Home > Notícias

Por dentro do Windows Blue: 10 coisas legais na próxima versão do Windows

Protótipo do sistema nos dá uma idéia de para onde a Microsoft caminha com seu sistema operacional. E é para cada vez mais longe do Desktop.

Brad Chacos, PCWorld EUA

26/03/2013 às 15h19

Foto:

Depois de uma abundância de rumores, finalmente temos evidência concreta da existência do "Windows Blue", o sistema operacional da Microsoft que será o sucessor do Windows 8: uma cópia preliminar do sistema “vazou” de um parceiro da Microsoft e foi parar na internet.

A “Windows Build 9364”, um arquivo ISO de 2.6 GB, surgiu em serviços de compartilhamento de arquivos na manhã deste domingo (24 de março), e logo após uma menção no site Windows 9 Beta a notícia da aparição se espalhou pela internet. Embora a Microsoft não tenha se pronunciado sobre o vazamento, o sistema foi dissecado pelo site WinSuperSite e frequentadores de fóruns especializados, e parecer ser uma amostra 100% genuína (e 100% não-autorizada) do futuro do Windows.

Sem mais demora, estes são os 10 recursos mais legais encontrados no que acreditamos ser uma versão Alpha (em estágio inicial de desenvolvimento) do Windows Blue.

1. Apps em meia tela

A capacidade de dividir a tela e rodar dois aplicativos lado-a-lado dá ao Windows 8 recursos multitarefa que não são encontrados no Android e iOS. Mas a única opção disponível é ter um app ocupando apenas um quarto da tela e outro ocupando os três quartos restantes. 

winblue_split-360px.jpg
Agora é possível dividir a tela ao meio ao rodar dois apps

O Windows Blue traz uma opção para dividir a tela meio-a-meio, algo que deveria estar disponível desde o princípio e torna o recurso mais útil nas atividades do dia-a-dia. O “velho” sistema de divisão ainda está disponível.

2. Mais configurações na Interface Moderna

Uma das piores falhas no Windows 8 é a forma como ele divide opções cruciais de configuração do PC entre o tradicional Painel de Controle e a tela “moderna” de Configurações (em Configurações / Mudar Configurações do computador). Este design “esquizofrênico” é mais incômodo em aparelhos com o Windows RT, onde o usuário é forçado a ir ao quase inútil desktop e usar os dedos para lidar com janelas e opções que foram feitas para interação com o mouse.

O Windows Blue corrige o problema com uma tela Configurações muito mais completa, que contém muitas das opções que antes estavam ocultas no Painel de Controle. Na nova tela você pode alterar os aplicativos padrão, a resolução da tela, ajustes de rede e muito mais. Há até mesmo uma nova seção dedicada ao SkyDrive, sobre a qual falaremos adiante.

winblue_settings-360px.jpg
A nova tela de configuração diminui a necessidade de usar o Painel de Controle

Se você usa o Windows em tablets, seus dedos irão adorar a diferença. Mas o mais importanta é que esta mudança sinaliza um futuro onde o Painel de Controle pode deixar de existir completamente.

3. Um “super” SkyDrive

O app do SkyDrive para o Windows 8 não é o mesmo que a versão Desktop: o app “moderno” só pode acessar arquivos previamente armazenados no SkyDrive - ele não tem nenhuma capacidade de sincronizar novos arquivos com a “nuvem”. Isto pode mudar com o Windows Blue.

winblue_skydrive-360px.jpg
O SkyDrive pode, finalmente, ganhar uma opção para sincronizar arquivos

Oculto sob o item SkyDrive na nova tela de configuração está um submenu chamado Files, que dá indícios da adição da capacidade de sincronizar arquivos no Windows Blue. Mas o app para isso não está incluso na versão 9364, e clicar no botão não faz nada acontecer. Ainda assim, fica a esperança de um melhor suporte ao SkyDrive no futuro.

4. Internet Explorer 11

O navegador no Windows Blue é uma versão ainda muito preliminar do Internet Explorer 11. Tanto que, a princípio, seus recursos parecem ser exatamente os mesmos do Internet Explorer 10. Mas por debaixo dos panos há “dicas” de uma novidade interessante.

winblue_tabsync-300px.jpg
O IE11 poderá ter uma opção para sincronizar abas abertas

Oculta sob o o botão More Options na barra de menus do programa está uma opção chamada Show Synced Tabs (algo como “Mostrar abas sincronizadas”). Assim como no caso do SkyDrive, no momento este recurso não funciona, mas ainda assim é intrigante. O IE10 introduziu a capacidade de sincronizar histórico e favoritos entre várias cópias do navegador. Seria isso apenas o começo? Será interessante ver como o recurso se integra às várias iterações do IE nas várias plataformas da Microsoft. 

5. Novos apps?

Além dos apps inclusos no Windows 8 como Mail, Maps e Music há quatro novos apps: Alarms (alarmes), Calculate (calculadora), Sound Recorder (gravador de som) e Movie Moments. A Movie Moments é um típico app da Microsoft, do aviso “Microsoft Confidential” assim que é aberto ao design de seu bloco dinâmico (Live Tile) e sua interface, que se parece com a do app do SkyDrive.

Já Alarms, Calculate e Sound Recorder parecem úteis, mas são um pouco simplórias demais para ser produtos da Microsoft. Além disso seus blocos dinâmicos são simples ícones sob um fundo cinza, em vez dos tons coloridos que a Microsoft costuma usar em seus apps para o Windows 8.

winblue_apps-360px.jpg
Novos apps serão parte do sistema

Isso não significa que eles não sejam apps padrão no Windows Blue, mas vale mencionar que eles podem ter sido adicionados por um parceiro que seria a fonte do vazamento. Como mencionou o site Neowin, o nome do arquivo com o sistema (9364.0.FBL_PARTNER_OUT13.130315-2105_X86FRE_CLIENT_EN-US) sugere que ele veio de parceiros da Microsoft na França.

6. Novas opções para o tamanho dos blocos dinâmicos

No Windows 8 há duas opções de tamanho para os blocos dinâmicos: um quadrado de tamanho médio e um retângulo que tem a largura de dois quadrados lado-a-lado. O Windows Blue aumenta as possibilidades de personalização com dois novos tamanhos: um é minúsculo, quase um ícone, com um quarto do tamanho do menor bloco no Windows 8. O outro é um bloco gigante, do tamanho de dois blocos retangulares juntos.

winblue_tiles-300px.jpg
O Windows Blue traz novos tamanhos para as "Live Tiles"

Os tamanhos adicionas dão mais flexibilidade na personalização da tela inicial, possibilitando a criação de uma Tela Iniciar que não é tão “quadrada” quanto no Windows 8.

7. Adeus, mudanças acidentais!

Uma das principais frustrações com a Tela Iniciar no Windows 8 é quão fácil é mover acidentalmente um bloco para uma nova posição. Se você mover o mouse, mesmo que minimamente, enquanto clica em um bloco, a tela muda para o modo de “zoom semântico” que permite arrastá-lo para um novo local. O Windows Blue elimina o problema com um novo botão chamado “Customize” (Customizar). 

winblue_customize-100px.jpg
Nova opção evita mudanças acidentais na Tela Iniciar

Não é possível reordenar os blocos dinâmicos a não ser que você clique com o botão direito do mouse em um espaço vazio na Tela Iniciar e então no botão Customize. Quando terminar você precisa desativar a opção Customize para voltar a usar a Tela Iniciar normalmente. É uma alteração simples, porém bem-vinda.

Curiosamente o botão Todos os Aplicativos (All Apps), o único na barra de ferramentas da Tela Iniciar no Windows 8, foi removido no Windows Blue.

8. Novos gestos

Isso não significa que a tela All Apps foi eliminada. O site The Verge relata que o Windows Blue inclui novos comandos por gestos, incluindo a capacidade de deslizar um dedo do fundo para o centro da tela para revelar todos os apps instalados. 

9. Personalização mais fácil

No Windows Blue é muito mais fácil mudar o visual da Interface Moderna. Um item chamado Personalization (Personalização) aparece sob o item Settings na barra de Charms, acima das opções Blocos e Ajuda.

10. Compartilhamento de screenshots facilitado

Talvez seja porque eu trabalhe na internet, mas adoro qualquer coisa que simplifique o processo de tirar e compartilhar screenshots (imagens da tela). O Windows Blue permite compartilhar um screenshot do app em uso através de outros apps que estejam instalados (como Email). Novamente, é uma mudança simples porém muito legal.

winblue_screenshot-360px.jpg
Para alegria da imprensa, ficou mais fácil compartilhar screenshots!

Mas o mais interessante em toda essa história não são os recursos, mas sim a própria natureza da versão 9364. Anteriormente havia debate sobre se o Windows Blue seria um sistema operacional completamente novo ou uma atualização do Windows 8. Agora está claro que é a segunda opção, a juntar pelas melhorias incrementais encontradas.

Um “recurso” em particular por incomodar os fãs mais ferrenhos do Desktop: o Botão Iniciar ainda está ausente no Windows Blue. Parece que ele não vai voltar.

O Windows Blue é claramente um passo na direção certa, corrigindo muitas das reclamações quando às atuais interfaces do Windows 8 e Windows RT. Será ela o suficiente para atrair os relutantes fãs do Windows 7 para a “plataforma do futuro” da Microsoft? Provavelmente não. Mas ela irá tornar a experiência do usuário mais fluida e transparente, especialmente para aqueles que mergulharam de cabeça no mundo colorido e sensível ao toque da Interface Moderna.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail