Home > Notícias

Para cada 6 títulos lançados em DVD, apenas um é em Blu-ray

Novo formato teve 150 títulos lançados este ano diante de 983 títulos em DVD. Preços de players e de mídia ainda são impeditivos.

Daniela Braun, editora-executiva do IDG Now!

16/09/2008 às 19h28

Foto:

A transmissão de vídeos em alta definição pela tecnologia Blu-ray, encampada pela Sony, ganhou a batalha do HD-DVD, liderado pela Toshiba, em fevereiro deste ano, mas ainda precisa vencer barreiras para estrear, de fato, como sucessora do DVD no Brasil. Entre elas estão os altos valores dos tocadores de Blu-ray e dos títulos, ainda escassos por aqui.

> Galeria: confirar players Blu-ray vendidos no Brasil ddd

Desde o início do ano, enquanto foram lançados 953 títulos em DVD - entre filmes, séries, documentários e animações - surgiram 150 títulos no formato Blu-ray, informa a União Brasileira de Vídeo (UBV), associação que congrega a distribuição dos principais estúdios brasileiros, independentes e internacionais.

Na avaliação de Tânia Lima, diretora da UBV, o maior impeditivo para os estúdios é lançar títulos sem que o usuário tenha onde usá-los. "Hoje existe uma dependência do hardware, que envolve importação e preços altos", ela observa.

Entre os grandes estúdios de Holywood foram lançados 132 títulos em Blu-ray este ano, informa a Motion Picture Association América Latina (MPAAL). A soma exclui a Paramout - um dos estúdios que apoiavam o padrão HD-DVD -, que ainda não tem previsão de lançamentos em Blu-ray, e a Universal Pictures, que traz os primeiros filmes em Blu-ray ao Brasil no quarto trimestre do ano.

"Devemos entrar com até 15 títulos em Blu-ray até o final do ano", prevê Marcelo Bermudes, diretor de marketing da Universal no Brasil. A demora para importar títulos no novo padrão, segundo ele, se deve à tentativa de ganhar escala mundial com a oferta do novo padrão já que a produção das mídias é centralizada.

A dependência dos tocadores de Blu-ray, cujos preços já caíram no último ano, mas ainda começam em 1.500 reais, é a principal barreira para a sucessão do DVD.
++++
"É um mercado promissor que despertou agora no País e deve passar por um processo natural de amadurecimento, nos primeiros dois anos", observa Tânia, da UBV.

As locadoras de filmes compõem outro importante motivador para a ascenção do novo formato. Enquanto a rede Blockbuster já oferece um catálogo representativo de Blu-ray em seu site, a rede 2001 Vídeo optou por observar mais este mercado e começar pela venda de títulos apenas em sua loja online, a partir de novembro.

"A procura pelo Blu-ray é pífia. Eu não alugaria três títulos por dia", afirma Fred Botelho, sócio-diretor da 2001. A rede, que conta com seis lojas na cidade de São Paulo, aluga uma média de 1.500 DVDs por dia.

Fazendo uma comparação com a troca do VHS pelo DVD, Botelho acredita que o preço dos títulos em Blu-ray (99 reais, em média) ainda afasta a clientela. "O preço inicial do DVD era mais barato (...) custava 34 reais."

A queda nos preços de TVs de alta definição no padrão full HD também deve incentivar a procura pelos players de Blu-ray, observa Bermudes, da Universal. "Em 2009 o mercado começa a esquentar um pouco e em 2010 começa a ser representativo no País", ele prevê.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail