Home > Notícias

Opera 9.5 virá com anti-malware e proteção contra sites inseguros

Versão desabilita páginas inseguras e oferece qualidade na transmissão de dados a usuários móveis ou com conexão discada.

Computerworld/EUA

10/06/2008 às 12h06

Foto:

O nova versão do browser Opera incluirá anti-malware e a segurança do drive-by download - nenhum arquivo poderá ser baixado sem o conhecimento do usuário. O navegador agora está em fase beta, mas se aproxima da finalização e do lançamento, disse a Opera na segunda-feira (09/06).

Uma parte do Opera 9.5 inclui a “Proteção à fraude”, que até agora contava somente com as ferramentas do antiphishing,  que têm por objetivo evitar o acesso a páginas ilegítimas.

A nova característica aciona caixas de mensagens que avisam os usuários quando acessam um domínio com vírus ou que tenha tido seu servidor invadido por cavalos-de-tróia ou outros vírus.

A lista dos sites inseguros é fornecida pela HauteSecure, disse Thomas Ford, porta-voz da Opera.  “A proteção do anti-malware traz uma diferença significativa para o Firefox, que acompanha uma chave de segurança”, afirmou.

A lista da HauteSecure desabilita as páginas inseguras e envia ao usuário informações dos sites invadidos. “O HauteSecure também é verificado por uma comunidade humana”, disse Ford. “É uma falsa e positiva remediação”, assegurou.

O HauteSecure já fornece uma barra de ferramentas gratuita para usuários do Internet Explorer e Mozilla Firefox. O navegador solicita a cada momento atualização das páginas, que são direcionadas aos servidores de Oslo.

“Desta forma nenhum site da “lista negra” recolhida pelo HauteSecure estará presente no domínio, disse Ford. “Os dados raramente excedem 1K”, confirmou. “Então esse não é um problema de performance, mesmo para quem tiver baixa velocidade, como conexão discada ou usuários móveis.”

++++

A título de comparação, a ferramenta de anti-malware do Firefox atualiza uma blacklist gerada pelo Google - e fornecida através do StopBadware.org, que cerca de meia em meia hora armazena uma lista local.

“Nós não armazenamos uma lista negra dentro do próprio navegador”, afirmou Ford. Ao invés disso, a ferramenta “Proteção à fraude” do Opera permite arrastar com segurança a informação para algum provedor externo. “Nós podemos buscar o código de origem”, acrescentou Ford.

Todas as versões do Opera 9.5 - para Windows, Mac OS X e Linux - incluem a proteção anti-vírus, mas Ford não confirmou se a ferramenta rodará dentro do navegador móvel do Opera - presente em smartphones semelhantes àqueles produzidos pela Nokia. “Eu posso dizer todas as características estão concentradas no navegador”, disse ele.

O nova versão beta, que pode ser baixada pelo site da Opera, inclui a novidade do anti-malware. O Opera ainda não tem previsão para lançar a versão 9.5, embora Ford tenha afirmado que será em breve.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail