Home > Notícias

Opinião: 10 recursos que gostaríamos de ver no iPad 2

Nova geração do tablet da Apple deve ser apresentada amanhã, 2/3. Lista de melhorias inclui câmera, maior quantidade de memória RAM e segundo alto-falante

Macworld / EUA

28/02/2011 às 10h41

Foto:

O convite enviado pela Apple para o evento de imprensa na próxima quarta-feira, 2/3, não afirma explicitamente o que será mostrado. Mas após uma olhada rápida no convite – que  mostra a borda de um iPad atrás de uma página de calendário com o número “2” – não é preciso de uma fonte interna na “maçã” para concluir que uma nova versão do tablet provavelmente faz parte da pauta. Afinal de contas, faz mais de um ano desde que a companhia revelou o primeiro iPad – tempo o bastante para Steve Jobs e Cia. prepararem algo para nos impressionar de novo.

Considerando que a empresa já vendeu cerca de 15 milhões de unidades do seu tablet, a Apple certamente não precisa da nossa ajuda para ter ideias para o novo iPad. Mesmo assim, após dar uma olhada no modelo atual do aparelho é fácil encontrar algumas áreas que poderiam ver melhorias, refinamentos, ou até – nós ousamos sugerir – novos recursos que poderiam levar o iPad para novas direções emocionantes.

conviteeventoipad01.jpg

Convite de evento da Apple sugere apresentação do iPad 2 nesta semana

Seguem abaixo 10 adições para o iPad que esperamos que estejam na prancheta da Apple para o evento da próxima quarta.

Mais memória
A multitarefa chegou ao iPad no último trimestre de 2010 com a atualização do sistema iOS 4.2. E apesar de a Apple alegar que a implementação do iOS é desenvolvida para usar memória de maneira mais eficiente do que a multitarefa verdadeira, qualquer pessoa que usa vários apps sabe que uma vez que você abriu muitos deles, o tablet pode começar a se “arrastar”. A mudança entre aplicativos fica lenta, os jogos “engasgam”, e algumas vezes programas com uso intensivo de memória simplesmente fecham, exibindo uma mensagem dizendo que não têm memória o suficiente para rodar.

Para muitos de nós, então, a necessidade mais urgente para o iPad é conhecida de qualquer usuário veterano de computadores – mais memória RAM. Apesar de o iPad ainda liderar o mercado de tablets em termos de usabilidade, popularidade e oferta de aplicativos, muitos de seus rivais estão planejando oferecer o dobro de memória de RAM (ou mais). Por exemplo, o Samsung Galaxy Tab traz 512MB de RAM, enquanto o Motorola Xoom inclui 1GB, assim como o BlackBerry PlayBook (quando for lançado). Considere que há apenas 256MB de RAM do modelo atual do iPad.

Câmeras, muitas câmeras
Uma câmera é talvez o recurso mais óbvio para um novo iPad, uma das poucas habilidades que ele não compartilha com os outros aparelhos iOS. A vantagem de uma câmera frontal é óbvia: a Apple têm espalhado lentamente seu recurso de videochamada FaceTime pela sua linha de produtos, começando com o iPhone no meio do ano passado e chegando ao iPod Touch 4G e aos Macs nos trimestre seguintes. O iPad seria a progressão seguinte mais lógica.

Mas os rumores parecem divididos quanto a uma câmera traseira, com muitos especialistas apontando que as pessoas provavelmente não usarão seu iPad para tirar fotos como fazem com seu iPhone ou iPod Touch. Mas essa é apenas metade da história – lembre-se, por exemplo, que o FaceTime no iPhone ou iPod Touch te permite trocar de câmera, para mostrar ao seu parceiro de conversa o que você está vendo (ótimo para mostrar os primeiros passos do seu filho ou uma paisagem das suas férias, por exemplo). E pense em todos os apps para iOS que te permitem usar a câmera traseira de forma engenhosa, seja para escanear códigos de barra, procurar por um lugar para comprar um livro ao fotografar sua capa ou até mesmo depositar um cheque em sua conta. Seria mais um recurso de hardware que os desenvolvedores poderiam usar para criar novos programas inteligentes.

facetime390

Já disponível no iPhone 4 e no iPod Touch 4G, FaceTime pode aparecer no iPad 2

Tethering de câmera
Falando em câmeras e no iPad, muitos fotógrafos adotaram o tablet da Apple como seu aparelho portátil na estrada ou em uma locação. O iPad Camera Connection Kit, da Apple, permite aos usuários descarregarem vídeos e imagens de sua câmera ou cartão de memória. Mas no iPad 2 nós adoraríamos ver a companhia dar um passo à frente e oferecer aos fotógrafos a habilidade de realizar tethering direto e via wireless de suas câmeras durante as sessões (uma opção que a comunidade de jailbreak já conseguiu habilitar com sucesso).

Atualmente, fotógrafos que querem controlar suas câmeras a partir do iPad podem fazer isso ao usar um aplicativo – desde que adicionem um computador com Wi-Fi habilitado à sua configuração. Mas esse setup só é útil em um ambiente de estúdio. Se a Apple adicionasse tal recurso diretamente no iPad, a tela maior do tablet ofereceria não apenas melhor enquadramento e preview, mas a capacidade de controlar e disparar sua câmera remotamente abre uma gama de novas opções para fotógrafos querendo fotografar em locação.

Um slot para cartões SD
Para aqueles momentos em que tethering direto da câmera não estiver disponível, adoraríamos ver um slot de cartão SD embutido que acaba com a necessidade de usar o iPad Camera Connection Kit. Poder tirar o cartão SD da sua câmera e colocá-lo no seu iPad seria uma melhoria bem-vinda sobre as opções atuais.

Também seria bem conveniente ter a habilidade de reproduzir um filme, ou até mesmo transferir documentos, diretamente de um cartão SD, nos libertando da necessidade cada vez mais incômoda de ter um Mac por perto para passar dados para o seu iPad.

ipad390b

Lançado em abril de 2010 nos EUA, iPad original demorou oito meses para chegar ao Brasil

Maior quantidade de armazenamento
Quem não quer carregar mais músicas, ter mais filmes à mão, e instalar mais aplicativos? Apesar da conveniência para assistir filmes no iPad, assim como a grande quantidade de apps que você pode instalar, o modelo atual do tablet armazena um máximo de 64 GB – cerca de metade da capacidade do venerável iPod Classic, que é essencialmente limitado a músicas e vídeos. Já temos pedido por um iPod Touch de 128 GB há anos, mas chegamos a conclusão que o iPad precisa ainda mais dessa capacidade.

E é claro, também há um provável outro benefício para uma maior capacidade máxima: a Apple historicamente já aumentou a capacidade entre modelos de uma linha de produtos enquanto mantém os preços iguais. Em outras palavras, mesmo que 32GB seja o bastante para você, uma melhoria na capacidade do iPad significa que você poderá conseguir esses 32GB por um preço menor do que se tivesse comprado o modelo atual do tablet.

Um segundo alto-falante
Quando o iPad estreou, ficamos surpresos por ver como o seu único alto-falante mono se saiu bem.  Ela soava muito menos abafado do que os alto-falantes similarmente pequenos de muitos telefones e aparelhos portáteis, e tinha volume bem mais alto do que o esperado. Mas existem muitas situações em que o alto-falante do iPad não é alto ou claro o suficiente, exigindo o uso de fones de ouvido ou caixas externas para curtir músicas, games ou um vídeo.

Considerando o perfil elegante do iPad, e como seus componentes são colocados de maneira compacta internamente, suspeitamos que a Apple não poderia fazer o alto-falante do aparelho muito maior. E dado o tamanho do tablet, adicionar um segundo alto-falante não iria melhorar significativamente a separação estéreo. Mas um segundo alto-falante traria alguns benefícios notáveis. Primeiro, o iPad poderia produzir áudio com maior volume.

Segundo, se a Apple colocasse o novo falante no topo do tablet (em oposição ao existente), a experiência geral de áudio seria bem melhor, especialmente ao assistir filmes e vídeos na orientação paisagem – além de adicionar um módico efeito estéreo, evitaria a situação atual em que uma pessoa sentada um pouco longe da saída do alto-falante nem sempre consegue ouvir a ação. E por último, um novo alto-falante no lado oposto reduziria as chances de que ambos os falantes fossem bloqueados por uma mão ou apoio.

Uma tela melhor
Qualquer um que já usou um iPhone 4 até mesmo por alguns minutos já foi seduzido pela ótima tela Retina Display do aparelho. Não importa se você acredita no argumento da fabricante de que “o olho humano é incapaz de discernir pixels individuais” no display, já que é inegável que se trata de uma linda tela. Então por que não trazê-la para o iPad?

Com certeza, duplicar a quantidade de pixels na tela do iPad (que é bem maior que a do iPhone) é uma proposição cara – e não esperamos por algo desse tipo a tempo do iPad 2 – mas pensamos que irá acontecer eventualmente. Resolução maior significa melhor qualidade gráfica para games; textos mais nítidos e legíveis em páginas web e e-books; e, é claro, imagens de alta qualidade e vídeos em HD (alta definição). Obviamente, com uma tela mais bonita, você provavelmente vai querer carregar todos os seus vídeos em HD – então aquela sugestão de maior capacidade de armazenamento também não seria algo ruim.

iphone4390b

Exclusiva do iPhone 4, Tela Retina também está em nossa lista de pedidos para o próximo iPad

Giroscópio
O iPad já possui o acelerômetro e o sensor de luz ambiente de seus “primos menores” iPhone e iPod Touch, então por que não também trazer o giroscópio? Introduzido pela primeira vez no iPhone 4, o giroscópio de três eixos permite que os desenvolvedores de games para o iOS tirem vantagem de toda uma dimensão de controle adicional. Com um giroscópio interno, os criadores de jogos para o tablet poderiam oferecer aplicativos que te permitem rodar em volta de um eixo ou detectar inclinação e mudança de direção, por exemplo. Além disso, é mais um passo para padronizar os recursos disponíveis nos aparelhos iOS.

Melhorias no processador
Considerando tudo, o chip A4 de 1GHz do iPad (desenvolvido pela Apple) é bastante poderoso, mas os usuários sempre apreciam uma experiência mais rápida, e os processadores sempre ficam mais ágeis. É claro que um aumento simples no clock do processador é apenas metade da história: se você fizer apenas isso, irá perder preciosa autonomia de bateria.

No primeiro iPad a Apple deu ênfase ao equilíbrio do A4 – sua habilidade para entregar alto desempenho com baixo consumo de energia. Essa tradição deve continuar no iPad 2, mas com uma progressão lógica para um hardware mais rápido. Adicione uma GPU mais poderosa (especialmente se você tiver uma tela de alta-resolução), e você tem os ingredientes para uma atualização impressionante.

Menos peso
Com todos os recursos a mais, há um lugar em que na verdade gostaríamos de retirar algo, e esse é o peso do iPad. Apesar de segurar o tablet não ser exatamente como levantar um haltere, as 680g do iPad estão muito próximas do 1kg do MacBook Air – essa é uma diferença que deveria ser maior (pergunte a qualquer pessoa que tenha um Kindle e um iPad, por exemplo).

A Apple pode não conseguir reduzir o peso do iPad para cerca de 500g neste ano, mas cada grama retirada é um passo a mais para tornar o tablet algo que as pessoas joguem na mochila ou bolsa sem hesitar. Às vezes, menos realmente é mais.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail