Home > Notícias

Pesquisa mostra que encurtadores de URL são lentos e pouco confiáveis

A pesquisa realizada pela WatchMouse analisou 14 serviços durante um mês e constatou que apenas dois deles ficaram ativos 100% do tempo.

Redação do IDG Now!

19/03/2010 às 12h10

Foto:

Os serviços que reduzem o tamanho de endereços URL são cada vez mais utilizados, mas muitos deles são lentos e pouco confiáveis, de acordo com uma pesquisa da companhia de monitoramento da web WatchMouse.

A empresa holandesa selecionou 14 dos principais serviços e monitorou o tempo que o recurso fica ativo na web e o desempenho deles durante cerca de um mês: de 14/2 a 16/3.

O resultado: apenas dois encurtadores, o goo.gl e o twt.tl, ficaram ativos durante todo o período; todos os outros ficaram fora do ar pelo menos uma vez durante a análise. O encurtador com maior tempo inativo foi o snurl.com, que passou cerca de 2% do período fora do ar.

Veja tabela comparativa de tempo ativo aqui.

Desempenho

Dos 14 analisados, o serviço do Facebook fb.me foi o que apresentou os piores resultados. O encurtador adiciona, em média, mais dois segundos ao carregamento de uma página da web acessada por meio da URL reduzida.

Os serviços que se mostraram mais rápidos foram o youtu.be e o goo.gl. O WatchMouse verificou os tempos de resolução do link encurtado, conexão, processamento e transferência para o website original.

Para ver os resultados sobre desempenho, clique aqui.

De acordo com o site Mashable, esses resultados mostram que, embora extremamente úteis para usuários de redes sociais, os encurtadores de endereços podem tornar a web mais lenta.

A WatchMouse também oferece um website que monitora em tempo real o status dos encurtadores de URL.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail