Home > Notícias

Opinião: 5 razões pelas quais a Apple TV pode derrotar a Google TV

A gigante de buscas anunciou parcerias com grandes redes como HBO e NBC, mas aparelho da empresa de Steve Jobs tem tudo para se tornar o "rei da sala"

Jonny Evans, Computerworld/EUA

07/10/2010 às 11h58

Foto:

Quando a Apple TV (equipamento sem previsão de lançamento no Brasil) foi apresentada, há pouco mais de um mês, alguns ficaram desapontados com o novo visual do produto . Outros acharam que a solução não seria capaz de brigar com rivais, como a Google TV, sobre a qual tem se falado muito esta semana. Mas olhe um pouco mais com atenção. Ficará claro que a Apple está silenciosamente juntando as peças necessárias para superar seu “inimigo”.

Confira cinco razões para o aparelho da Apple superar o da rival:

1) A Apple TV consegue rodar aplicativos
Não apenas já foi realizado o jailbreak na nova TV da Apple – para rodar softwares produzidos de forma independente por desenvolvedores não aprovados pela empresa, mas também é possível instalar aplicativos do sistema iOS no aparelho (sem a necessidade de qualquer tipo de “desbloqueio”).

O desenvolvedor Steven Troughton-Smith descobriu que já é possível instalar aplicativos na Apple TV, mas não rodá-los no aparelho, por enquanto, uma vez que o sistema operacional ainda não oferece um carregador para habilitar a execução de apps. Essa estreia poderia acontecer em uma futura atualização de software? Parece uma estratégia óbvia.

Como informa o site da Business Week, Steve Jobs acenou com a possibilidade de uma futura App Store para a Apple TV:

“ Jobs disse que, quando chegar a hora, a Apple pode abrir uma App Store para a TV, que faria pelos televisores o que todos aqueles aplicativos fizeram pelo iPhone.”

A Google TV já oferece vários aplicativos integrados e a promessa de suporte de muitos Androids no início do próximo ano.

2) TV não é mais TV
Steve Jobs é honesto. Mas, às vezes, ele é um cara difícil de entender. Lembra quando ele disse que não achava que as pessoas queriam assistir à TV em uma pequena tela de iPod? Ou quando ele disse que não estava muito certo sobre o mercado de eBooks? Mas o que foi o seu comentário descartável sobre televisão logo após o lançamento da nova Apple TV?

Ele disse à BusinessWeek: “Questionado se o iPad poderia evoluir para a TV do amanhã, Jobs mostra indiferença e responde ‘É assim que assisto a maior parte de conteúdo televisivo atualmente.”

Agora imagine por um momento que Jobs está usando um iPad um pouco mais avançado do que os modelos no mercado. Imagine, por exemplo, que ele está, na verdade realizando, streaming de vários tipos de conteúdo televisivo do seu iPad para a TV.

3) Quando a saída de vídeo torna-se wireless
O AirPlay é ótimo. Quando os produtos licenciados pela tecnologia chegarem ao mercado, estaremos olhando para uma bela visão de uma casa digital cheia de recursos poderosos, com um preço de entrada mais baixo do que nunca.

Você poderá transmitir música a partir de qualquer aparelho iOS para qualquer aparelho AirPlay (e também por meio do AirPort Express).

Recentemente, o site americano 9to5Mac afirmou que você também pode realizar streaming de vídeo a partir de qualquer aparelho iOS rodando AirPlay para a Apple TV. Se isso for verdade, pode ser a razão pela qual Steve Jobs está assistindo televisão usando seu iPad.

- Leia também: "Google TV x Apple TV: 5 recursos que podem matar o equipamento de Steve Jobs" (http://migre.me/1vqPe)

appletv_390.jpg

Nova Apple TV tem menos da metade do tamanho da anterior e foca em streaming, trazendo apenas conteúdo alugado

4) Porque a Apple TV ama resolução 720p
Muitas pessoas reclamam que a Apple TV não  vídeos no verdadeiro formato de alta resolução, sendo que sua resolução suportada é 1.280x720 (ou 720p). O motivo? Peguemos o desenvolvedor Troughton-Smith novamente. Ele notou que o kit de desenvolvimento UIKit permite que os desenvolvedores criem aplicativos com saída de vídeo 720p. E eles já têm feito isso desde o sistema iOS 4.2 (já com beta lançado, e com previsão de ser liberado no mês que vem pela Apple). E quem usa isso? “Principalmente as pessoas criando interfaces de usuário com saída de TV, em aplicativos de iPad.”

Ah – e mais uma coisa: a Apple já adicionou o suporte para controle remoto no iOS, tornando possível a criação de aplicativos controlados remotamente. Em outras palavras, os apps que rodam na sua TV serão acionados por um controle, ou (potencialmente) por um aparelho existente com sistema iOS.

5) Olhe para dentro
Na parte interna da Apple TV você encontrará 8 GB de armazenamento flash, 256 MB de RAM e um processador A4 – o mesmo que pode ser encontrado dentro de um iPad, iPhone 4 ou iPod Touch 4G. Na verdade, é a mesma quantidade de memória RAM que você encontra em um iPad ou iPod Touch.

Por que todo esse poder interno apenas para rodar o simples software da Apple TV?

A Apple foi notícia esta semana ao pagar 1,7 milhão de dólares a um casal por uma pequena casa em um terreno de um acre (OQ), situado logo ao lado do novo data center da empresa.

O fato de a empresa de Steve Jobs estar disposta a pagar tanto dinheiro por um acre de terra deveria ser o suficiente para convencer qualquer pessoa de que a companhia está comprometida em uma séria jogada estratégica.

Estamos olhando para grandes ações da empresa de Cupertino, CA, assim que esse data center estiver pronto no final do ano. Isso incluirá provavelmente o avanço no plano da Apple de colocar o iTunes na nuvem.

Resumo
A Turner Broadcasting, a NBC Universal e a HBO desenvolveram aplicativos para a Google TV. Essas empresas afirmam que não querem ir para o iTunes só para imitar outras companhias. Mas, agora que a Apple suporta o serviço Netflix em sua TV, talvez seja uma questão de tempo antes que ela  permita que as redes de TV ofereçam e lucrem com seus próprios aplicativos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail