Home > Notícias

Para analistas, mercado mundial de PCs passará por tempos difíceis

Falta de dinamismo na economia obriga grandes fabricantes a reduzir preços, mas pequenos não têm margem de negociação.

IDG News Service/ EUA

17/07/2008 às 9h10

Foto:

Segundo previsões da IDC, o mercado mundial de PC deve crescer 15,2% este ano. A falta de dinamismo na economia, contudo, significa tempos difíceis para fabricantes de computadores e, possivelmente, uma onda de consolidação, de acordo com pesquisas divulgadas na quarta-feira (16/07).

Os problemas econômicos já começaram a apresentar efeitos nos Estados Unidos, onde o mercado de PCs teve um crescimento lento - de apenas um dígito -, segundo a IDC.

O avanço na Ásia foi de cerca de 15%, mas as vendas de laptops ajudaram a EMEA (Europa, Oriente Médio e África) a obter um crescimento de dois dígitos, afirma a consultoria.

A análise do Gartner, que em abril já tinha reduzido a previsão de alta nas vendas, é que a fraca economia tem obrigado os fabricantes a reduzirem preços. Esta é uma boa notícia para consumidores finais, mas pode ser o fim para fabricantes menores, se esta tendência continuar.

"A indústria poderá ver uma onda de consolidação se os fabricantes mais fortes continuarem a pressionar os preços", informou o Gartner. Enquanto os líderes podem reduzir seus custos em negociações com fornecedores, os pequenos fabricantes não têm esta possibilidade, afirmou o gerente de pesquisas da IDC, David Daoud.

Nos Estados Unidos, o mercado de PCs cresceu apenas 3,6% no trimestre, alcançando 17 milhões de unidades, menos do que a previsão original da IDC, que era de 3,8%, analisou Daoud.
++++
As pessoas estão focando seu consumo em gastos essenciais, como gasolina e comida, e têm pouco dinheiro para itens como computadores, eletrônicos e artes, completou o analista.

Na EMEA, o crescimento foi de 23,5% e na Ásia-Pacífico, 18,1%, aponta o Gartner. As vendas de notebook foram particularmente fortes, avançando 40% em todo o mundo, detalhou a consultoria.

A pesquisa do Gartner indica que a Apple ultrapassou a Acer na venda de computadores nos EUA, ocupando o terceiro lugar, atrás de Dell e HP. A empresa de Steve Jobs entregou 1,4 milhão de unidades, contra 1,3 milhão da Acer.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail