou seja, se eu decidir levar uma cópia de Forza Motorsport 5 para a casa de um amigo, terei de fazer login com minha conta do Xbox Live no console dele para poder jogar. Se ele quiser jogar com a conta dele, terá de acessar a loja do console e comprar uma licença para rodar o jogo. 

Mas e se eu enjoar de um jogo e quiser vendê-lo? Harrison garantiu que a Microsoft terá um sistema que permitirá ao gamer levar um jogo a uma loja e revendê-lo ou trocá-lo por outro título, sem entrar em detalhes. Esta é uma questão muito importante para os gamers nos EUA, que tem um vibrante mercado de games usados: não é raro, dias após o lançamento de um jogo aguardado, encontrar em lojas de redes como a GameStop cópias usadas, com as caixas originais, manuais e garantia, por dois terços do preço do mesmo jogo novo.

Belo tiro, Microsoft!

Faz oito anos que o Xbox 360 foi lançado, e o Xbox One irá competir em um mercado muito mais disputado que o de seu antecessor. Ele não só terá de competir com consoles da Sony (PlayStation 4) e Nintendo, como também terá de provar seu valor ante a novatos como o Ouya, um console de US$ 100 dólares baseado em Android que quer conquistar os gamers com um preço baixo.

Nos últimos anos temos visto uma explosão nos jogos em dispositivos móveis além de uma completa reinvenção do mercado de entretenimento doméstico. A Microsoft precisava do evento da última terça-feira para se fazer ouvir em um mercado abarrotado e com múltiplas plataformas. E a julgar por essa primeira “espiadinha” nos planos da empresa, parece que ela conseguiu.

* com informações de Rafael Rigues, PCWorld Brasil

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail