Home > Notícias

Por que Apple e Amazon estão investindo agora em mapas próprios?

Segundo o vice-presidente de programas da IDC, Karsten Weide, é simplesmente uma questão de ambas as empresas terem avançado o suficiente na área da tecnologia

Jon Gold, Network World/EUA

20/09/2012 às 16h36

Foto:

Indiscutivelmente a maior novidade que pudemos ver no preview do iOS 6 na WWDC da Apple este ano foi que a empresa passou a desenvolver seu próprio software de mapas, botando um fim à longa prática de usar o Google Maps para a navegação no iPhone.

Agora, a Amazon segue os passos da companhia de Cupertino em favor de uma solução interna alimentada por dados de mapas da Nokia, e a rede social Foursquare optou por mudar para o Open Street Map no início deste ano.

As razões para essas mudanças parecem relativamente simples - Apple e Amazon agora competem ferozmente com Google no mercado de smartphones e tablets, e o Foursquare não queria pagar taxas de API ao Google para acessar os mapas (a empresa, desde então, reduziu drasticamente seus preços de API).

Nos casos da Apple e da Amazon, no entanto, uma questão permanece - por que agora? Segundo o vice-presidente de programas da IDC, Karsten Weide, é simplesmente uma questão de ambas as empresas terem avançado o suficiente na área da tecnologia.

"Os mapas são algo muito difícil de ser bem feito", diz ele. "Por um lado, há apenas dois fornecedores de mapeamento de dados navegáveis e globais, o Navteq da Nokia e  o Teleatlas do TomTom."

Empresas precisam ou fazer um acordo com um desses ou criar seu próprio conjunto de dados geográficos, o que é um processo demorado e caro. "Em segundo lugar”, acrescentou Weide, "criar um software de mapeamento que merece ser nomeado 'produto de consumo' é algo difícil de fazer. A interface do usuário e sua experiência são coisas difíceis de acertar, especialmente em  dispositivos menores”.

É algo com o qual a Apple aparentemente está lutando desde o início. Análises iniciais não acharam os mapas do iOS6 particularmente impressionantes, e o CEO de uma das empresas parceiras da companhia de Cupertino bateu o martelo na decisão de escolher o TomTom como fonte de dados de mapeamento, em entrevista ao Business Insider.

Acredita-se que o Google quer lançar seu próprio aplicativo Mapas para o iOS 6 - a empresa forneceu uma alternativa de app do YouTube para sistema depois que a Apple se livrou do oficial - mas não houve confirmação disso ainda.

A alternativa da Amazon, que ainda está em beta, é alimentada por dados de mapas da Nokia e será oferecida- como o Google Maps - como uma API em grande escala para desenvolvedores. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail