Home > Notícias

Preciso mesmo abandonar o Windows XP?

Lançado há dez anos, sistema da Microsoft ainda tem muitos adeptos. E apesar de recomendada, a migração para uma versão mais recente ainda não é absolutamente necessária.

Lincoln Spector, PCWorld EUA e Rafael Rigues, PCWorld Brasil

25/10/2011 às 16h51

Foto:

O Windows XP chegou ao mercado há uma década, e desde então muita coisa mudou no mundo da informática: para se ter uma idéia, a configuração “recomendada” para rodar o sistema na época do lançamento era um PC com processador de 300 MHz, 128 MB de RAM e 1.5 GB de espaço em disco, que pode parecer risível até em um smartphone nos dias de hoje. 

Mas em um mundo onde processadores quad-core, gigabytes de RAM e terabytes de espaço em disco são comuns, muita gente ainda se apega ao velho sistema, seja por necessidade ou preferência pessoal. Não precisa se sentir um dinossauro, não há nada errado nisso. Ainda assim, é comum recebermos perguntas de usuários preocupados em saber se precisam migrar para uma versão mais recente do sistema (como o Windows 7) ou se podem continuar com o bom e velho XP.

Em geral recomendamos a atualização para o Windows 7, mas ela não é absolutamente necessária. Especialmente se o PC for antigo e você tiver de atualizar também o hardware (processador, memória, HD) para rodar o novo sistema. Neste caso pode valer mais a pena juntar dinheiro para um PC novo com o Windows 7 já pré-instalado.

A Microsoft ainda suporta o Windows XP, e continuará fazendo isto até abril de 2014. Até lá, o sistema terá mais de 12 anos de idade (o Windows 98 tinha apenas 8 anos quando a Microsoft cessou o suporte). Mas o que acontece quando o suporte cessa? Nesse caso, a Microsoft para de corrigir bugs e falhas de segurança no sistema. Você poderá continuar usando o XP em seu PC, mas estará “por conta própria”.

A falta de correções de segurança pode não ser um problema tão sério. Após 12 anos, podem haver poucos “buracos” ainda abertos no Windows XP. E o malware escrito em 2014 provavelmente não será projetado para atacar um sistema tão “ultrapassado”. 

Vale notar que, de muitas formas, a Microsoft já parou de suportar o Windows XP. Muitos dos aplicativos do pacote Windows Live só funcionam no Vista e Windows 7. O mesmo vale para o Internet Explorer 9. Se você ainda usa o XP e quer um navegador mais moderno, terá de usar uma alternativa como o Mozilla Firefox ou o Google Chrome.

Mas nada vive para sempre, nem os sistemas operacionais. Eventualmente outras desenvolvedoras de software irão deixar de suportar o XP em seus produtos. Quando aplicativos essenciais como navegadores e pacotes de segurança começarem a exigir versões mais recentes do Windows, aí sim a migração será inevitável.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail