Home > Notícias

Primeiros smartphones com processador Intel deverão ser anunciados na CES

Analistas esperam que tanto a Samsung quanto a LG anunciem aparelhos com o novo processador Medfield

Matt Hamblen, Computerworld EUA

04/01/2012 às 16h56

Foto:

Segundo analistas, tanto a LG quanto a Samsung devem anunciar na próxima semana, durante a CES 2012, smartphones equipados com o mais novo processador Intel da família Atom, de codinome Medfield. De acordo com os analistas, o anúncio poderia sinalizar uma migração dos processadores baseados na arquitetura ARM, que são usados em 95% dos smartphones na atualidade.

Segundo Jack Gold, analista da J. Gold Associates, a chegada de smartphones baseados no processador Atom durante a CES iria tornar a Intel e a Google como “irmãs siamesas”. E com a Google concretizando sua aquisição da Motorola por US$ 12,5 bilhões, pelo menos alguns dos smartphones da fabricante também poderão, em breve, usar processadores Atom.

Uma união entre a Intel e a Google na produção de smartphones poderia permitir que a Intel incorpore software de segurança de sua subsidiária McAfee nos aparelhos. “É bom para a Google ter a McAfee ao seu lado, porque o Android não é conhecido pela segurança”, disse Gold. “A Intel passou um bom tempo trabalhando junto com a Google para otimizar o Android para seus processadores”.

A LG, Samsung e Google não comentaram sobre possíveis lançamentos durante a CES, que ocorre em Las Vegas, nos EUA, entre 10 e 13 de Janeiro. Vários analistas disseram que esperam que a LG e Samsung anunciem smartphones baseados no processador Atom durante o evento. A LG tem uma conferência de imprensa na manhã da segunda-feira onde discutirá vários anúncios, e a Samsung tem uma conferência separada no mesmo dia, mas na parte da tarde. Presume-se que smartphones Android com processador Atom rodem pelo menos a versão 4.0 do sistema operacional, também conhecido como Ice Cream Sandwich, embora isso não seja certo.

A Intel divulgou uma foto de um design de referência de um smartphone baseado no processador Medfield, que o site MIT Technology Review postou online recentemente. De acordo com o site o Vice-Presidente de Arquitetura da Intel, Stephen Smith, disse que produtos baseados no Medfield seriam anunciados na primeira metade de 2012, o que casa com promessas feitas pela Intel durante seu Developer Forum em setembro de 2011.

Segundo o Technology Review o protótipo com Medfield parecia similar a um iPhone 4, embora pesasse menos. A Intel se recusou a comentar sobre qualquer possível anúncio relacionado à família Atom na CES.

Embora o protótipo mostrado pela Intel rodasse o Android 2.3, Gold disse que a Intel e os fabricantes terão de oferecer aparelhos com pelo menos o Android 4.0 para se manter competitivos.

“Se fizerem tudo certo o Atom em smartphones pode se sair muito bem, e a LG deve ter o primeiro produto competitivo”, disse Gold. “Mas a Intel ainda tem muito o que fazer para alcançar a Qualcomm e a Nvidia no mercado de chips para smartphones. O Medfield permite que eles entrem no jogo, e a Intel vem lutando por uma chance de ter qualquer presença nesse mercado”.

Rob Enderle, do Enderle Group, disse que também espera que a Samsung e a LG lancem smartphones Android baseados no processador durante a CES. Mas ele concordou que “será muito difícil substituir os processadores ARM”.

Enderle disse que os novos smartphones Atom terão de ter desempenho pelo menos 20% melhor, ou serem mais baratos, ou ter recursos de segurança claramente superiores para garantir uma adoção significativa.

“Melhorias de segurança podem ser o suficiente para os smartphones baseados em Atom, mas a segurança nem sempre é o ponto mais importante na hora da venda”, disse Enderle. “Realmente duvido que modelos com Atom tenham o necessário para conseguir sucesso, especialmente considerando que os fabricantes de processadores ARM não estão parados.”

Embora seja esperado que a Intel faça grandes anúncios durante a CES relacionados a chips para Ultrabooks, espera-se que ela também entre em um mercado de smartphones que permanecerá robusto. A maioria dos analistas acredita que mesmo os usuários que preferem um tablet, laptop ou ultrabook para digitar longos e-mails e produzir documentos detalhados ainda irão querer um smartphone.

A Intel saiu do mercado de chips para smartphones quando vendeu a linha de processadores StrongARM para a Marvell, e levou anos para adaptar o Atom até chegar ao Medfield. “Na época, a venda foi uma decisão esperta”, disse Gold.

Antes do Medfield, processadores Atom consumiam energia demais porque dividam o processamento entre vários componentes. O Medfield é verdadeira um único chip, o que o torna mais eficiente e finalmente competitivo em relação aos projetos baseados na arquitetura ARM, dizem os analistas.

Embora Gold tenha visto o Medfield em operação e ficado impressionado, ele não foi capaz de compará-lo com smartphones com processadores ARM.

Mesmo que os smartphones com processador Medfield não tenham sucesso, os analistas dizem que o processador conseguir mercado em tablets após o lançamento do Windows 8, programado para este ano. Uma versão Beta do Windows 8 deve ser lançada em fevereiro.

A Microsoft também pode usar chips Atom em futuros aparelhos com o Windows Phone 7.5 ou 8. “Provavelmente o Atom nos tablets tem melhor chance que o Atom nos smartphones”, disse Enderle.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail