Home > Notícias

Opinião: Apple perde na computação em nuvem

Apesar de ocupar ótima posição no mercado de aparelhos móveis com o iPhone e o iPad, empresa está vendo rivais crescerem no setor de cloud computing

David Linthicum, InfoWorld / EUA

25/05/2011 às 14h20

Foto:

Como aponta uma reportagem recente do jornal Financial Times, a computação na nuvem (tecnologia que armazena dados em servidores remotos) está ajudando os rivais da Apple, e já representa um motivo de preocupação para a empresa de Steve Jobs. Apesar de os aparelhos móveis da “maçã” contribuirem para o crescimento da nuvem, a companhia ganha muito menos com essa onda, se pensarmos como ela está posicionada no mercado.

Obviamente, estou escrevendo esse artigo em um MacBook Pro, depois tenho de correr para sair com meu iPhone, e talvez checar meus e-mails no iPad quando voltar, então isso pode parecer confuso. No entanto, aquelas empresas que se consideram rivais diretos da Apple, como a HP, a Dell e a Intel, estão ganhando mais terreno na nuvem do que a Apple.

iphone4390b

iPhone: celulares estimulam a computação na nuvem

A Apple lidera o campo em aparelhos portáteis que estimulam a computação na nuvem ao conduzir ondas de upgrades de centros de dados que, por sua vez, empurram as vendas de HP, Dell e Intel. A Apple criou a lâmina e resolveu deixar outras empresas venderem os aparelhos de barbear.

A Dell, por exemplo, atribuiu um grande aumento em sua margem de lucro, chegando a 23%, a uma mudança em seu mix de negócios para armazenamento e serviços, que direcionados pelas necessidades em torno da construção de nuvens públicas e privadas. A HP e a Intel, por sua vez, estão vendo crescimentos parecidos.

A realidade é que a Apple não fornece o armazenamento e os produtos de computação que se tornarão as matérias primas para a construção das chamadas nuvens computacionais. Dell, HP, Intel, e possivelmente Oracle e IBM, são as que mais terão a ganhar com o rápido movimento para a nuvem. Assim, mesmo que todos nós tenhamos iPhones e iPads, os servidores alavancados por esses aparelhos para processamento remoto não estão vindo da Apple.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail