Home > Notícias

Processador com seis núcleos chega em 2009, diz AMD

Plano prevê lançamento, em 2010, de chip com 12 núcleos; analistas observam que empresa permanece atrás da concorrente Intel.

IDG News Service/EUA

08/05/2008 às 9h39

Foto:

A Advanced Micro Devices (AMD) anunciou, na quarta-feira (07/05) seus planos de lançar um chip de 6 núcleos em 2009 e um modelo de 12 núcleos em 2010.

Randy Allen, vice-presidente corporativo e diretor geral da divisão de servidores da AMD, disse que o primeiro chip de 45 nanômetros (nm) da empresa, apelidado de Shanghai, está programado para a segunda metade deste ano. Se a AMD cumprir o cronograma esperado, sua estréia na manufatura de chips quad-core em 45 nanômetros ocorrerá um ano após a migração da rival Intel do processo de manufatura 65 para 45 nm.

O cronograma anunciado pela AMD para a oferta do microprocessador de seis núcleos, apelidado de Istanbul, na segunda metade de 2009, também está um ano atrás do previsto pela concorrente.

"Já é amplamente sabido que a Intel vai lançar seus chips de seis núcleos antes do final de 2008. Se isso for verdade, ou mesmo que o cronograma da Intel se estenda em um trimestre, a AMD estará quase um ano atrás da Intel. Isso acaba resultando em muitos, muitos dólares a menos em termos de margem de lucro", observa Dan Olds, analista do Gabriel Consulting Group.

Mas a AMD já está pensando além do six-core e promete lançar um chip de 12 núcleos, que leva o codinome de Magny-Cours, em 2010.

Dean McCarron, analista da Mercury Research, nota que embora a AMD tenha evangelizado o mercado sobre sua oferta de chips nativos de múltiplos núcleos, o processo não deve ser realizado no modelo 12-core.

O processo nativo, no caso de um quad-core, por exemplo, envolve a manufatura de quatro núcleos de processamento em uma única camada de silício. Já a Intel produz dois dual-cores separadamente e então os conecta para que trabalhem juntos formando quatro núcleos. Tal procedimento deve ser aplicado pela AMD com a junção de dois conjuntos de seis núcleos na nova linha Magny-Cours.

"É um tipo de heresia em relação à mensagem anterior [da AMD]." diz McCarron. "Acho que o fator econômico está pesando. Eles poderiam fabricar um chip de 12 núcleos nativo? Sim. Poderiam fazê-lo de uma forma economicamente viável? Talvez não, assim como seu concorrente."

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail