Home > Notícias

Oito em cada dez brasileiros já têm telefone celular, segundo aAnatel

Índice foi alcançado em março, com o acréscimo de 1,3 milhão de novos assinantes no serviço de telefonia móvel do Brasil.

Redação do IDG Now!

23/04/2009 às 17h25

Foto:

O Brasil fechou março com 153,6 milhões de telefones celulares, ultrapassando pela primeira vez a marca de oito aparelhos para cada grupo de dez brasileiros, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Foram 1,3 milhão de novas habilitações durante o terceiro mês de 2009 (+0,8%) em relação a fevereiro, quando o Brasil acumulou 152,3 milhões de aparelhos.

Com os acréscimos, a teledensidade brasileira chegou a 80,56, crescimento de 0,79% em relação a fevereiro, quando o índice havia ficado em 79,94. A Anatel usa como base o dado do Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que o Brasil tem cerca de 191 milhões de habitantes.

Segundo as estatísticas, divulgadas nesta quinta-feira (23/04), o número representa um aumento de 22,2% em relação ao mês de março de 2008, quando a teledensidade nacional era de 65,9.

O Distrito Federal aparece no topo do ranking regional, com teledensidade de 143,2 - a cada 100 habitantes da região, a Anatel registra 143 telefones celulares. Em segundo, aparece o Rio de Janeiro (98,3), seguido pelo Mato Grosso do Sul (96,34).

Em termos de crescimento, porém, a Anatel aponta o Tocantins como o estado que mais viu sua teledensidade aumentar durante os últimos 12 meses: 32,5%, contra 32,4% de São Paulo e 32,2% de Rondônia.

De acordo com o balanço, o número de aparelhos pré-pagos atingiu 125,4 milhões durante março, ou 81,6% de toda a base. Aparelhos pós-pagos ficaram com os 19,4% restantes, ou 28,2 milhões de assinaturas.

A Vivo mantém sua ponta entre as operadoras, com 45,6 terminais, ou 29,7% do mercado, seguida pela Claro, com 39,5 milhões (25,7%) e Tim, com 36,1 milhões (23,5%).

O padrão GSM aparece na tradicional liderança entre os sistemas usados pelos celulares no Brasil, responsável por 88,9% dos aparelhos, seguido por redes CDMA (7,4%) e 3G (0,8%).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail