Home > Dicas

Photoshop: dicas para corrigir problemas comuns em fotos digitais

O ideal é acertar no momento do clique, o que nem sempre é possível. Veja como resolver erros típicos com seu editor de imagens.

Nando Rodrigues, editor da PC World

04/08/2008 às 10h16

semana_photoshop1_150.jpg
Foto:

segredos_photoshop_150O barateamento das câmeras digitais – há modelos para todos os bolsos e gostos, com preços a partir de 150 reais, tem levado levado um número cada vez maior de pessoas a experimentaram a mágica da fotografia digital.

Junte a isso o fato de os cartões de memória estarem cada vez mais acessíveis e capazes (cartões SD de 1Gb, por exemplo, já custam menos de 25 reais) e o resultado não poderia ser outro: o volume de imagens clicadas cresce enormemente.

Mas nem sempre a imagem capturada representa com fidelidade o que o usuário clicou. Problemas de iluminação (falta ou excesso), erro de configuração do equipamento no momento do clique ou uma combinação destes fatores são eventos comuns. Mas não são as únicas coisas que podem prejudicar uma boa imagem.

Ao longo desta semana, PC World irá fornecer um conjunto de dicas bacanas para ajudar a corrigir pequenas falhas em suas imagens digitais usando um dos programas de edição de imagens mais populares: o Photoshop. Isto não quer dizer que este software seja o único que pode ser usado para tal fim. Existem outros bons editores de imagem, alguns inclusive gratuitos – como o Gimp.

Nosso objetivo não é torná-lo um expert nesse tipo de ferramenta, mesmo porque as possibilidades que oferecem são inúmeras e a aplicação de cada uma de suas funcionalidades depende do objetivo desejado e de muita, muita prática, coisa que só se obtém com uso contínuo do aplicativo.

O que você irá encontrar aqui são dicas de como melhorar suas imagens ou aplicar efeitos muito úteis e que vão atender as necessidades mais comuns da maior parte dos usuários de câmeras digitais que querem ver sua fotos melhoradas, quer para impressão, quer para uso na internet.

Neste primeiro tutorial, você vai aprender a resolver um problema muito comum que afeta quem clica paisagens naturais, decorrentes da exposição incorreta, apesar de a imagem ter sido capturada utilizando o modo automático, disponível em qualquer câmera digital, mesmo as mais simples.

++++

As causas dos problemas
A imagem abaixo foi tirada durante um passeio de teleférico no município de São Vicente, litoral paulista. Com o equipamento em movimento, não havia como fazer o foco correto, nem permitir uma medição mais adequada das condições de iluminação. A foto foi registrada em um final de tarde com céu parcialmente encoberto.

amostra01
Foto original: ausência de definição das flores, do céu
e até mesmo das árvores ao fundo

Em linhas gerais, não há problema com a composição da imagem, com um equilíbrio interessante entre os elementos. Mas nota-se pouca definição das flores que estão localizadas no quartil direito inferior da imagem. As árvores também apresentam pouca nitidez e é quase impossível dizer se há nuvens no céu ou não.

Sombras
Todas as dicas que você verá aqui estão disponíveis no menu Image, Adjustiments do Photoshop. A primeira coisa que iremos fazer é mexer no equilíbrio entre as sombras e partes iluminadas da imagem (opção Shadow/Highlights).

dicas_01

Menu imagens: os principais ajustes são feitos a partir
desse conjunto de funcionalidades

++++

Não há uma receita predefinida dos valores que você deve utilizar para as suas imagens, o que pode ser influenciada por seu gosto pessoal e até mesmo pela qualidade e configuração do seu monitor e condições externas de iluminação no momento da edição da foto.

dicas_02

Vá com calma: faça pequenos ajustes por vez até encontrar o ponto desejado

Sugerimos que faça pequenos ajustes por vez, verificando o efeito obtido na imagem (assegure-se que a opção Previews esteja selecionada).

Observe que a janela de controle está dividida em três blocos: shadows, highlights e ajustments. Cada um deles, por sua vez, apresenta subitens. Como o mouse, clique a arraste cada um dos controles até encontrar aquele que se aproxime mais da situação clicada ou que seja do seu agrado.

++++

A imagem a seguir dá uma noção exata do resultado alcançado – a imagem superior corresponde à imagem original. Note que houve uma melhora considerável no conjunto da cena: muitas das flores estão mais claramente exibidas e as árvores mais nítidas.

dicas_02_result

Vamos, agora, aplica a função Curve, disponível no menu Imagem, Adjustments. A manipulação desta função requer um pouco mais de habilidade e olhos atentos para verificar os resultados sobre a imagem.

++++

Clique em qualquer lugar dentro do gráfico e arraste o cursor para uma nova posição. Com a opção Preview selecionada, faça experiências para compreender como cada área deste gráfico afeta a imagem.

dicas_03

Curves: clique o mouse e arraste o ponteiro até a nova posição desejada

A experiência e um olhar mais atento vão mostrar de que forma a aplicação da função Curves afeta a imagem. Lembre-se: se não gostar do resultado, basta desfazer o(s) comando(s): clique em Edit e depois em Step Backward, tantas vezes quantos forem os passos a serem desfeitos).

dicas_03_result

Detalhes: O Curves permite 'revelar' detalhes do céu
que antes não podiam ser identificados

A imagem acima mostra o efeito da aplicação da função Curves (foto inferior); note a mudança na “quantidade” de informação que a imagem passa a apresentar, com detalhes mais nítidos do céu e também de algumas áreas da vegetação.

++++

Outra função que costuma dar bons resultados é a que possibilita alteração no brilho e contraste da imagem. Clique em Imagem, Ajustments, Brightness/Contrast. Contudo, é muito fácil “passar do ponto”.

Na imagem abaixo, vemos um erro típico, no qual o excesso de brilho acarretou em um “estouro” e muitos elementos visuais e de cores foram perdidos.

dicas_04_result

Evite excessos: muito brilho leva a uma perda significativa
nas informações da cena clicada

Ajustes intermediários, com pequenos avanços de cada vez, permitem que o usuário controle melhor os efeitos de mudanças no brilho e no contraste. Em nosso exemplo, diminuímos dois pontos no valor do brilho e aumentamos em 32 o valor do contraste.

++++

O resultado dos ajustes podem ser visto na imagem abaixo, que traz uma quantidade maior de informações, que já estavam na imagem capturada e que foram recuperados com a ajuda de um editor de imagens.

dicas_05_result

> Clique aqui para baixar a imagem final, já com os ajustes realizados.

Na dica de amanhã, vamos mostrar como utilizar a ferramenta de seleção para isolar objetos e pessoas em suas fotos. Aguarde.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail