Home > Notícias

Processador Nvidia Tegra 3 deixará tablets mais rápidos

Chip é o primeiro modelo “quad-core” (com quatro núcleos) para tablets, diz a empresa

Agam Shah, IDG News Service

09/11/2011 às 16h00

Foto:

Com o lançamento do chip Tegra 3, da Nvidia, tablets e smartphones em breve serão equipados com processadores quad-core e terão desempenho gráfico e em aplicativos muito superior ao dos atuais produtos com processadores dual-core, como o iPad da Apple e o Xoom da Motorola.

Lançado nesta quarta-feira, ele é o primeiro processador quad-core para tablets e smartphones, segundo sua fabricante. Seu desempenho será cinco vezes superior ao Tegra 2, um processador dual-core encontrado em smartphones da Motorola e LG e praticamente todos os tablets Android no mercado, como modelos da Samsung, ASUS e Lenovo.

Anteriormente conhecido pelo codinome Kal-El, o Tegra 3 rodará a até 1.3 GHz em uma configuração com quatro núcleos. O primeiro produto equipado com ele será o tablet Eee Transformer Prime, da ASUS, também anunciado nesta quarta-feira. Graças ao reduzido consumo de energia do chip, o tablet será capaz de funcionar por até 12 horas com uma única carga de bateria, diz um representante da Nvidia.

O Tegra 3 é baseado no processador Cortex-A9 da inglesa ARM Holdings, cujos projetos são encontrados na maioria dos tablets e smartphones da atualidade (incluindo aparelhos da Apple, como o iPhone e iPad). O Transformer Prime rodará o sistema operacional Android, da Google, mas um tablet rodando uma versão do Windows 8 foi demonstrado durante uma conferência da Microsoft, a Build 2011, realizada em setembro deste ano. Smartphones equipados com o novo chip devem chegar ao mercado no primeiro trimestre do próximo ano, segundo a Nvidia.

tegra3-360px.jpg

Tegra 3: 5 processadores e 12 núcleos GeForce para multimídia

O chip Tegra 3 combina quatro núcleos de processamento e um número de co-processadores auxiliares. Ele tem 12 núcleos GeForce, que aceleram o processamento de gráficos em 3D e a reprodução de vídeo em alta-definição, e que devem dar aos aparelhos com o chip um grande ganho de desempenho no quesito multimídia. Um quinto núcleo de processamento, de baixo consumo, pode ser usado para rodar tarefas secundárias, aliviando a carga dos processadores principais, mais poderosos. Por exemplo, este quinto núcleo pode ser acionado durante a reprodução de música, e os outros quatro são desligados para aumentar a autonomia de bateria.

Embora divulgada como sendo de 12 horas, a autonomia de bateria de aparelhos equipados com o Tegra 3 como o ASUS Eee Pad Transformer Prime pode variar de acordo com as tarefas, diz Dean McCarron, principal analista da Mercury Research.

“A autonomia irá depender da carga de trabalho. Veremos quando conseguirmos colocar as mãos nos aparelhos”, diz McCarron. “A regra geral é que quanto mais intensa a carga de trabalho, menor é a autonomia de bateria”.

Ainda assim, o Tegra 3 irá dar aos aparelhos melhor desempenho, diz McCarron. Dispositivos móveis estão exigindo cada vez mais poder de computação e muitos formatos ainda estão evoluindo, e o Tegra 3 poderia ser uma plataforma eficaz para games.

O principal competidor da Nvidia é a Qualcomm, que também está desenvolvendo processadores quad-core, a família Snapdragon S4, também baseados na arquitetura ARM, mas com interfaces 3G/4G integradas. Por outro lado, processadores quad-core parecem não ser uma prioridade para outra fabricante, a Texas Instruments, que diz que ainda não há software que tire vantagem dos quatro núcleos, e que só levará ao mercado chips com esta tecnologia quando eles atenderem a requisitos de consumo de energia e dissipação de calor.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail