Home > Notícias

Por que rumores de um netbook do Google com Chrome OS são improváveis

Especulações sobre a configuração de um netbook com o sistema operacional baseado na web não fazem sentido. Entenda os motivos.

Ian Paul, da PC World/EUA

28/12/2009 às 21h56

chromeOS_150.jpg
Foto:

chromeos_150.jpgO interesse sobre o sistema operacional Chrome, do Google cresce à medida que surgem mais rumores de que um netbook com o Chrome OS já estaria pronto para sair do forno. Supostamente, a máquina vem equipada com tela LCD de 10,1 polegadas, boa o suficiente para oferecer alta resolução (mínimo de 720 linhas) e com capacidade multitoque.

Além disso, o equipamento deve oferecer 2 GB de memória, Wi-Fi, Bluetooth, bem como  conectividade 3G. Quanto ao  armazenamento, especula-se que ele trará uma unidade SSD (drive de estado sólido) de 64 GB.

Só há um problema sobre tais informações: sua origem não é confiável. As especificações vieram de uma publicação pouco conhecida chamada IBtimes. O artigo não cita fontes, mas escreve: “blogueiros de tecnologia já começaram a especular sobre as especificações do netbook.”

E, ao falar das especificações, diz: “relata-se que o netbook do Google...” Em outras palavras, o IBTimes reproduz rumores de blogs, mas não os cita, nem apresenta links para eles.

Outro ponto que fere a credibilidade da informação publidaca é a citação: “O netbook..., segundo informações, vem com aplicações do Google pré-instaladas, como o Google Map, Gmail, Google Docs, Google Calender e pesquisa do Google por voz.”

Primeiro erro: é Google Maps e não Google Map. Segundo, o correto também é Google Calendar, não Calender. Terceiro: com exceção da pesquisa do Google por voz, todos esses aplicativos são baseados na web e não podem ser instalados como o texto descreve.

É provável que tais aplicações venham marcadas nos favoritos do navegador do sistema operacional Chrome OS, mas daí dizer que estão instaladas vai uma grande distância.

Que boatos?
O texto ainda informa que o netbook trará o chipset Tegra, da nVidia, além do processador ARM. Isso não é novidade, e já relatado anteriormente. Quanto à tela de 10,1 polegadas, ela faz sentido já que se trata de um netbook. O Google, porém, informou que deseja um netbook com tela maior para uso do Chrome OS.

Os dados sobre conectividade 3G também são óbvios já que qualquer dispositivo que tenha o sistema operacional Chrome OS precisa da internet para funcionar corretamente.

O IBTimes também diz que o netbook será vendido diretamente pelo Google – algo que tem a ver com outro rumor sobre o suposto Google Phone, o Nexus One.

Leia também:
>> Passeie pelas telas do Chrome OS
>> Segredos e promessas do sistema operacional do Google

>> Saiba como baixar e instalar o Google Chrome OS
>> Cinco alternativas ao Chrome OS baseadas na web
>> Mitos: cinco coisas que o Google Chrome OS não será

O texto diz ainda que o netbook teria preço subsidiado, como parte de um pacote 3G disponível por uma ou várias operadoras. Mas por que um netbook subsidiado seria vendido apenas pelo Google, em vez de lojas de varejo parceiras de operadoras de telefonia celular?

O Google anunciou o Chrome OS em novembro e o preço de portáteis com esse sistema deve ser aproximadamente o mesmo de outros equipamentos compatíveis que já existem atualmente. Qual o motivo, então, de um posssível subsídio?

O que dizer, então, do dispositivo de armazenamento de 64 GB, do tipo SSD? É espaço demais para um netbook com aplicações baseadas na web e que supõe manter todos os dados na nuvem.

Baseado no que sabemos sobre o Chrome OS, não há razão para um dispositivo de armazenamento grande e ainda mais com essa tecnologia, que aumentaria demais o preço final do produto e poderia colocá-lo em desvantagem com relação à concorrência.

O Google pode ter sua própria marca para competir diretamente com parceiros que vão usar o Chrome OS, como Acer, Asus e HP, mas fica difícil imaginar que ele chegaria com um equipamento com tais características.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail