Home > Notícias

Polícia Federal quer acelerar parceria para reprimir fraudes bancárias

O objetivo é ter pelo menos quatro grandes bancos integrados à Operação Tentáculo, que reúne informações sobre crimes financeiros digitais.

Clayton Melo, do IDGNow!

06/05/2010 às 12h09

Foto:

Polícia Federal e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) esperam ter até o final do ano pelo menos quatro grandes bancos integrados à Operação Tentáculo, projeto que busca reunir informações sobre crimes digitais na área financeira.

Criada no final de 2009, inicialmente apenas com a Caixa Econômica Federal, a ação foi expandida este ano para os bancos afiliados à Febraban. Para participar da operação, basta o banco pedir para ser incluído no projeto.

A Operação Tentáculo é um caminho criado para solucionar aquele que para Bittencourt é o maior problema hoje no que se refere a crimes digitais: a informação. “Organizar a informação é um dos maiores desafios que temos hoje no Brasil. Se a denúncia de alguma fraude não é feita, os órgãos de repressão, como a PF e a Polícia Civil, tem dificuldades para articular as suas ações”, diz Bittencourt.

Por enquanto, uma grande instituição financeira já aceitou se integrar ao projeto, diz Rodrigo Bittencourt, delegado da Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos da Polícia Federal – o nome da instituição não é revelado até o momento.

“O objetivo dessa parceria com a Febraban é criar uma base de dados integrada para aperfeiçoar o combate a crimes financeiros pela internet. Ela representa um avanço porque permite um trabalho conjunto entre a Polícia Federal e os bancos”, afirmou Bittencourt durante o evento E-commerce Summit 2010, que está sendo realizado nesta quinta-feira (6/5) em São Paulo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail