Home > Notícias

Pequenas empresas tecnológicas vão receber R$ 1,3 bi do governo

Investimento será feito pelo MCT e pela Finep em empresas nascentes com base em tecnologia ao longo dos próximos quatro anos.

Redação do Computerworld

25/06/2008 às 17h13

Foto:

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e a agência Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) assinam, nesta quinta-feira (26/04), acordo com 18 incubadoras de empresas selecionadas em todo o País para operar o Programa Primeira Empresa Inovadora (Prime).

Este ano, com 2,55 bilhões de reais, a Finep tem a maior verba para inovação.

O Programa investirá 1,3 bilhão de reais nos próximos quatro anos em empresas nascentes de base tecnológica. Segundo o órgão, este é o maior programa dos 41 anos de história da Finep.

Até 2011, o Prime deve contemplar cerca de cinco mil empresas com grande potencial de crescimento e que apostem no diferencial inovador como estratégia de competitividade. Neste primeiro edital, a Finep disponibiliza 216 milhões de reais. As incubadoras serão responsáveis pela seleção dos empreendimentos e pelo repasse da verba.

A empresa beneficiada pelo Prime terá o seu projeto apoiado por duas modalidades de aporte operadas pela Finep. O valor total do financiamento será de 240 mil reais por empresa.
++++

Esses recursos serão liberados em dois anos, sendo que a primeira parcela, de 120 mil reais, virá do Programa de Subvenção Econômica à Inovação. Nessa modalidade, o recurso não é reembolsável. Já a segunda e última parcela utilizará dinheiro do Programa Juro Zero, que prevê a devolução do empréstimo em 100 vezes sem juros.

Os primeiros 120 mil reais serão repassados em forma de subvenção econômica não reembolsável e, por isso, são livres de taxação. Esses recursos podem ser empregados para a contratação de técnicos, administradores e consultores.

O Prime patrocinará pelo menos três rodadas de editais até 2010 (com execução até 2011). Antes de aderir ao programa, os novos empreendedores passam por um curso obrigatório de imersão em negócios. Nele, decidem se realmente estão aptos a receber os investimentos.

O documento que será assinado em Brasília é um protocolo de intenções onde as 18 incubadoras assumem o compromisso de atuar como agentes financeiros da Finep. Elas foram selecionadas segundo critérios de credibilidade e capacidade comprovadas em atuação no apoio a empreendimentos inovadores nascentes.

No passo seguinte, serão realizados os convênios, com a apresentação, por cada incubadora-âncora, de um plano detalhado de trabalho. A partir daí, a Finep repassará os recursos financeiros às incubadoras.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail