Home > Notícias

Para Samsung, pedido de punição da Apple é uma “afronta ao júri”

Após companhia sul-coreana liberar provas excluídas para a imprensa, fabricante do iPhone pediu ao tribunal por penalidades contra rival e fim de julgamento.

IDG News Service / EUA

03/08/2012 às 10h40

Foto:

A Samsung pediu a um tribunal da Califórnia para derrubar a recomendação da Apple de sanções contra a empresa sul-coreana por revelar para a imprensa documentos que não haviam sido admitidos como provas na disputa por patentes, afirmando que o pedido da Apple é “uma afronta à integridade do júri”.

“A Apple procede na perceção sem base de que o júri, já instruído pela corte a não ler reportagens da mídia, vai violar as instruções do tribunal e fazer exatametne isso”, afirmou a Samsung em um documento enviado nesta quinta-feira, 2/8, para a Corte Distrital do Norte da Califórnia.

A companhia sul-coreana voltou a negar no documento as afirmações da Apple de que ela estava tentando influenciar o júri no processo de patentes entre as duas empresas, cujo julgamento começou nesta semana..

As informações que a Samsung compartilhou com a imprensa já haviam sido liberadas para o público, e tinham sido obejto de várias audiências e registros públicos, afirma o documento da Samsung, em grande parte apenas reiterando a declaração feita pelo advogado da empresa, John Quinn, na última quarta, 1/8.

A Apple pediu ao tribunal que penalize a Samsung, incluindo decidir o julgamento em seu favor nas alegações de que a empresa da Coreia do Sul viola as suas patentes do iPhone, e ao conceder que essas patentes não são inválidas.

A liberação de documentos pela Samsung teve como foco expor o júri a provas excluídas por meio da imprensa, afirmou a Apple.

Em seu documento, a Samsung afirmou que em 31 de julho, representante da empresa enviaram por e-mail uma declaração para determinados membros selecionados da imprensa e transmitiram a eles várias informações. A declaração afirma que a Samsung não podia dizer ao júri toda a história, e que as provas excluídas estabeleceriam sem dúvidas que a fabricante do Galaxy S não copiou o design do iPhone.

iphone4s390b

As evidências enviadas incluem imagens feitas para estabelcer que a Samsung desenvolveu um celular com vários elementos do design do iPhone antes do anúncio do smartphone da Apple, em janeiro de 2007. Também foram incluídos documentos para tentar provar que a Apple teria usado um protótipo inspirado por designs da Sony para chegar até o modelo final do iPhone.

A Samsung disse que fez esse envio de documentos para a imprensa com base nas decisões recentes do tribunal de que o julgamento seria “aberto”, ao qual o público e a imprensa receberiam o maior acesso possível. 

Nada nos documentos enviados pela Samsung para a imprensa era falso, ou engandor, nem tentou minar a integridade dos procedimentos do tribunal, afirmou a Samsung em seu pedido enviado ontem. “A Apple não cita o suporte de nenhuma autoridade para uma sanção tão extrema para uma conduta protegia pela Primeira Emenda”, afirmou a Samsung.

A companhia sul-coreana disse ainda que teve tempo limietado para preparar seu documento, e pediu uma oportunidade para enviar uma outra resposta caso o tribunal decida não rejeitar a recomendação da Apple.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail