Home > Notícias

OpenXML: África do Sul apela contra aprovação do padrão ISO

Órgão de padrões do país alega prejuízo à reputação de ISO e IEC caso padronização OpenXML seja adotada.

IDG News Service/França

26/05/2008 às 13h52

Foto:

A África do Sul apelou da adoção do Office OpenXML (OOXML) da Microsoft como padrão internacional pela Organização para Padronização (da sigla em inglês, ISO) e a Comissão Internacional Eletrotécnica (da sigla em inglês, IEC), afirmou a ISO nesta sexta-feira (23/05).

Membros do Comitê Técnica 1 (JTC1) que junta ISO e IEC adotaram o OpenXML como padrão em votação encerrada em 29 de março.

O processo chamado de “fast track” incentivou uma série de críticas contra a Microsoft sobre um padrão não discutido o suficiente e aprovado com diversas falhas em potencial - o texto final ainda não foi publicado três semanas após a data final imposta pela ISO.

O atraso é um dos motivos para a apelação iniciada pelo CEO da Agência Sul-Africana de Padrões (da sigla em inglês, SABS), Martin Kuscus, em carta enviada para as secretarias gerais de ISO e IEC. A ISO afirmou que está examinando a notificação.

O advogado de padrões abertos Andrew Updegrove citou as cartas exaustivamente desde sexta em seu blog, enquanto o Open Malasya Blog publicou versões digitalizadas dos documentos.

"Ninguém pode dizer agora, até que esteja resolvido, que o OpenXML é um padrão global", afirmou Updegrove.

A apelação vem quase simultaneamente ao anúncio da Microsoft de suportar o padrão Open Document Format, rival do OpenXML, nativamente no seu pacote corporativo Office. O suporte ainda não tem data para começar.

Entre as razões descritas pela SABS, estão as acusações de que a JTC1 não organizou os encontros necessários para permitir que membros do comitê resolvessem suas diferenças, não seguiu suas próprias regras para atingir um consenso nas decisões e que não publicou o texto final dentro dos 30 dias pedidos após o término da votação.

Kuscus conclui sua carta afirmando que o processo de "fast track" seguido prejudicou as reputações tanto da ISO como da IEC e a má propaganda que a aprovação trouxe afetou também a reputação de todos os membros dos conselhos regionais envolvidos.

Se uma versão esboçada pode prejudicar a reputação tanto da ISO como da IEC, isto também é motivo para a apelação sob as diretivas do próprio JTC1.

A África do Sul é o primeiro país a fazer a apelação pública à aprovação. Outros conselhos regionais participantes têm até o dia 29 de maio para apelar.

"Como o período para apelações é mantido até o final de maio, a ISO comunicará os próximos passes do processo no começo de junho, quando saberá quais conselhos apelaram", afirmou a ISO por meio de porta-voz.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail