Home > Notícias

Pesquisa aponta que vício em games aumenta depressão e piora desempenho escolar

Novo estudo sobre o assunto foi realizado com mais de 3 mil crianças na Cingapura. Pesquisador independente questiona resultados.

Redação do IDG Now!

19/01/2011 às 15h00

Foto:

Jogar muito videogame pode causar problemas sérios em crianças. Pelo menos é o que aponta um novo e polêmico estudo sobre o assunto, segundo informações da Reuters.

Realizada durante cerca de dois anos com mais de 3 mil estudantes de Cingapura, a pesquisa descobriu que uma em cada dez crianças eram viciadas em games.

E apesar de, como aponta a agência, essas crianças serem mais propensas a desenvolverem problemas de comportamento, o excesso de tempo na frente de consoles ainda adicionou novas questões.

“Quando as crianças se tornaram viciadas, sua depressão, ansiedade e fobias sociais pioraram, e suas notas caíram”, afirma um dos pesquisadores, Douglas Gentile. “E quando elas deixaram de ser viciadas, sua depressão, ansiedade e fobias sociais todas melhoraram.”

Outro lado
Mas o estudo possui falhas graves para o especialista independente e diretor da unidade de pesquisas de games da universidade inglesa de Trent, Mark Griffiths.

“Minha pesquisa mostrou que o jogar excessivo de game não é necessariamente um jogar viciante e que muitos gamers podem jogar por longos períodos sem serem afetados de maneira negativa”, disse Griffiths em entrevista à Reuters.

gamesshutter_625.jpg

Além disso, o pesquisador questionou os números apresentados e o método utilizado pelo novo estudo. “Se 9% das crianças fossem realmente viciadas em videogames haveria clínicas de tratamento para isso em todas as capitais do mundo.”

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail