Home > Notícias

Portal Brasil se reformula para atrair cidadão e projetar País

Projeto da Secretaria de Comunicação da Presidência da República aposta na usabilidade para facilitar acesso do cidadão.

Daniela Braun, para o IDG Now!

02/03/2010 às 19h51

Foto:

O Brasil mostra sua nova cara na internet a partir desta quarta-feira (3/3), quando vai ao ar a versão repaginada do portal www.brasil.gov.br.  O novo projeto da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) aposta na usabilidade para facilitar o acesso do cidadão a mais de 500 serviços públicos, além de reunir informações, conteúdos culturais e projetar o País no exterior, explorando formatos em áudio, vídeo e infográficos.

A reformulação do portal criado em 2005, e que conta com uma média de 800 mil acessos mensais atualmente, foi iniciada em 2007 com um levantamento de todo o conteúdo disponível em órgãos públicos. Em fevereiro de 2009, o Grupo TV1 venceu uma licitação para trabalhar toda a estratégia digital - de conteúdo, design e programação - do projeto.

Até o momento, o Portal Brasil consumiu 7,5 milhões de reais -
envolvendo 200 pessoas - de contrato anual de 11 milhões de reais
firmado entre março de 2009 e março de 2010 com o Grupo TV1, informou o
secretário-executivo da Secom, Ottoni Fernandes, durante a apresentação
do portal à imprensa, em São Paulo, na segunda-feira (1/3). Segundo
Fernandes, o contrato foi renovado por mais um ano.

portalGOV-revistadigital.jpg

O novo portal será apresentado oficialmente pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-fera (3/3), em Brasília (DF). “O presidente disse que este vai ser o grande legado [de seu governo] em termos de comunicação via internet”, comentou o secretário-executivo, lembrando que o projeto não é partidário. Segundo ele, há um ‘diário de bordo’ do projeto, em forma de blog, além de um cronograma disponível no portal e diretrizes para manutenção nas futuras administrações.

Acesso fácil
O novo portal oferece ao internauta a opção de navegar por formatos de conteúdo (textos, vídeos, áudios, imagens e infográficos), temas (são 12 áreas de conteúdos temáticos entre cidadania, saúde, educação, ciência e tecnologia, cultura, economia etc.) e públicos. O internauta ainda pode optar pela personalização de sua página no portal, mediante cadastro.

No topo da lateral esquerda, o usuário encontra hot sites específicos para determinados públicos. O site vai ao ar com as áreas de Empreendedor, Estudante, Imprensa e Trabalhador, mas já estão previstos segmentos de terceira idade, crianças, servidores públicos, informa a diretora de planejamento do Grupo TV1, Selma Santa Cruz.

portalGOV-minisite.jpg

Redes sociais e mobilidade
“Temos uma estratégia forte nas redes sociais. Queremos que blogs usem o conteúdo para gerar referência e mais tráfego”, destaca Selma. A integração do conteúdo do portal a serviços como YouTube, Facebook e  Flickr também está nos planos do governo para o primeiro semestre, assim como uma ferramenta de geolocalização com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A iniciativa também prevê uma versão do portal para dispositivos móveis e um canal par incentivar desenvolvedores a colaborarem com novas ferramentas. Na versão móvel, o projeto deve contemplar um tradutor de placas de rua para turistas pelo celular, nos moldes do PicTranslator, para iPhone.

O site, que tem como base a ferramenta de código-aberto Zope Plone, também foi desenvolvido para portadores de deficiência física. No topo da página é possível modificar o tamanho da fonte e o layout da página. Além disso,  a maior parte dos conteúdos conta com tradução em áudio.

portalGOV-servicos-AZ.jpg

Direto ao ponto
Na parte de serviços, o portal reorganiza informações para facilitar a busca do cidadão por assuntos (solicitar ou renovar documentos, acessar a restituição do Imposto de Renda, limpar seu nome no banco, fechar uma conta bancária, por exemplo), oferecendo orientação ao usuário, que então é remetido ao site do próprio serviço.

“Nossa primeira ideia é prestar um serviço ao cidadão. A segunda é oferecer informações de qualidade incluindo fontes e datas”, explicou Ottoni, referindo-se a uma área de notícias que contemplará conteúdos selecionados de 260 órgãos públicos integrados ao projeto.

O conteúdo informativo do Portal Brasil ainda traz uma área de reportagens especiais, que nasce com o nome provisório de Revista Digital, mas será rebatizada em um concurso promovido com os internautas. E a área de cultura exibe uma galeria de Arte virtual com imagens digitalizadas de obras expostas em locais como os Palácios do Planalto e da Alvorada, em Brasília, além de mais de 100 vídeos – de dicas de saúde a conteúdos do acervo do Arquivo Nacional.

O secretário-executivo da Secom também destacou a importância das áreas institucionais em inglês e espanhol para projetar o país internacionalmente. “Para mim era inconcebível um país como o Brasil não ter um site para o exterior”, comenta Ottoni ao recordar o início do projeto.

Licitação e campanha
Com o Portal Brasil, a Secom também abriu um precedente no processo licitatório do governo, que envolveu, desta vez, uma agência de comunicação digital e não uma empresa de Tecnologia da Informação.

Em 2006, Ottoni lembra que o Tribunal de Contas da União proibiu o governo de contratar serviços por meio de agências de publicidade. “Quando começamos a desenhar a estratégia de como o governo queria se comunicar pela internet, junto com essa visão de comunicação digital, decidimos contratar uma empresa para projetar a imagem do Brasil no exterior”, lembra Fernandes. Em dezembro de 2008 foi contratada a Companhia da Notícia para fazer o trabalho de projeção e em 2009 foi aberto o caminho para a licitação do Portal, que envolveu Agência Click, CND Interativa e Grupo TV1.

Para acelerar as visitas ao portal, o governo também investe em uma campanha publicitária de 1,5 milhão de reais, com o tema “O Brasil na sua mão”. A infra-estrutura, hospedada no Serpro, está dimensionada para receber o nível de acesso de um portal horizontal como os grandes portais de conteúdo do Brasil, informa o vice-presidente de operações do Grupo TV1, Antony Martins.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail