Home > Notícias

Páginas falsas da Apple no Facebook reúnem cerca de 9 milhões de fãs

Companhia de Cupertino não possui nenhum perfil oficial em seu nome na rede social, apenas do iTunes. Empresas que se sentirem lesadas por podem denunciar prática.

Luiz Mazetto

18/02/2013 às 18h13

Foto:

A Apple possui cerca de 9 milhões de fãs no Facebook, mesmo sem ter nenhum perfil ou página oficial em seu nome na maior rede social do mundo. Procurada pela nossa reportagem, a empresa confirmou que não possui nenhum perfil oficial no site de Mark Zuckerberg, com exceção das páginas do iTunes.

O principal desses perfis falsos, intitulado simplesmente Apple Inc, registra nada menos que 8,75 milhões de fãs na maior rede social do mundo. Some a isso os 135 mil likes da página Apple Brasil e chegamos perto de 9 milhões de fãs. Além delas, é possível encontrar muitas outras páginas e comunidades sob o nome da empresa.

appleincfakefacebook01.jpg

Usuário às escuras: página Apple Inc. não traz nenhuma informação sobre ser oficial ou não

applebrasilfacebook01

Já a Apple Brasil indica que não é oficial, mas traz um e-mail de "atendimento"

Alguns desses casos de páginas falsas podem ser prejudiciais para a empresa em questão. A página Apple Brasil Inc, diferente das suas citadas acima, já divulgou diversos daqueles cada vez mais comuns sorteios falsos de iPhone 5 (confira imagem do sorteio falso abaixo), o que ajuda a ganhar muitos novos fãs de forma rápida.

Procurada pela Macworld Brasil, a assessoria do Facebook informou que as empresas que se sentirem lesadas por essas páginas e perfis podem denunciá-las por esse link e salientou que todo o processo é feito de forma online. De acordo com a rede social, as páginas devem obedecer a determinados termos de conduta – link para página com diretrizes do Facebook.

sorteiofalsoiphone201302.jpg

Tipos de páginas falsas e como agir

Segundo Alessandro Lima, CEO da empresa de análise e gestão de relacionamento em mídias sociais e.life, existem diferentes tipos de páginas falsas, que exigem condutas diferentes por parte da empresa “homenageada”. “Temos  páginas/perfis falsos criados por fãs, outras que são feitas na má-fé para aplicar golpes, por exemplo. Além disso, também há casos de redes de franquias que veem suas lojas de diferentes lugares criarem perfis com visual e abordagens diferentes”.

Para se precaver, aponta o executivo, os usuários devem sempre procurar primeiro pelo endereço oficial da página social no site da empresa, em vez de fazer a busca logo de cara no Facebook, por exemplo. De acordo com ele, também vale ficar de olho nas postagens, que costumam cometer erros de português e/ou digitação, além de "não parecerem muito profissionais".

Lima também destaca que pequenas e médias empresas podem utilizar programas e serviços específicos para realizar monitoramento dos seus perfis e encontrar essas páginas e perfis falsos em redes como Facebook, Twitter e Google+. A própria e.life oferece um serviço chamado Buzz Monitor, que pode ser usado de forma gratuita por um mês.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail