Home > Notícias

OpenOffice é alvo de nova campanha publicitária da Microsoft

Vídeo exibe depoimentos de clientes insatisfeitos com o suposto baixo desempenho e o alto custo de suporte da solução open source.

IDG News Service

14/10/2010 às 15h38

Foto:

Uma recente peça publicitária da gigante dos softwares, veiculada no YouTube, mostra que, de fato, a empresa vê o OpenOffice.org como uma séria ameaça ao domínio de sua suíte de produtividade, o Microsoft Office.

Intitulada "A Few Perspectives on OpenOffice.org," (Algumas Perspectivas sobre o OpenOffice.org), o vídeo exibe uma série de depoimentos de consumidores que tentaram migrar para a solução de código aberto – principalmente clientes corporativos – mas se arrependeram devido à suposta queda de desempenho, falhas de compatibilidade e alto custo de suporte e manutenção.

À medida que os personagens narram suas histórias, legendas animadas e ilustrações surgem na tela. “Se uma solução open source falhar, quem irá consertá-la?”, questiona uma das vozes. “Quando voltamos ao Microsoft Office, depois de uma experiência com o OpenOffice, era possível ouvir um suspiro de alívio por todo o distrito”,  diz o último testemunho, atribuído ao CIO de uma rede de colégios.

Às 15h40min, o vídeo já fora exibido quase 2500 vezes, e 90% dos usuários que resolveram avaliá-lo tiveram uma opinião negativa a seu respeito. A seção de comentários da página foi desativada (http://migre.me/1zBAc).

 

 

Novos Desafios
A Microsoft tem enfrentado novos competidores no mercado de suítes de escritório, desde o OpenOffice.org, em suas múltiplas frentes – da versão comercial vendida pela Oracle ao independente LibreOffice – às soluções baseadas na nuvem, como o Google Docs. A própria companhia de Redmond, para não perder espaço, lançou a sua versão do Office para a Internet, totalmente gratuita.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail