Home > Notícias

Para especialista, atualizações do Windows e IE devem ser distintas

Se mecanismo de correções do browser for separado do Windows Update, patches poderiam ser mais frequentes.

Redação do Computerworld / EUA

11/02/2009 às 10h40

Foto:

A Microsoft protegeria melhor seus usuários se cortasse as conexões entre o Internet Explorer e o Windows, corrigindo o browser separadamente e com mais frequência, como fazem os rivais Firefox e Chrome.

“O browser é o aplicativo que mais interage com a internet e é a fonte mais provável e conteúdo malicioso. As vulnerabilidades do IE devem ter maior prioridade e serem corrigidas antes”, opina o Chief Technology Officer da empresa de segurança Qualys, Wolfgang Kandek.

Infelizmente, segundo o executivo, as empresas ainda tratam as falhas em navegadores como qualquer outra. A própria Microsoft divulga correções do IE junto a outras.

Segundo levantamento da Qualys, o ritmo de atualizações para o browser da Microsoft em PCs com Windows é o mesmo que o da correção de falhas críticas fora do IE.

A sugestão de Kandek é que a Microsoft acabe com as ligações do navegador com o Windows e tire o controle das atualizações – totalmente, se necessário – das mãos dos usuários. Há necessidade de muita interação em serviços como o Windows Update, por exemplo.

O ideal, segundo Kandek, seria usar um sistema de atualização parecido com o do Firefox, que envia notificações da atualização aos usuários, ou como no Chrome, que atualiza o browser automaticamente.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail