Home > Notícias

Office Web Apps vs. Google Docs: qual o melhor pacote office online?

Microsoft e Google oferecem aplicativos gratuitos que rodam dentro do navegador e permitem criar e editar documentos, planilhas e apresentações. Mas qual deles merece sua atenção?

Maria Korolov, Network World EUA

30/01/2013 às 15h35

Foto:

Durante anos, quem procurava um processador de textos, planilha de cálculo e editor de apresentações gratuito recorria ao Google Docs. Mas a Microsoft lançou recentemente um conjunto atualizado de Office Web Apps, que usuários individuais podem acessar através de suas contas no SkyDrive, e usuários corporativos através do Office 365 e servidores SharePoint.

Os aplicativos da Microsoft agora tem suporte a impressão, tablets com telas sensíveis ao toque e outros recursos anteriormente ausentes. Embora, no geral, o pacote da Google ofereça mais recursos, as Office Web Apps parecem promissoras, especialmente para empresas que já estão integradas ao ecossistema da Microsoft, já que tornam fácil abrir documentos da web na versão desktop do Office, e vice-versa.

Entretanto, as Office Web Apps ainda não tem alguns componentes essenciais no dia-a-dia. A versão online do Word, por exemplo, não tem o recurso de AutoSave, e o Excel não é capaz de “congelar” uma coluna.

Só para esclarecer, as Office Web Apps não são a mesma coisa que o Office on Demand, que é um serviço de streaming que permite rodar o Office 2013 completo em um computador mesmo que o software não esteja instalado nele, e é parte de uma assinatura do serviço Office 365. Este nosso artigo explica melhor as diferenças entre as várias “versões” do Office disponíveis.

Tanto as plataformas da Microsoft quanto da Google permitem enviar, importar e editar documentos do Office, criar novos documentos e salvá-los nos formatos mais populares (incluindo .doc, .xls, .ppt, etc). Ambos oferecem ferramentas para colaboração online, e acesso aos documentos a partir de dispositivos móveis. A seguir, comparamos os principais pontos das duas plataformas, para que você possa escolher qual a mais adequada para você.

Preço: empate

As Office Web Apps da Microsoft são gratuitas para uso pessoal. Empresas podem assinar um plano do Office 365, que custa a partir de US$ 6 mensais por usuário, para até 50 usuários, e incluem e-mail e calendários compartilhados online, além das Office Web Apps. Entretanto, este plano básico não inclui suporte por telefone. Para isso é necessário um upgrade para um plano que custa US$ 8 por mês, e também inclui uma estrutura de intranet baseada na tecnologia SharePoint. Se a sua empresa já usa o SharePoint, o Web Apps exige a aquisição de uma licença adicional.

docs_vs_office_planoms-360px.jpg
Os planos da MS variam de US$ 6 a US$ 20 mensais por funcionário

A versão básica do Google Docs era gratuita para todos, incluindo usuários corporativos, mas em Dezembro a Google mudou a estrutura de preços. Ainda é grátis para uso pessoal, e se mantém gratuita para usuários corporativos aderiram ao plano básico antes da mudança. Mas novos usuários corporativos precisam de um plano que custa US$ 5 mensais, ou US$ 50 anuais, por usuário. Recursos extras como segurança avançada e e-discovery exigem um outro plano, que custa US$ 10 mensais ou US$ 120 anuais por usuário.

docs_vs_office_planogooogle-360px.jpg
A Google oferece apenas dois planos: US$ 5 ou US$ 10 mensais por funcionário

Armazenamento: vantagem da Microsoft

As Office Web Apps são integradas ao serviço de armazenamento online SkyDrive, que atualmente oferece gratuitamente 7 GB de espaço para seus arquivos, além de espaço ilimitado para uma conta do GMail ou Hotmail associada. Cada 100 GB de espaço extra custam US$ 50 por ano.

O Google Docs é integrado ao Google Drive, que atualmente oferece gratuitamente 5 GB de espaço para seus arquivos, mais 10 GB para uma conta do GMail associada e espaço ilimitado para documentos do Google Docs. Cada 100 GB de espaço extra custa US$ 60 anuais.

Tanto o SkyDrive quanto o Google Drive tem software para o PC que permite a sincronia automática de arquivos e pastas com o “disco” online.

Compartilhamento: vantagem do Google

Tanto as Office Web Apps quando o Google Docs permitem que os documentos sejam integrados à páginas web ou compartilhados com colaboradores. Mas no geral, a Google oferece aos usuários uma experiência mais completa e refinada, com painéis de bate-papo integrados e atualizações em tempo real. Cada usuário de um documento vê imediatamente as mudanças que estão sendo feitas por outros usuários, à medida em que acontecem. Além disso o Google Docs permite que qualquer documento seja enviado via e-mail, direto de seu aplicativo, em uma variedade de formatos, incluindo os do Office, texto puro e até PDF.

As Office Web Apps prometem melhor integração com a versão desktop do Microsoft Office, mas as ferramentas são rudimentares, incômodas e inconsistentes entre os aplicativos.

Processamento de textos: vantagem do Google

Na versão web do Word, assim como nas outras Office Web Apps, há o modo de visualização (preview), que é bastante fiel aos documentos originais. E há também o modo de edição, que mostra uma visão simplificada do documento. Se você estiver trabalhando em um documento que usa recursos que não são suportados pela versão web do Word, estes recursos não estarão visíveis online, mas ainda estarão presentes quando ele for aberto na versão desktop. O resultado pode ser muito confuso, já que o documento terá uma aparência diferente dependendo de onde ele estiver sendo visto.

Mas o recurso mais importante que está ausente na versão online do Word é o AutoSave. Ele é essencial para qualquer aplicativo baseado na web, especialmente se a sua conexão à internet é intermitente. 

O processador de textos do Google Docs existe há mais tempo, tem mais ferramentas de formatação e centenas de fontes. Além disso ele é verdadeiramente “WYSIWYG” (What You See Is What You Get): o que você vê na tela é exatamente o que será impresso, e mesmo que o documento seja salvo em outros formatos o resultado será bastante fiel ao que é mostrado online.

Planilha: empate

Ao contrário da versão web do Word, o Excel é capaz de salvar as mudanças automaticamente, o que é ótimo para pessoas que tem conexões à internet pouco confiáveis. Tanto o Excel quanto a planilha do Google Docs tem todos os recursos mais comuns a uma planilha, incluindo a capacidade de criar gráficos. Ambos também podem ser usados para criar questionários online, chamados de “forms” no Google Docs.

Mas a versão web do Excel tem mais dos recursos do Excel “de mesa” que o Google Docs, portanto é mais fácil lidar com planilhas mais complexas. Mas ela não suporta macros, não permite congelar colunas, e não permite enviar uma cópia da planilha como um anexo diretamente a partir do aplicativo.

A planilha do Google tem suporte a scripts, congela colunas e permite o envio de planilhas via e-mail em formatos como o XLS (do Excel), PDF ou CSV. 

O Google Docs é mais vantajoso para quem trabalha apenas na web, mas quem também precisa de integração com uma planilha no desktop irá preferir a versão online do Excel.

Apresentações: vantagem da Microsoft

A versão web do PowerPoint oferece ao usuário nove modelos para apresentações. O Google oferece 20, mas os modelos da Microsoft são melhores. Ambos tem ferramentas básicas de edição, e são capazes de compartilhar apresentações com o público e embutí-las em páginas na web.

Notas: vantagem da Microsoft

A Microsoft tem uma versão web do OneNote que, assim como as outras Office Web Apps, é menos funcional que a original no desktop. O principal recurso ausente é a capacidade de imprimir notas. Ainda assim é melhor do que o oferecido pelo Google: nada, já que a empresa desativou um aplicativo similar cerca de um ano atrás.

Gráficos: vantagem da Google

O Google Docs tem um bom aplicativo para criação colaborativa de gráficos e diagramas simples. A Microsoft não tem um equivalente nas Office Web Apps.

Mobilidade: empate

O app do Google Drive para smartphones e tablets Android permite a edição de documentos de texto, e a visualização de planilhas, apresentações e gráficos. Também há uma opção para abrir os arquivos em outros aplicativos.

O app do SkyDrive exibe documentos, planilhas, arquivos PDF e apresentações, mas não os blocos de notas do OneNote. Assim como no app do Google Drive, há uma opção para abrir os arquivos em outros aplicativos.

Tanto o SkyDrive quanto o Google Drive podem ser acessados através de um navegador em um smartphone, como o Safari, e ambos tem uma interface otimizada para dispositivos móveis. O Docs, entretanto, permite a edição de documentos e planilhas, e é fácil alternar para a versão “desktop” do site, o que permite a edição de gráficos.

docs_vs_office_mobile-360px.jpg
Apps do Skydrive (esquerda) e Google Drive (Direita) em um smartphone Android

Já no SkyDrive não há uma forma fácil de alternar para o modo desktop, e o serviço por padrão permite apenas a visualização de documentos individuais. Mas há um app excelente, e gratuito, do OneNote para iPhone, Android e tablets com o Windows RT.

De acordo com a Microsoft, todos os documentos das Office Web Apps podem ser editados em tablets com iOS ou Windows, e as interfaces são otimizadas para interfaces baseadas no toque. A versão para tablets do Google Drive não tem muitos recursos, mas os documentos podem ser facilmente acessados e editados usando um navegador.

No geral

Se você já usa o Google Docs não há nada - ainda - nas Office Web Apps que justifique uma migração. Pessoas e empresas que já adotam o Office, SharePoint e Office 365 devem ficar de olho nas Office Web Apps, mas aguardar antes de investir em qualquer uma das plataformas.

A Microsoft precisa demonstrar que está levando as Web Apps a sério, cobrir os recursos que faltam e melhorar as ferramentas de colaboração e o suporte a dispositivos móveis, mesmo que isso reduza um pouco a base de usuários do Office no desktop.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail