Home > Notícias

Para Steve Jobs, iPhone é o netbook da Apple

Principal executivo da Apple diz que a empresa não tem planos imediatos de entrar no mercado de mininotebooks.

Gregg Keizer/Computerworld EUA

22/10/2008 às 18h46

Foto:

A Apple não tem planos imediatos de competir no crescente mercado de netbooks ou mininotebooks, de acordo com Steve Jobs, CEO da Apple.

Os netbooks são notebooks leves e baratos e que, segundo o Gartner, foram responsáveis por 5% das vendas de portáteis nos Estados Unidos no último trimestre.

Entretanto, Jobs argumentou durante a conferência de resultados da Apple ontem (21/10) que a companhia já participa dessa categoria, citando o iPhone e o iPod touch como dispositivos que têm muitas das mesmas funcionalidades dos notebooks baratos.

"Optamos por participar de determinados segmentos de mercado e optamos por não estar em certos segmentos de mercado", afirmou Jobs, ao responder uma questão sobre a presença da Apple no mercado de netbooks.

"Não são muitos aparelhos desses que estão à venda", disse, repetindo sua idéia de que a categoria é "novata". "Não sabemos como fazer um computador de 500 dólares que não seja uma porcaria, e nosso DNA não nos permite vender isso", explicou. "Mas continuamos a dar mais e mais valor aos clientes que escolhemos para servir, e eles são muitos. Tivemos muito sucesso ao focar em determinados segmentos de mercado e não tentamos fazer de tudo para todos".

Ao mesmo tempo, ficou claro que Jobs considera o iPhone e o iPod touch como uma espécie de "netbook". "Um dos modelos iniciais nessa categoria é o iPhone, para navegar na internet, enviar e-mails e fazer outras coisas que um netbook permite fazer. O iPhone é uma boa solução para estar conectado via celular em qualquer lugar, e cabe no seu bolso".

Ezra Gottheil, analista da Technology Business Research, concorda com Jobs. "Para a Apple, o iPhone e o iPod touch são um modo de fornecer dispositivos de acesso à internet para todo mundo", afirmou, se referindo à popularidade dos netbooks fora dos Estados Unidos. "E ainda é um jeito de evitar que a Apple concorra com sua linha de MacBooks".

Jobs, entetanto, deixou a porta aberta caso ocorra uma mudança de estratégia e a Apple decida entrar no jogo. "Vamos esperar e ver como essa nova categoria evolui. E temos algumas idéias bem interessantes se ela evoluir", disse Jobs.

O analista acredita que, caso a Apple entre no mercado de netbooks para competir com o eeePC da Asus, o Acer AspireOne e HP 2133 MiniNote, a companhia irá cobrar seu preço "premium" pelo modelo. "Não acredito que a Apple iria abaixo dos 500 dólares", afirmou Gottheil.

De janeiro a setembro - que inclui três trimestres completos - a Apple vendeu 9,3 milhões de iPhones, mas já informou que bateu a meta de 10 milhões de iPhones vendidos.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail